GENEALOGIA BRASILEIRA
Estado do Rio de Janeiro - Povoadores da Região Serrana

Família CARNEIRO VIANA

                                       Lênio Luiz Richa (lenioricha@yahoo.com.br)

 

 

          Lourenço Fernandes Viana, f. 1815, cc. Maria Loreto Nascentes, f. 1783, da família Nascentes Pinto, do Rio de Janeiro, RJ, Brasil, com pelo menos (DBB):

1.1 Conselheiro, doutor, desembargador do Paço, Paulo Fernandes Viana (ou Paulo Fernandes Ferreira Viana", n. RJ, f. 1821, formado em Direito, em Coimbra, magistrado, 1º intendente de polícia da Corte, de família do Rio de Janeiro, foi padrinho de batismo em Cantagalo, RJ, em 1810 e dono da Fazenda São Brás da Lage, em Santa Maria Madalena, RJ.
          Cc. Luísa Rosa Carneiro da Costa, depois, Viana, n. 1786, f. 1843, f. de Brás Carneiro Leão e Ana Francisca Rosa Maciel da Costa, Baronesa de São Salvador de Campos, com entre outros (AZ, DBB, HB, Int, OS.76, VT.1.212 e ZC):

2.1 Paulo Fernandes Carneiro Viana, Barão e 1º Conde de São Simão, n. 1804, Rio Grande do Sul, f. 1865, senhor da Estância de São Simão, RS, c. 1830, com Honorata Carolina Benigna da Penha de Azevedo Barroso (ou Honorata Cardim de Azevedo Barroso, n. 1816, f. do comendador João Gomes Barroso e Maria Joaquina de Azevedo, "com filha única" (não, encontramos outra): (AZ, GS.116 e ZC):

3.1 Maria Augusta Carneiro Viana, cc. Hilário Luiz da Silveira Breves, pais de pelo menos: (GS.116).

4.1 Artur Breves, n. Rio de Janeiro, cc. Antonia Fernandes de Oliveira (irmã de João Fernandes de Oliveira), n. São Sebastião, SP, f. do Major João Fernandes de Oliveira "de Santana Lopes?", n. São Sebastião, e 1ª esposa, Maria Francisca do Carmo Teixeira, c.ger. em Toledos Pizas. (Genealogia Sebastianense, de João Gabriel Santana, fls. 116 e 334).

4.2. Floriza Breves, cc. o Dr. Henrique las Casas, c.ger. (GS.116/7).

3.2 Maria do Loreto Carneiro Viana, n. 1832, Viscondessa da Cachoeira, cc. seu parente Pedro Justiniano Carneiro de Carvalho e Melo, n. 1811, Rio, 3º Visconde da Cachoeira, f. de Luís José Carneiro de Carvalho e Melo, 1º Visconde da Cachoeira, e Ana Vidal Carneiro da Costa, com geração, sendo um dos seus descendentes, o doutor Henrique Valdemar, médico, genro do Senador e Ministro João Luís Alves. Tiveram pelo menos: (FS, GP, VT.1.210 e 212).

4.1 Izabel Carneiro de Carvalho e Mello, n. 1866, c. 1903, Rio, com Antonio Peixoto de Castro, de 49 anos, f. de Francisco Peixoto de Castro Joaquina Roza de Castro. (FS).

2.2 Luís Fernandes Carneiro Leão, f. solteiro (VT.1.212 e ZC). 

2.3 Maria Leonor ou do Loreto Carneiro Viana, Viscondessa depois Marquesa da Cunha, n. 1808, f. 1826, RJ, recebeu uma sesmaria no Rio Grande, entre São Sebastião do Alto e Santa Maria Madalena, no final da década de 1830.
          Trata-se, provavelmente, da Sesmaria Monte Redondo, em Santa Maria Madalena (que dividia com João Antônio de Moraes, Jesuíno Pereira de Castro, situação Barra do Ribeirão de Santa Rosa, às margens do Ribeirão do Imbé, do falecido Manuel Inácio da Silva, Sesmaria São João, Justino Barbosa da Cruz e Manuel Nunes Vieira), demarcada 1818, comprada em 1855 por João Fernandes Carneiro Viana (AP).
          Cc. Dom Francisco da Costa de Souza Macedo, 1º Visconde, depois Marquês da Cunha, em Portugal, n. 1788, Lisboa, onde f. 1852, f. do Visconde de Mesquitela, ou de José Francisco da Costa Souza e Albuquerque (irmão do Conde de Mesquitela, em Portugal) e sua mulher, Maria José de Souza Macedo, Condessa de Mesquitela, sem geração (AZ, LR.309 e VT.1.212).

2.4 Dr. João Fernandes Carneiro Viana, membro da Casa Imperial, tenente coronel chefe da Legião da Guarda Nacional em Cantagalo, presidente da Câmara e suplente do juiz municipal, formado em direito, cafeicultor em Santa Maria Madalena, em sua Fazenda Cachoeira do Monte Redondo (vizinha ao Sítio Pedras Negras, de Venâncio Gomes da Cruz, à Fazenda São Brás da Lage, de Brás Fernandes Carneiro Viana e da Sesmaria São Manuel do Rio Grande, de Justino Barbosa da Cruz) e, em São Francisco de Paula (vizinho da posse de Máximo Correia da Silva, nas vertentes do Rio Grande, São Sebastião do Alto), c. 1838, Santa Maria Madalena, “na casa do Dr. João Fernandes Carneiro Viana, no Monte Redondo”, com Francisca Antônia Rodrigues de Melo, depois Viana. Testemunhas: Brás Fernandes Carneiro Viana e o doutor Luís Sérgio do Amaral. Tiveram pelo menos (AL, AP, DBB, Sar e ZC): 

3.1 Cap. Francisco Antônio Carneiro Viana, b. 1838, Cantagalo, delegado, vereador e dono da Fazenda Santa Alda, em Santa Maria Madalena, c. 1861, Santa Maria Madalena, na casa do pai da noiva, com sua prima Alda Luísa de Arruda Carneiro Viana, n. Trajano de Morais, f. de Brás Fernandes Carneiro Viana e Maria da Glória de Oliveira Arruda Viana. Testemunhas: O Marquês de Caxias, representado pelo Cap. Antônio Gonçalves de Lima, e a Marquesa de Caxias, representada por Dona Maria Peregrina. (AL, DBB, LR.108, 127, Sar e ZC):
          Tiveram pelo menos:

4.1 Alda Arruda Carneiro Viana, b. 1863, Santa Maria Madalena, cc. Luís Lamenha de Melo Tamborini, com pelo menos (DBB):

5.1 Maria Teresa, b. 1892, Santa Maria Madalena.

4.2 Paulo, b. 1865, Santa Maria Madalena.

4.3 Brás de Oliveira Arruda, b. 1866, Santa Maria Madalena, c. aos 46 anos, 1912, Rio, com Balbina de Oliveira, de 51 anos, f de Virgílio José de Oliveira e Laura Roza de América Oliveira. (FS).
- Obs.: Um Brás Carneiro Viana, cc. Caetana Gonçalves de Souza, com pelo menos: Maria, b. 1892, Manuel, b. 1896,
Joaquim, b. 1897, João, b. 1900, Manuel Erses, b. 1902, todos em Santa Maria Madalena. (DBB).

4.4 Alfredo, b. 1868, Santa Maria Madalena.

4.5 Paulino, b. 1868, Santa Maria Madalena, no mesmo dia em que seu irmão Alfredo.

4.6 Luís, b. 1874, Santa Maria Madalena.

3.2 João Francisco Fernandes Carneiro Viana Filho ou Júnior, b. na Sé da cidade de São Paulo, fazendeiro em Santa Maria Madalena, em terras compradas pelo seu pai (era vizinho da Fazenda Retiro, de Francisco Alves da Silva Lima), c. 1866, Santa Maria Madalena, na casa do pai da noiva, com sua prima e cunhada Maria da Glória de Arruda Viana, n. 1850, b. 1851, Trajano de Morais, irmã de Alda Luísa, do item anterior. Testemunhas: O Marquês de Caxias, representado pelo Cap. Francisco Antônio Carneiro Viana, e a Marquesa de Caxias, representada por Dona Alda de Arruda Viana e o Comendador João Antônio de Moraes (AP, DBB, LR.127, Sar e ZC).
          Tiveram pelo menos:

4.1 Brás, b. 1873, Santa Maria Madalena. Provavelmente o mesmo Brás Carneiro Viana, c. 1900, Trajano de Morais, com Amélia de Oliveira Cabral Viana, com pelo menos: Araci, Sila, b. 1904, Jaime, b. 1908, estes em Santa Maria Madalena. (DBB).

3.3 Francisco (outro?), b. 1857, Santa Maria Madalena (DBB).

3.4 João (outro?), b. 1868, Santa Maria Madalena. Um João Batista Carneiro Viana, era do Conselho de Intendência de Santa Maria Madalena em 1890 e, o mesmo ou outro, c. “1912”, Santa Maria Madalena, c. Matilde Gonçalves Viana, com pelo menos: Antônio, b. 1895, Maria Francisca, b. 1906, Manuel, b. 1908, Cora Maria, b. 1910, Abel, b. 1912, todos em Santa Maria Madalena. (DBB e LR.120).

3.5 Paulo Fernandes Carneiro Viana (hipótese), em nome de quem foi comprada a Sesmaria Monte Redondo, "pelo seu pai" João Fernandes Carneiro Viana, de sua parenta Maria do Loreto Carneiro Viana (AP).

3.6 Nicolau Fernandes Carneiro Viana (hipótese), testemunha em 1895, em Santa Maria Madalena (Sar).

3.7 Albertina Arruda Viana (hipótese), cc. Emídio José Francisco, com pelo menos: Azis, b. 1889, Esequiel, b. 1889, no mesmo dia em que o irmão Azis, Júlia, b. 1891, José, b. 1892, todos em Trajano de Morais. (DBB).

2.5 Cel. Brás Fernandes Carneiro Viana, comendador, n. 1815, f. 1870, moço fidalgo, comandante da Guarda Nacional em Santa Maria Madalena, cafeicultor, subdelegado, presidente da Câmara e substituto do juiz municipal em Santa Maria Madalena, onde tinha a Fazenda São Brás da Lage, recebida de herança do pai (vizinha de outra fazenda sua em São Sebastião do Alto, e da fazenda do doutor João Fernandes Carneiro Viana e, na mesma ou em outra, vizinho da Fazenda Castelo, no Rio Grande, do Barão de Castelo, e da sesmaria São Manuel do Rio Grande, de Justino Barbosa da Cruz), c. 1844, com Maria da Glória de Oliveira Arruda Viana, f. do Cap. Mor Brás de Oliveira Arruda e Alda Maria Leme Nogueira (vide ascendência até ao início da colonização do Brasil, em Anes Sobrinhos), com entre outros (AL, AP, DBB, DFB, ZC, VT.1.213 e 2.80): 

3.1 Alda Luísa de Arruda Carneiro Viana, cc. seu primo, o capitão Francisco Antônio Carneiro Viana, f. de João Fernandes Carneiro Viana, acima (AL, DBB e ZC).

3.2 Maria da Glória de Arruda Viana, n. 1850, b. 1851, Trajano de Morais, cc. seu primo João Francisco Fernandes Carneiro Viana Filho, irmão do seu cunhado, Francisco Antônio Carneiro Viana.

3.3 Luísa Henriqueta Viana Nogueira da Gama, n. 1852, c. 1870, com seu parente Brás Carneiro Nogueira da Gama, n. 1846, Rio, engenheiro, Deputado e Senador, f. de Brás Carneiro Nogueira da Costa e Gama, Conde de Baependi, e Rosa Mônica Nogueira Vale da Gama, com geração no site Genealogia da Família Villas Bôas (NG.36).

3.4 Constança Viana da Costa França, cc. o doutor João Galvão da Costa França, juiz municipal e de órfãos em Santa Maria Madalena (AL e ZC).

3.5 Fernando Brás Carneiro Viana (hipótese), cc. Mariana (...), com pelo menos (DBB):

4.1 Joaquim Antônio, b. 1896, Santa Maria Madalena. 

2.6 Ana Luísa Carneiro Viana de Lima, Duquesa de Caxias, n. 1816, Rio, f. 1874, Rio, c. 1833, com Luís Alves de Lima e Silva, Duque de Caxias, patrono do exército brasileiro, n. 1780 (ou 1803), Suruí, Porto da Estrela, RJ, f. 1880, RJ, f. do Marechal Francisco de Lima e Silva e Mariana Cândida de Oliveira Belo (ou Mariana Cândida Bello de Lima), Baronesa de Barra Grande, com 3 filhos do casamento e uma filha do Duque de Caxias, quando em campanha no sul do Brasil (AZ, Ef.373/4 e NG.36): 

3.1 Luísa do Loreto Viana de Lima Nogueira da Gama (ou Luísa do Loreto Carneiro Viana de Lima e Silva), primogênita, Baronesa de Santa Mônica, n. 1833 ou 34, Rio, f. 1902, c. 1853, Rio, com seu primo Francisco Nicolau Carneiro Nogueira da Gama, n. 1832, Rio, f. 1885, Caxambu, Barão de Santa Mônica, dono da Fazenda Santa Mônica, em Valença, RJ, foi Moço Fidalgo, Fidalgo Cavaleiro, Veador, Deputado Provincial, etc., f. de Manuel Jacinto Nogueira da Gama e Francisca Mônica Carneiro da Costa, Marqueses de Baependi (em Carneiro Leão), com: Anna do Loreto Lima Nogueira da Gama, f. menor, Luísa do Loreto Lima Nogueira da Gama, f. solteira, e ainda: (Livro "Caxias", de Affonso de Carvalho, fls. 53, livro "Povoadores da Zona do Carmo", do Cônego R. Trindade, Museu da Justiça do RJ e NG.36): 
- Obs.: Joaquina do Loreto Lima Nogueira da Gama, Marianna do Loreto Lima Nogueira da Gama, Rosa Mônica do Loreto Lima Nogueira da Gama, Júlia do Loreto Nogueira da Gama, Luís Alves de Lima e Silva, Manoel Jacintho de Lima Nogueira da Gama. (Estes seis filhos constam apenas da relação "Processos da Nobreza Brasileira", do Museu de Justiça do RJ, on-line).

4.1 Francisca Mônica do Loreto Lima Nogueira, cc. o Dr. Carlos Baltazar da Silveira, s.ger.

4.2 Francisco Nicolau de Lima Nogueira da Gama, n. 1862, Rio, f. 1896, engenheiro, cc. sua prima Mariana do Loreto de Lima Carneiro da Silva, n. 1862, f. 1936, Rio, f. de Manuel Carneiro da Silva, Visconde de Ururaí, e Ana Francisca do Loreto Carneiro Viana de Lima (em Regos), com entre outros (NG.36/7 e ZC).

5.1 Manuel Carneiro Nogueira da Gama, comerciário, cc. Laura Arnaud de Saldanha da Gama, com geração no livro Povoadores da Zona do Carmo, do cônego R. Trindade.

3.2 Ana Francisca do Loreto Carneiro Viana de Lima e Silva, n. 1836, Rio, f. 1884, Baronesa de Ururaí, cc. o tenente coronel Manuel Carneiro da Silva, n. 1833, Quissamã, RJ, onde f. 1917, 2º Barão depois Visconde de Ururaí, dono da Fazenda Machadinha, f. de Manuel Carneiro da Silva, Visconde de Araruama, e Francisca Antônia Ribeiro de Castro Carneiro (em Regos), com pelo menos (AP, AZ e Caxias, de Affonso de Carvalho, fls. 54 e VT.1.214): 

4.1 José de Lima Carneiro da Silva, n. 1858, Quissamã, RJ, f. 1947, Macaé, onde residia, cc. Leopoldina de Araújo Carneiro da Silva, f. de José Domingues de Araújo e Luísa Leopoldina Guimarães, Viscondes de Araújo.
          Com geração na internet (site: A Descendência de Caxias em Macaé, RJ), além de: 

5.1 Maria do Loreto (MP).

5.2 Mariana de Lima Carneiro. 

4.2 Ana Francisca de Loreto Lima Carneiro da Silva, n. 1854, f. 1924, residente em Quissamã, RJ, cc. o doutor Manuel de Queirós Matoso Ribeiro, carioca, f. 1914 ou 1924, Senador pelo Rio de Janeiro e Presidente do Senado, f. do Senador Eusébio de Queirós Coutinho Matoso da Câmara, n. 1812, São Paulo de Luanda, f. 1868, RJ, formado em Direito, autor da lei que aboliu o tráfico de escravos em 1850, np. de Eusébio de Queirós Coutinho da Silva e Catarina Matoso de Queirós, com geração em Quissamã, que está descrita no livro "Velhos Troncos Mineiros", do Cônego R. Trindade, Vol. I, fls. 214, entre os quais (Site do Senado Federal):
- Obs.: Neste ramo recebemos importantes informações do Sr. Carlos de Holanda Moreira Júnior, descendente do mesmo, não constante dos autores pesquisados, o que muito agradecemos). 

5.1 Ana Lima de Queirós Matoso, n. 1874, cc. seu parente Carlos Artur Carneiro da Silva, f. de João José Carneiro da Silva e Francisca Antônia de Castro, com geração.

5.2 Evelina Maria de Queirós Matoso, c. Quissamã, com João José de Almeida Cunha, n. 1884, São Fidélis, f. de José Joaquim de Almeida Alves da Cunha e Maria Amélia de Almeida, com geração.

5.3 Dr. Eusébio de Queirós Coutinho Matoso Ribeiro ou da Câmara, bacharel em Direito, cc. Maria da Glória Ferreira Viana, neta do Conselheiro Ferreira Viana, com: (VT.1.215).

6.1 Vera de Queirós Matoso Ribeiro, cc. o Dr. Paulo Antunes Ribeiro, Engenheiro, sem geração.

6.2 Eusébio de Queirós Matoso Filho ou Júnior (cujo casamento não consta em Velhos Troncos Mineiros), cc. Lourdes de Queirós Matoso.

6.3 Olga de Queirós Matoso Moreira, cc. Carlos de Holanda Moreira, cuja geração não consta em Velhos Troncos Mineiros, tiveram 2 filhos:

7.1 Carlos de Holanda Moreira Júnior, c. 1ª vez com Fiammetta Ridolfi, com f. único e, 2ª, com Débora dos Santos Pereira, com 2 filhos:
          Da 1ª esposa:

8.1 Bruno Lorenzo Maria de Holanda Moreira.

          Da 2ª esposa:

8.2 Pedro de Holanda Moreira.

8.3 Maria Vitória de Holanda Moreira.

7.2 Eusébio de Queirós Matoso Moreira, c. 1ª vez com Tina Wamsley, com 2 filhas, gêmeas, residentes em Sevilha, Espanha, e, 2ª, com Carmem Negrellos, com 2 filhos:
          Da 1ª esposa:

8.1 Catarina de Queirós Matoso Moreira, com geração.

8.2 Teresa de Queirós Matoso Moreira, com geração.

          Da 2ª esposa:

8.3 Maria Clara de Queirós Matoso Moreira.

8.4 João Paulo Eusébio de Queirós Matoso.

5.4 Joaquim de Queirós Matoso (não encontrado nos autores pesquisados), falecido prematuramente, sem geração.

5.5 Luís de Queirós Matoso Ribeiro, cc. Didi de Queirós Matoso, moradores no Rio de Janeiro, com: (VT.1.215).
- Obs.: Em Velhos Troncos Mineiros o nome da esposa consta como Joana Berger. Didi seria apelido ou teria casado duas vezes?

6.1 Cristina ou Cristiane de Queirós Matoso, cc. Paulo Leitão da Cunha, com geração.

6.2 Geraldo de Queirós Matoso, cc. (...), com geração.

6.3 Rafael. (VT.1.215).

4.3 Mariana do Loreto de Lima Carneiro da Silva, n. 1862, f. 1936, Rio, c. 1887, com seu primo o doutor Francisco Nicolau de Lima Nogueira da Gama, n. 1862, Rio, f. 1896, engenheiro, f. de Francisco Nicolau Carneiro Nogueira da Gama, Barão de Santa Mônica, e Luísa do Loreto Viana de Lima, com geração acima (NG 36 e VT.1.214/17).

4.4 Luís de Lima Carneiro da Silva (VT.1.216).

4.5 Maria do Loreto Carneiro da Silva, residente em Copacabana, cc. seu primo José Manuel Carneiro da Silva, f. 1920, f. de Bento Carneiro da Silva, Conde de Araruama (irmão do Visconde de Ururaí), com geração no livro Povoadores da Zona do Carmo, do Cônego R. Trindade.  

3.3 Luís Alves Júnior, filho falecido prematuramente (livro "Caxias", de Affonso de Carvalho, fls. 53 e MJ).

3.4 Ana Eulália da Câmara (vide Nota nº 1,no rodapé), que recebeu legado no testamento do Duque de Caxias como "afilhada", foi, na realidade, sua filha, tida com uma senhora alemã, quando em campanha no Rio Grande do Sul. O pai não a reconheceu por instrumento público, mas pediu ao seu amigo, o Marechal Câmara, que a educasse como filha, e assim foi feito.
          Ana Eulália casou a 1ª vez, antes de 1866, com Roque Soares de Oliveira e, enviuvando, 2ª vez, na freguesia de Santana, Rio, com o também viúvo, Tenente Francisco Henrique Cesar de Vasconcelos Câmara de Noronha, e com este teve duas filhas.
          Tudo isto conforme mencionado pelo neto do casal, o General João de Deus Noronha Mena Barreto, autor do livro "Os Mena Barreto, seis gerações de soldados", e que pode ser comprovado pela leitura de uma das cartas da Baronesa de Ururaí à sua irmã, a Baronesa de Santa Mônica, ambas acima, filhas do próprio Duque de Caxias, em cujo texto se lê: "... aquela filha do papai, que é casada com o Tenente Noronha ...".

2.7 Joaquim Fernandes Viana (hipótese), que tinha a posse Fundão, no Carmo, em 1856 (vizinha de Davi José da Silva e José Antônio de Carvalho e Souza), comprada a Sabino José de Santana (AP).

2.8 Maria do Loreto Carneiro Viana (hipótese), a quem foi concedida a Sesmaria Monte Redondo, em Santa Maria Madalena, demarcada 1818 (que dividia com João Antônio de Moraes, Jesuíno Pereira de Castro, situação Barra do Ribeirão de Santa Rosa, às margens do Ribeirão do Imbé, do falecido Manuel Inácio da Silva, Sesmaria São João, Justino Barbosa da Cruz e Manuel Nunes Vieira), comprada em 1855 por João Fernandes Carneiro Viana (AP). 

1.2 Alf. João Fernandes Viana, cc. (...), com pelo menos:

2.1 Paulo Fernandes Viana, Administrador da Mesa da Estiva, da Alfândega da Corte.

1.3 José Fernandes Viana (hipótese), residente no Rio em 1813, quando foi solicitado pelo Coronel Manuel da Guerra de Souza Castro de Araújo Godinho, que fosse o seu testamenteiro. O Coronel deixou, também, determinadas quantias para alguns escravos do intendente Paulo Fernandes Viana, acima (VT.3.111).

 

Nota nº 1:

Mensagem do renomado genealogista Dalmiro da Mota Buys de Barros, ex-presidente do CBG - Colégio Brasileiro de Genealogia, do Rio de Janeiro, ao Grupo Gen-Minas de Genealogia, na Internet. 

Nota nº 2:

Nesta família recebemos grande ajuda do amigo, genealogista, Darli Bertazzoni Barbosa, bem como do trabalho do Sr. Wilson Neves Saraiva, sobre famílias de Santa Maria Madalena. 

 

Ir para: Página Principal,    Índice Geral,    Imigração árabe,    Títulos Perdidos,      Tiradentes    Batch Number,     Códigos e Bibliografia