GENEALOGIA BRASILEIRA

Estado do Rio de Janeiro - Povoadores da Região Serrana

Família VAN ERVEN

                             Lênio Luiz Richa (lenioricha@yahoo.com.br)

 


 

          Johanes Baptiste van Erven, b. 1773, Tilburg, arquiteto em Amsterdam, Utrecht, e outras localidades holandesas, c. 1798, Bergen op Zoom, com Marie Caroline Cecilie Auwers, b. 1776, Bergen op Zoom. Quando a esposa faleceu Johanes mudou-se para Madri, na Espanha, onde faleceu. Os filhos ficaram em Amsterdam com o tio Walterus Antonius van Erven, só depois de formados foram para junto do pai, vindo, depois, em 1924, para o Brasil. Foram eles (JB de Athayde e informações gentilmente enviadas pelo Sr. John van Erven, historiador, residente na Holanda):
- Obs.: Veja, no final, a descendência do Sr. Walterus Antonius van Erven, gentilmente enviada pelo seu 6º neto, o Sr.
Daan van Erven Dorens, da Holanda.

1.1 Antonius Qalterus Fredericus van Erven, b. 1799, Utrecht, f. 1890, Antwerpen (Anvers), Bélgica. (Sr. John van Erven).

1.2 Petrus Franciscus van Erven, b. 1801, Utrecht, f. 1864, Mechelen (Malines), Bélgica. (Sr. John van Erven).

1.3 Dr. Jean van Erven, n. 1803, Utrecht, f. 1875, na Fazenda Engenhoca, Petrópolis, engenheiro, formado em Amsterdam, foi para a Espanha onde viveu algum tempo depois veio para o Brasil, clinicou em Cantagalo, onde foi vacinador da Câmara em 1835, e cc. Ana Matilde (...) da Fonseca, f. de Manuel Rodrigues de Araújo e Luísa Helena do Céu, com pelo menos: (JB de Athayde).

2.1 Maria Cristina van Erven, n. 1838, Cantagalo, b. 1939, f. solteira, bastante idosa, em Petrópolis.

1.4 Marie Therese van Erven ou Maria Cornelia Theresia van Eijck, b. 1802 (ou n. 1804), Amsterdam, f. 1872, Cantagalo, depois de formada foi para a Espanha, onde cc. Dom Luís Silvestre de Garcia, oficial de cavalaria da Guarda Real e, enviuvando, veio para a companhia do irmão Jacó, no Brasil, com seus filhos (JB de Athayde e Sr. John van Erven):

2.1 Matilde Silvestre de Garcia Lessa, n. Madri, f. Cantagalo, onde foi inventariada em 1910, e cc. Francisco Inocêncio Lessa, dono da fazenda São Martinho e são os troncos dos Lessas de Cantagalo e do Rio e também dos Hortños, com pelo menos (JB e MJ): 

3.1 Luísa Maria de Souza Lessa, c. 1872, Cantagalo, com seu primo Bernardo van Erven, f. do Comendador Jacó van Erven e Francisca Maria de Seixas, com geração adiante (AL, DBB, JB e MB.45).

2.2 Luís Silvestre de Garcia, n. Madri, f. Cantagalo, RJ, Brasil.

1.5 Franciscus Joannes van Erven, b. 1804, Haarlem. (Sr. John van Erven).

1.6 Jacó van Erven, que segue:

          Jacó van Erven (ou Jacques Guilbert Paul van Erven ou, ainda, Jacobus Gijsbertus Paulus van Erven), n. 1800, Utrecht, Holanda, f. 1867, em Bordeaux, França, inventariado no mesmo ano em Cantagalo, Estado do Rio de Janeiro, engenheiro e comendador, procurador do Conde de Nova Friburgo, cafeicultor e proprietário de fazendas em Cantagalo, RJ (uma delas vizinha da situação de Antônio José Ricardo, no Sossego da Serra, nas vertentes do Rio Negro), em 1845 publicou artigo sobre o achado de ossadas de animal pré-histórico em Cantagalo.
          C.1ª vez, 1830 em Nova Friburgo com Bárbara Maria de Jesus Seixas, n. 1812, f. 1837, Cantagalo, f. de Francisco de Seixas da Fonseca e Maria Ferreira do Amaral. A 2ª vez, c. em 1838 em Cantagalo, com Francisca Maria de Seixas, irmã da anterior, n.1814, Nova Friburgo, f. com 38 anos. E a  3ª vez, c.1852, no Rio ou na Fazenda do Macuco, em Cordeiro, com Josefa Maria Pereira de Sampaio Sandoval, n. por volta de 1825, Niterói, f. 1898, Nova Friburgo (a mesma Josefa van Erven que, juntamente com o filho, era fazendeira em Cantagalo de 1883 a 85), filha do Brigadeiro Antônio de Sampaio de Almeida Mariz, fazendeiro, vereador e juiz de paz em Cantagalo em 1848, fidalgo da Casa Imperial, e Tomásia Caetana de Vasconcelos, com (AL, AP, MB.45, CR.3.136, TC.1.28 e informações gentilmente cedidas pelo senhor Domingos de Gusmão van Erven, tetraneto do patriarca Jacó):
                         Da 1ª esposa teve 2 filhos:

1.1 Luís Antônio van Erven, n. 1831, Euclidelândia, b. Cantagalo, f. 1908, Nova Friburgo, lavrador e proprietário em Nova Friburgo e político do Partido Liberal, cc. Querubina Vieira de Souza, depois van Erven, n. RJ, f. de Joaquim Vieira de Souza (e não de Carvalho e Souza, como escreveu Athayde), e Maria José de Carvalho, com pelo menos (Ig):

2.1 Luís van Erven, engenheiro, "bisneto do alferes Francisco Vieira de Souza", n. 1857, na Fazenda Água Quente, Euclidelândia, Cantagalo, e f. 1927, militante do Partido Liberal, prefeito interino do Distrito Federal (à época ainda no Rio de Janeiro), em 1898, onde c. 1895, Petrópolis, com Virgínia da Costa, n. 1874, Rio, onde f. 1952, f. de Avelino Coelho da Costa e Virgínia Alves Leite, com pelo menos (DFB, Int, Jarbas Sertório, fls. 11 e TC.I.334):

3.1 Jorge da Costa van Erven, n. 1896, Rio, c. (1922?), com Edite Castro de Matos, n. Nossa Senhora do Amparo, Barra Mansa, f. de João Tomás Marcondes de Matos e Angelina de Castro, com:

4.1 Carlos de Matos van Erven, n. 1923, dentista, cc. Vera Maria Gomes Coutinho, com geração.

4.2 Maria Teresa de Matos van Erven, n. 1926, cc. Joaquim Bento Sampaio de Melo Leitão, médico, sem geração.

3.2 Alberto da Costa van Erven, n. 1898, Rio, onde f. 1958, cc. Maria de Lourdes Faria, sem geração.

2.2 Adeline Vieira de Souza van Erven, b. 1860, Euclidelândia, c. 1882, com João Henrique Heggendorn Filho, n. 1858, f. 1917, f. de Johan Heirich Heggendorn e Maria Catarina Josefa Wermelinger, com pelo menos (RR):

3.1 Luís Heggendorn, b. 1883 (casado e com geração, que não dá para ler).

3.2 Maria José van Erven Heggendorn, b. 1884, cc. Plácido Modesto de Melo, n. 1878, Cantagalo, f. 1861, Rio, advogado e engenheiro, fundador da Rádio Vera Cruz, com pelo menos (TC.II.126):

4.1 Leontina, cc. Luís Teixeira (desquitados).

4.2 Flávio, cc. Benedita, com: Wilson, Leda, casada, e Flávio.

4.3 Moacir, n. 1912, casado.

3.3 Henrique Heggendorn, n. 1885, Euclidelândia, b. 86, f. solteiro, 1902.

3.4 José Luís Heggendorn, cc. Ítala Alvarenga, com geração.

4.1 Aloísio, cc. (...), com entre outros: Catarina.

4.2 Sérgio, cc. (...), com pelo menos: Antônio Luís e Sérgio.

3.5 Maria Heggendorn, cc. o doutor Antônio Ramos Leal, advogado, com pelo menos:

4.1 Lúcia, cc. José Paulo de Albuquerque, oficial da Marinha de Guerra, com: Gilda e José Paulo.

4.2 Beatriz, cc. o Cel. (Waldir?) Guimarães, do Exército, sem geração.

4.3 Clareni, cc. o engenheiro Sérgio Wladimir Bernardes, "arquiteto de grande nomeada", com entre outros: Sérgio Wladimir e Cláudio Bernardes.

2.3 Alfredo van Erven, n. 1864, Euclidelândia (administrador da Fazenda Santa Rita, em Euclidelândia em 1901, de Hegendorn & Irmão), c. Euclidelândia, com Bibiana Vaz de Carvalho, depois van Erven, n. RJ, f. de Antônio Vaz de Carvalho, português, fazendeiro e presidente da Casa de Caridade de Cantagalo em 1879, já f. 1892, Rio, e Francisca Vieira de Souza, depois Vaz de Carvalho, brasileira, com pelo menos (AL e Ig):

3.1 Alfredo van Erven Filho, n. 1892, na situação Boa Vista do Rio Negro, em Euclidelândia, cc. Albertina Bassani, com pelo menos (Ig):

4.1 Leopoldo van Erven.

4.2 Vera Bassani van Erven.

4.3 Ivone Bassani van Erven.

4.4 Beatriz Bassani van Erven.

4.5 Laura Bassani van Erven, cc. (...), com geração.

3.2 Conrado van Erven, n. 1896, na Fazenda São José, em Euclidelândia, cc. Maria Constança Coutinho Aguirre, com:

4.1 Maria Lígia Aguirre van Erven.

4.2 Maria Helena Aguirre van Erven.

4.3 Maria Teresa Aguirre van Erven.

4.4 Conrado van Erven Júnior.

4.5 Marcus van Erven.

4.6 Maria Vitória Aguirre van Erven.

4.7 Rosa Maria Aguirre van Erven.

3.3 Ernani van Erven, n. 1901, na Fazenda Santa Rita, cc. Taciana Ferreira, com:

4.1 Taciana Ferreira van Erven, cc. Juarez (...), com:

5.1 Tânia.  

3.4 Osvaldo van Erven, n. 1904, na Fazenda Santa Rita, cc. (...), com (Ig):

4.1 Maria.

3.5 Sebastião van Erven, gêmeo do anterior, cc. (...), com:

4.1 Sebastião van Erven Filho.

3.6 Augusto van Erven, n. 1907, Cordeiro, emancipado aos 16 anos, cc. Plácida, com:

4.1 Gilberto van Erven, cc. (...), com:

5.1 Sérgio.

4.2 Newton van Erven, cc. (...), com:

5.1 Francisco.

5.2 Ronaldo.

3.7 Maria José Vaz de Carvalho van Erven, cc. Abelardo Eyer, com:

4.1 Clóvis.

4.2 Walter.

4.3 Luís.

4.4 Ivonia Van Erven Eyer Jordão, cc. Manoel José Jordão, com: (Este ramo por especial gentileza da Sra. Maria José van Erven Eyer Jordão Sasso e do Sr. Plinio Clovis Jordão).

5.1 Maria José van Erven Eyer Jordão Sasso, cc. Clarindo Sasso, com geração.

5.2 Maria Adelaide Jordão, cc. Ronaldo Matheus Ramos, com geração.

5.3 Plinio Clovis Jordão, cc. Eliane Roche França, com geração.

5.4 Maria Ivone Jordão, divorciada de Gilberto Caputo Santos, com geração. 

3.8 Luís van Erven.

3.9 Antônio van Erven, cc. Maria José Chevrand, com: 

4.1 Paulo.

1.2 Antônio van Erven, f. 1834, Euclidelândia.

1.3 Antônio, n. 1834, b. 35, Euclidelândia, f. 36.

1.4 Tenente Antônio van Erven, destaque social em Cantagalo entre 1870 e 75, onde era fazendeiro de 1879 a 85, vereador em 1885, cc. (...) (AL, TC.1.334 e 2.132).

2.1 José van Erven dos Santos (hipótese), já f. 1892, cc. Antônia Elízia da Glória, com pelo menos (Ig):   

3.1 Horácio van Erven dos Santos, lavrador, n. Santana de Macacu, cc. Isabel Maria Francisca, n. Rio Bonito, RJ, f. de Gregório José Francisco e Maria Antônia Teixeira, com pelo menos (Ig): 

4.1 Manuel, n. 1892, na Boca do Mato, Nova Friburgo.         

2.2 Matilde van Erven Pinheiro, f. 1924, cc. João José Pinheiro, brasileiros, com pelo menos (Ig): 

3.1 Antonieta van Erven Pinheiro, n. 1906, RJ, c. 1924, Cordeiro, com Heitor Pereira ou Ferreira Pinto, n. 1897, RJ, f. de Guilherme Pereira Pinto e Rita Cabral Pinto, brasileiros, lavradores em Cordeiro, RJ.

3.2 Edmo van Erven Pinheiro, que trabalhou por muitos anos na Fazenda Santa Clara, c. por volta de 1934, Cordeiro, com Olga Alves de Azevedo (depois, Olga de Azevedo Pinheiro), f. de Orestes Azevedo e Prudenciana Rezende de Azevedo (ou Prudenciana Alves Rezende), com geração. (Ig e informações gentilmente enviadas pelo genealogista Marcelo Rocha, depois complementadas pelo genealogista Marcelo Linhares Diniz Filho). (Ig e informações gentilmente enviadas pelo Sr. Marcelo Linhares Diniz Filho, Acadêmico de História, bisneto do Sr. Otacílio, este irmão da Sra. Olga).

3.3 Dídimo (MR).

3.4 Maristela (MR).

1.5 Jacó van Erven, n. 1837, Euclidelândia, f. no mesmo ano.

                         Da 2ª esposa, Jacó teve 7 filhos: 

1.6 Tenente Coronel Eduardo de Seixas van Erven, n. Cantagalo, b. 1840, Euclidelândia, padrinho de batismo em 1868 em Itaocara, lavrador e destaque social entre 1870 e 1875, fazendeiro em Itaocara de 1879 a 85, c. 1869, com Antônia Amélia Lintz Dias Ferreira, depois van Erven, com pelo menos (AL, Ig, MP, TC.2.131 e 132):

2.1 Arícia Ferreira van Erven Meier, n. 1870, Euclidelândia, b. 72, onde c. 1ª vez com o Dr. Luís Norberto da Silva Peres, n. 1863, Cantagalo, já f. 1909, f. do Dr. João Antônio da Silva Peres e Antônia Cândida Ferreira e, enviuvando, c. 2ª vez, 1894, com com Henrique Frederico Meier. Teve: Eduardo, João, Henrique, e ainda:

3.1 Antonieta Peres Brasílio de Araújo, n. RJ, c. São João Batista, Nova Friburgo, com Armando Brasílio de Araújo, n. RJ, empregado público, f. do Dr. Ernesto Brasílio de Araújo e Maria Joana Teixeira de Araújo, com pelo menos: Ernesto Luís Brasílio de Araújo, n. 1909, São João Batista, Nova Friburgo. (Ig)

2.2 Francisca Ferreira van Erven, cc. (...), com:

3.1 Walter, cc. Otelina, com 2 filhos: Marcelo e Beatrice Pamplona van Erven.

2.3 Arinda Ferreira van Erven de Barros, n. 1872, Euclidelândia, onde c. 1887, com com Félix Luís de Barros Júnior, brasileiro, lavrador, f. do Comendador Félix Luís de Barros e Maria Joaquina Moreira de Barros, com pelo menos 13 filhos: Luís Augusto Barros, Eduardo Barros, Otelina van Erven Barros, Laura van Erven Barros, Adalgisa van Erven de Barros, n. 1891, Itaocara, Arlinda van Erven Barros, Antônia van Erven Barros, Ester van Erven Barros, Maria Eugênia van Erven Barros, Eugênio Barros, José Barros, Félix Barros e Lourival Barros. (Ig).

2.4 Áurea Ferreira van Erven, f. criança.

2.5 Adelina Ferreira van Erven, n. 1875, Euclidelândia, f. 1906, cc. Manuel de Azevedo.

2.6 Adélia Ferreira van Erven, cc. Carlos Luís Meyer, com:

3.1 Nadir van Erven Meyer. 

3.2 Carlos Luís Meyer Filho. 

3.3 Adélia van Erven Meyer, n. 1910, f. 2003, cc. Renato Vidigal Azevedo.

2.7 Eduardo de Seixas van Erven Filho, n. 1873, f. 1917, cc. Palmira de Barros.

2.8 Jacó van Erven Sobrinho (gêmeo), n. 1873, Euclidelândia, onde faleceu no mesmo ano.
- Obs.: Um
Jacó van Erven, lavrador em Euclidelândia em 1908, cc. Belmira da Conceição, já f. 1908, Euclidelândia, brasileiros, com pelo menos (Ig):

3.1 Amâncio van Erven, n. RJ, lavrador em Euclidelândia, cc. Maria Alexandrina, n. RJ, f. de Manuel Palmeira e Alexandrina da Conceição, lavradora, brasileiros, com pelo menos:

4.1 João van Erven, n. 1908, na Fazenda Bemposta, em Euclidelândia.

2.9 Euclides de Seixas van Erven.

1.7 Laura de Seixas van Erven, n. Cantagalo, b. 1841, Euclidelândia, f. 1892, cc. o comendador José Alves Pereira, sem geração.

1.8 Bernardo van Erven, n. Santa Rita, RJ, já f. 1909, estudou na Bélgica e era fazendeiro em Itaocara, RJ, de 1879 a 85.
          C. 1872, Cantagalo, com sua prima Luísa Maria de Sousa Lessa, depois Luísa Lessa Van Erven, brasileira, já f. 1909, f. do doutor Francisco Inocêncio Lessa, fazendeiro em Cantagalo em 1885 e fundador da Gazeta de Cordeiro em 1906, e Matilde Silvestre de Garcia, com pelo menos, 5 filhos:
Matilde Lessa van Erven, Bernardo van Erven Filho, Carolina Lessa van Erven, e ainda: (AL, MB.45 e MP).

2.1 Lídia Lessa van Erven, n. 1875, Cordeiro, b. Cantagalo, c. 1915, Cordeiro, com Luís Gomes Terra, n. por volta de 1882, RJ, comerciário em Macaé, f. de José Gomes Terra e Ana Luísa Terra, residente em Campos (Ig).

2.2 Orlando van Erven, n. cerca de 1888, Euclidelândia, Cantagalo, lavrador e proprietário em Cordeiro, c. 1909, Cordeiro ou São Sebastião do Alto, RJ, com Ester Passos Lima, depois Ester de Lima van Erven, n. 1885, nesta cidade, f. 1956, Rio, f. de Artur Xavier ou Gonçalves de Lima e Elisa Cândida Passos de Lima, brasileiros, residentes em Cordeiro, com geração no livro Machado Botelho, de Cantagalo, de J. B. de Athayde, Fls. 45, onde poderiam ser incluídas algumas informações:

3.1 Dr. Orlando van Erven Filho, médico, n. 1910, Cordeiro, homenageado em São José do Rio Preto, SP, onde um Centro de Estudos tem o seu nome, e onde faleceu em 1976, cc. Maria de Lourdes Basílio van Erven, com pelo menos (Ig e vE):

4.1 Marco Aurélio van Erven, médico psiquiatra, cc. Maria Fernanda Langel, com geração.

3.2 Artur Oscar van Erven, n. 1911, Cordeiro (Ig).

1.9 Carolina van Erven Matoso Maia, n. Euclidelândia, já f. 1892, Quisamã, RJ, cc. o doutor Luís de Queirós Matoso Maia, médico, diretor do Hospital de São João Batista, de Niterói, agraciado com a Imperial Ordem da Rosa, no grau de oficial, residente no Rio em 1901, com pelo menos (Ig):   

2.1 Luís de Queirós Matoso Maia Filho, n. RJ, b. 1864, Euclidelândia, negociante e lavrador em Bom Jardim, onde foi escrivão e delegado de polícia, residente na Fazenda Água Quente, Euclidelândia, onde c. 1ª vez, com Eugênia de Oliveira Maia, f. de José Lopes de Oliveira, já f. 1892, e Maria Rocha de Oliveira e, 2ª, com Maria Vieira Matoso Maia, f. de José Gonçalves Vieira e Carolina do Amaral Vieira, residentes em Bom Jardim, com pelo menos (Ig):
                         Da 1ª esposa: 

3.1 Carolina de Oliveira Maia, n. 1892, Euclidelândia.

                         Da 2ª esposa:   

3.2 Maria Luísa, n. 1901, Bom Jardim (Ig).

3.3 Luís de Queirós Matoso Maia Neto, n. 1903, Bom Jardim.

1.10 Engenheiro doutor Jacó van Erven, n. e b. 1844, Cantagalo, tendo como padrinhos: João Batista van Erven e Carolina Cecília ... (os avós? Já falecidos?), f. 1895. Formou-se na Bélgica, era agrimensor em Euclidelândia em 1879 e superintendente de instrução pública em Cantagalo em 1885.
          C. 1875, Euclidelândia, com Maria Antônia de Barcelos van Erven, f. de Paulino Bento Vieira de Barcelos, fazendeiro em Euclidelândia e Cantagalo, e Emília Cândida ou Carolina de Souza Barcelos, pais de (AL, Beth, Ig e TC.1.265): 

2.1 Carlos Barcelos van Erven, b. 1881, Euclidelândia, f. aos 18 anos, no Rio, sem geração.

2.2 Paulino Barcelos van Erven, b. 1876, Euclidelândia, diretor da Prefeitura do Rio, once cc. Adelina Cordeiro, n. Ceará, f. do Senador João Cordeiro, n. 1842, Santana do Acaraú, CE, e Carolina Castro e Silva, np. de João Cordeiro da Costa e Floriana Angélica de Vera Cruz Cordeiro, com geração, entre os quais (Marcus Ávila e site do Senado Federal):

3.1 Marina Cordeiro van Erven, cc. Vítor de Menezes Pontes, diplomata, com geração.

3.2 Sara Cordeiro van Erven, cc. Luís Álvaro Liberal, com geração.

2.3 Oscar Barcelos van Erven, gêmeo de Carlos, n. 1880, b. 81, Euclidelândia, empresário, c. 1905, Glória, Rio, com Elvira Costa, n. desta cidade, f. de Joaquim Aderbal da Costa e Elvira de Campos, com pelo menos:

3.1 Nelson van Erven, médico.

3.2 Paulo van Erven, n. 1921, cc. (...), com geração.

2.4 Otávio Barcelos van Erven, n. 1882, Euclidelândia, engenheiro em São Paulo, c. 1ª vez com Mary Leão, sem geração e, 2ª, com  Maria do Carmo d'Armagnac, com pelo menos:

3.1 Sara van Erven, solteira.

2.5 Cap. Sílvio Barcelos van Erven, n. 1887, em Cantagalo, e f. 1964, que foi para o Paraná em 1906, aproximadamente, e cc. Arabela Soares Gomes Munhós van Erven, b. 1890, NS da Luz da Catedral, Curitiba, PR, f. de Florêncio José Munhóz, guarda mor das Alfândegas de Paranaguá, Alagoas e depois Santos, onde faleceu, e Julieta Arabella Soares Munhóz (esta f. de Manuel Soares Gomes), com (FS, GP.253 e informações do Sr. Domingos):

3.1 Herbert Munhoz van Erven, n. 1908, f. 1985, escritor, cc. Hilda Rosa de Souza, com geração. 

3.2 Major Sílvio van Erven Júnior, n. 1909, f. 1952, cc. Emma Smoger, n. 1914, f. 1997, com geração.

3.3 Beatriz van Erven, n. 1911, f. 1990, cc. Heli van der Broocke, dentista, n. 1911, f. 1935, com: Luís Fernando e Lourdes Maria.

3.4 Dante van Erven, n. 1916, f. 1990, ex-diretor da Assembléia Legislativa do Paraná, cc. Mafalda Vescovi, sem geração.

2.6 Vítor Barcelos van Erven, n. 1893, Euclidelândia, cc. Helena Umbuzeiro, f. de Nominando Umbuzeiro e Maria Clara Umbuzeiro, sem geração (VT.2.292).

1.11 João van Erven Sobrinho, n. 1845 ou 46, Nova Friburgo, f. 1918, Rio, estudou na Universidade de Gand, na Bélgica, em 1855/6, c. 1872, Glória, Rio, com Luísa da Rocha Miranda, "Cafunchinha", n. 1850, Rio, f. 1935, Petrópolis, f. de Ivanisco da Rocha Miranda e Luísa Joaquina da Cunha Moreira, com pelo menos:

2.1 Elvira van Erven, n. 1872, Glória, Rio, f. 1876.

2.2 Gustavo Rabellais van Erven, n. 1874, Rio, cc. (...), com pelo menos:

3.1 Helena van Erven, talvez a do mesmo nome cc. Alexandre de Azevedo.

3.2 Laura van Erven.

3.3 Mário van Erven (hipótese), n. 1907, Rio, onde f. 1936, solteiro.

2.3 Laura van Erven, n. 1876, Glória, Rio, c. 1906, Glória, com Francisco Carlos Figueiredo de Araújo, n. Rio, f. 1914, Pernambuco, f. de José Figueiredo Araújo e Amália Muller, sem geração. 

2.4 Henrique van Erven, n. 1881, Glória, onde c. 1808, com Elvira d'Amarante Cruz, n. Rio, onde f. 1946, f. de Amarante Cruz e Julieta de Oliveira, com pelo menos:

3.1 Maria Luísa van Erven, "Zette", n. 1909, Rio, onde cc. Antônio Augusto Martins Lage (desquitado de Célia Correia Lage), n. 1907, Rio, onde f. 1967, f. de Antônio Martins Lage e Eugênia Noemi de Sá, bisneto paterno do comendador Antônio Martins Lage, fundador das Empresas Lage, e Ana Rita de Matos Costa, por esta quarto-neto dos primeiros Barões de Rio Bonito, com pelo menos: Henrique van Erven Lage, n. Rio.

1.12 Francisco van Erven, engenheiro, n. 1851, Euclidelândia, f. 1936, Rio, onde c. 1881, com Elvira Machado Coelho de Castro, n. 1856, Rio, onde f. 1887, f. do conselheiro José Machado Coelho de Castro e Maria Pereira, com pelo menos: Evelina van Erven, Maria Eugênia van Erven, e ainda:

2.1 Franklin van Erven, n. 1884, Glória, f. 1956, onde cc. Alice Moreira Guimarães, n. 1894, f. do doutor José Augusto Moreira Guimarães e Francisca Osória Fernandes da Veiga, sem geração.

2.2 Almira Machado Coelho (hipótese), c. 1896, Cantagalo, com Américo José Clemente (DBB).

                         Da 3ª esposa, Josefa de Sampaio, Jacó teve filho único:   

1.13 Dr. Antônio de Sampaio van Erven, n. 1853, na Fazenda Água Quente, ou 1854, na Fazenda Santa Rita, Euclidelândia, f. 1930, na Fazenda Santa Clara, Cordeiro.
          Foi proprietário de cerca de 14 fazendas na região, onde foi o primeiro a receber imigrantes em sua Fazenda Santa Clara, em 1873, para substituir a mão de obra escrava, entre as quais estão: Santa Clara, Bomba, São Martinho, Marcos Albino, Val de Palmas, Monte Verde e São Joaquim, e de uma chácara em Friburgo e, depois de 1912, São Francisco, Cachoeira da Fumaça, Verdun, Órfãos e Santa Clara do Valão do Barro.
          C. 1874, em Cantagalo, com Maria Clara da Silva Freire (ou Maria Clara de Faria Salgado van Erven), b. Cantagalo, f. 1913, f. de Antônio de Faria Salgado e Maria Honorata da Silva Freire, com 8 filhos, entre os quais (Bar, DFB, HB, TC.1.334 e Site Usina de Letras, do amigo genealogista Pedro Wilson Carrano de Albuquerque):

2.1 Maria Clara Salgado van Erven de Melo Barreto, n. 1876, na Fazenda Santa Clara, f. 1951, residente no Rio, onde c. 1ª vez 1890, na Glória, com Antônio Paulino Limpo de Melo Barreto Filho, n. 1867, Glória, Rio, f. 1900, Nova Friburgo, onde era proprietário, f. do Conselheiro Antônio Paulo de Melo Barreto e Mariana Limpo de Abreu Melo Barreto, com geração na obra “Os Presidentes do Senado do Império”, de Carlos Eduardo de Almeida Barata, Fls. 157, entre os quais (Ig e PS.620):
- Obs.: O 2º marido foi o doutor Ludwig Apel, do qual não encontramos geração.

3.1 Maria Clara van Erven de Melo Barreto, n. 1893, Nova Friburgo, f. 1974, c. 1ª vez, com o doutor José Joaquim Seabra Júnior, f. do doutor José Joaquim Seabra (Ministro da Justiça do Presidente Rodrigues Alves) e Amélia de Freitas e, 2ª, 1932, São Paulo, com Emílio Gianini, com geração na mesma obra, em Fls. 620, entre os quais: (Ig e Int).

4.1 José Joaquim Seabra Neto, n. 1913, f. 1975, cc. Léa Amélia Seabra. (DBB).

2.2 Jacó van Erven Neto, n. 1878, f. 1888.

2.3 Georgeana Salgado van Erven Portugal, n. 1878 ou 79, na Fazenda Santa Clara, f. 1955, Rio, c. Nova Friburgo, com o Doutor José Teixeira Portugal Filho, médico em Cordeiro, n. 1874, Santa Maria Madalena, f. 1927, f. do coronel José Teixeira Portugal e Felisbina Luísa Ribeiro Portugal, com pelo menos:  (DBB, MB.60, 62, 90/91 e TC.2.133):

3.1 Olga van Erven Portugal, n. 1899, Nova Friburgo, c. 1ª vez, 1920, com Gumercindo Portugal Loretti da Silva Lima, n. 1894, Santa Maria Madalena, RJ e, enviuvando, cc. seu parente, o Dr. Artur Machado de Castro, advogado, f. do Dr. Artur da Silva Castro e Maria Madalena Machado Botelho (em Ribeiro), sem geração deste, mas teve do 1º marido, pelo menos: (DBB, MB.24 e 90).

4.1 Ligia Portugal Loretti, cc. Jorge de Castro Dodsworth Martins, n. 1918. (DBB).

3.2 Odete van Erven Portugal, n. 1900, Nova Friburgo, f. 1978, Rio, RJ, c. 1922, na Lagoa, Rio, com o Dr. Faustino Monteiro Esposel, n. 1888, Rio, f. 1931. (DBB e pesquisa do genealogista André Ricardo Teixeira Neto).
- Obs.: Provavelmente o mesmo Faustino, n. 1888, Igreja São Francisco Xavier, Rio, f. de João de Paiva dos Anjos Esposel e Maria Joaquina Monteiro Esposel. (Livro 14, fls. 69). (André).

3.3 José Vitorino van Erven Portugal, n. 1905, Santa Maria Madalena, RJ. (DBB).

2.4 Antônio Sampaio van Erven Júnior, n. 1880, f. 1895. (DBB).

2.5 Palmira Salgado van Erven, n. 1881 ou 82, Cantagalo, f. após 1959, c. 1ª vez, 1899, Glória, Rio, com o doutor Ernesto Ribeiro de Souza Rezende, médico, n. 1878, Valença, RJ, f. de Pedro Ribeiro de Souza Resende, 2º Barão de Valença, e Justina Emerich e, 2ª, com Raul Gonçalves Carregosa, e teve do 1º marido (Int, JB e PS.499):

3.1 Cléa van Erven Rezende, cc. Aluísio Carneiro de Campos Esposel, n. 1907, f. de Mário Monteiro Esposel e Ana Carneiro de Campos, np. de João Paiva dos Anjos Esposel e Maria Joaquina Monteiro, nm. do Comendador Carlos Carneiro de Campos e Amélia de Oliveira e Silva, e bisneto de Carlos Carneiro de Campos, 3º Visconde de Caravelas, com pelo menos: Marcelo Resende Esposel.

2.6 Josefa Salgado van Erven (vide Nota nº 1, no rodapé), n. 1883, na Fazenda Santa Clara, b. Cantagalo, "do bispado de Petrópolis", residente em Nossa Senhora da Glória, Rio, onde c. 1905, com o doutor Joaquim Crisciúma de Toledo, n. Barra Mansa, residente em Santo Antônio, Rio, f. de Brás Marcondes de Toledo e Ana Carolina Crisciúma de Toledo. Testemunhas: doutor Augusto de Souza Brandão e doutor Ernesto de Freitas Crisciúma. Tiveram pelo menos: 

3.1 Cláudio van Erven Crisciúma de Toledo, cc. Helena (...).

3.2 Sônia van Erven de Toledo, cc. (...) Cunha.

2.7 Vera Salgado van Erven, n. 1885, na Fazenda Santa Clara, Macuco, f. 1956, Nova Friburgo ou Rio, c. 1ª vez com Otávio de Moraes Veiga, n. 1881, Trajano de Morais, RJ, f. 1925, Rio, f. do doutor João Henriques da Veiga, médico, um dos donos da Fazenda São Francisco em 1885, e Antônia da Silva Moraes Veiga (vida família Moraes Coutinho) e, 2ª, com o doutor Amadeu de Barros Saraiva. Teve do 1º marido, pelo menos (CBG, DBB, Ig e Int):  

3.1 Hélio van Erven de Moraes Veiga, f. 1969, Nova Friburgo, advogado e jornalista, antes de falecer estava esrevendo – já em fase adiantada – um livro sobre a história da Sociedade Esportiva Friburguense (originária da Escola Alemã), onde foi um dos presidentes e, antes de entrar no âmago dos relatos iniciava pela narrativa, com cópias de documentos importantes sobre a fundação de Nova Friburgo, todo o seu histórico, famílias imigrantes, fatos sociais da época, etc.
          Cc. Lília Ahor, com pelo menos:

4.1 Vera Regina Veiga, que gentilmente enviou muitas informações relativas a este ramo, viúva de Mauri da Gama e Silva, com geração.

4.2 Lucília Maria Veiga Oberlaender, cc. Antônio Paulo Oberlaender, residentes no Rio, com geração. 

3.2 Dinorá van Erven de Morais Veiga, n. 1905, Nova Friburgo, cc. o doutor Hélio de Araújo Maia, com filha única: Iris, f. ainda criança, no Rio.

2.8 Raul van Erven, n. 1886, f. solteiro.

                                                  NÃO CONFUNDIR:

Os van Erven Dorens são descendentes do Sr. Walterus Antonius van Erven, n. 1767, Tilburg, f. 1767, Amsterdam (irmão de Johannes Baptista van Erven, acima), que acrescentou o sobrenome Dorens ao seu nome, em 1828, e teve entre os seus descendentes: (Informações gentilmente enviadas pelo Sr. Daan van Erven Dorens, n. 1934, sexto-neto do Sr. Walterus, e cujo pai era primo do Sr. Jean August, abaixo).

. Jean August van Erven Dorens, n. 1893, Paris, f. cerca de 1963, veio para o Rio em 1940, cc. Constance Leaumant, tiveram duas filhas, nascidas em Paris entre 1925 e 35:

6.1 Nicole van Erven Dorens.

6.2 Jacqueline van Erven Dorens.

Veja as informações gentilmente enviadas pelo Sr. Daan van Erven Dorens, sobre os descendentes do Sr. Walterus T. van Erven, que permaneceram na Holanda:

                                    FAMILY TREE 'VAN ERVEN'

            PART C:  Descendants of Johannes Baptista van Erven

     With the 'van Erven' branch in Brasil (Note: the numbers refer to generations).

(-2)  Thomas Geritsz van Nerven (Goirle 1656 – Tilburg 1700) 2nd married with Maria J. Verassen
        (Tilburg 1661 -  ? ) They lived in Tilburg. Five sons and three daughters. Walterus is their 4th child.
(-1)  Walterus Thomas van Erven (Tilburg 1691- 1748) married in 1713 with Peternel C. Oomen (Tilburg 1694 – 1756), daughter of Cornelis P.J.L Oomen and Adriaentje Verbunt. 
        They lived in Tilburg. They had ten children, Antonius W. was the youngest.
(0)   Antonius W. van Erven (Tilburg 1733 -1793) married at Hilvarenbeek in 1765 with Cornelia van Dooren (Tilburg 1732-1792) daughter of Johannes van Dooren and Elisabeth van Oerle. They also lived in Tilburg and had four sons and one daughter:
(1)  Waltherus Antonius van Erven  (Tilburg 1767 – Amsterdam 1851) since 1828 named ‘van Erven Dorens’    
(1)  Joannes B.A. van Erven ( Tilburg 1769-1771)
(1)  Antonius A. van Erven (Tilburg 1770-1773)
(1)  Maria E.A. van Erven (Tilburg 1775 – Sint Oedenrode 1845) with the Augustenian sisters in the boarding school in castle Dommelrade at Sint Oedenrode NL.
(1)  Joannes Baptista van Erven (Tilburg 1773 – Madrid Spain ? ) married in 1798 at Bergen op Zoom with Maria Cecilia Auwers (Bergen op Zoom 1776 -  ? ) daughter of Jacobus G. Auwers and Maria T van Eijck.           
       He must have been a restless, adventurous merchant living subsequently in Tilburg, Utrecht, Amsterdam,
       Haarlem and from 1811 in Spain, San Ildefonso (1819) and Madrid (1836). He had four sons and one daughter, who must have spent years with their uncle Walter van Erven in Amsterdam for their education.
   (2)  Antonius W.F.'Frits' van Erven (Utrecht 1799 - Antwerp 1890) He moved with his father to Spain  in 1811, but returned in 1826. He became a succesful wool trader in Tilburg where he married Theresia C. 'Constance' Segers (Hoogstraten België 1808 -  ? ) in 1836. They had three daughters and one son (3) Susanna M.M.van Erven (Tilburg 1837 - Utrecht 1917) R.C. nun, St.Andreas convent, Utrecht.
(3) Constantinus P.H.van Erven (Tilburg 1838 -  ? ) He was a trader living at St.Michielsgestel.
(3) Josephina M.B.van Erven (Tilburg 1841 - Den Haag 1915) First marriage in 1865 at Tilburg with Lodewijk J.H.Thissen (Venlo 1823 -  ? ), son of Hendrik J.Thissen and Maria E.Dresens.
             Second marriage with  Mr.Dussan, a councillor at the court in Brussels
(3) Maria T.R.van Erven (Tilburg 1844 - 1848)
   (2)  Petrus F.van Erven (Utrecht 1801 - Mechelen 1864) became R.C. priest, was professor at the minor seminary at Hoogstraten, Belgium and canon of the cathedral in Mechelen, Belgium.
   (2) Jacobus G.P.van Erven (Utrecht 1800 – Bordeaux 1867) emigrated in 1824 to Brasil. First marraiage at Nova  Friburgo, Brasil in 1830 with Barbara Maria de Jesus Seixas (Nova Friburga 1812 - Cantagalo.
       Br. 1837).  Second marriage with her sister Francisca Maria de Seixas (Nova Friburga 1814
      – Cantagalo Br. 1852). at Cantagalo in 1838. Third marriage with met Josefa Maria Pereira de Sampalo  Sandoval (~ 1825 -  ~ 1898)  at 1852 at Maccuco-Cantagalo.
   From the first marriage two sons (3)
                (3) Luis Antonio van Erven (1831-1908 married with Querubina Viera de Souza
                (3) Antonio van Erven (1834 ? - 1885 ? )
   From the second marriage five sons and two daughters (3)
                (3) Eduardo van Erven (1840 - ? ) married with Antonia A. Lintz dias Ferreira.
                (3) Laura van Erven (1841-1892) married with José Alves Pereira.
                (3) Jacob ‘Jacques’van Erven * (1844-1895) married in 1875 with Maria Antonia Barcelos
                (3) Joao ‘Jean’ * van Erven Sobrinho (1845 - 1918) married with Luisa da Rocha Miranda (1850-1935)
                (3) Bernardo ‘Bernard’ * van Erven ( 1849-1903) Composer and war hero, married in 1872 with Luisa Maria Lessa, daughter of his cousin Mathilde van Erven Silvestre de Garcia.  
                (3) Francisco van Erven (1851 – 1936) married in 1881 with Elivira M.Coelho de Castro (1856-1887).
                (3) Carolina van Erven ( ?  - 1892) married with Dr. Luis de Queiros Matoso Maia.
      * note: These three sons studied in Belgium for some time and then visited their uncle Frits in Tilburg
  From the third marriage, one son (3)
                (3) Antonio van Erven de Sampaio van Erven (1854-1930), married in 1874 with Maria Clara de Faria Salgado ( ?  - 1913)
                               (4) Daughter: Maria Clara (1876-1951) married Antonio P.Limpo Melo Barreto (1867-1900).
                                               (5) Son: Antonio van Erven de Melo Barreto (1898-1959).  
 (2)  Maria C.T.van Erven (Amsterdam 1802 – Cantalago Brazilië 1872). When staying with her father in Spain she met and married the Spanisch Cavalry officer Luis Garcia Silvestre. After he died she moved with her two children to Brasil to live with her brother Jacobus. She had one daughter and one son.
(3) Marthilde van Erven Silvestre de Garcia, married with Dr. Francisco I. Lessa
               (4) Luisa Maria de Sousa Lessa married in 1872 with Bernardo van Erven (3), a cousin of her mother  
(3) Luis Garcia Silvestre.
(2)  Franciscus J. van Erven (Haarlem 1804 – Petropolis Brazilië 18.. ) He emigrated in 1824 to Brasil together with his brother Jacobus. He practiced as a medical doctor in Cantagalo. He married Anna Matilda de Frontega. They had one daughter (3)
(3) Maria Christina van Erven (Cantagalo, 1838 – Petropolis, 1939), very old spinster.

Sources of information:
John van Erve, Netherlands
Domingos van Erven, Brasil
Lênio Richa, Brasil

                               ‘VAN ERVEN DORENS’ in BRASIL since 1941

              
(-1) Walterus T. van Erven (Tilburg 1691-1748) in 1713 married with  Peternel C. Oomen (Tilburg 1694-1756)  Seven sons and four daughters.
 
(0) Youngest child is son  Antonius W. van Erven (Tilburg 1737-1793) married with  Cornelia van Dooren (Tilburg 1732-1792), daughter of Johannes van Dooren and Elisabeth van Oerle. Four sons and one daughter.

(1) eldest son: Walterus A. van Erven (Tilburg 1767– Amsterdam 1851) since 1828 named van Erven Dorens. He moved to Amsterdam around 1794.
(0) Guilielmus Thomas P. Dorens (Antwerpen 1744 – Amsterdam 1803) son of Petrus J. Dorens and Anna Surinckx moved from Antwerp to Amsterdam in 1870 and married there in 1778 with  B.M. Susanna Wittebol (Tilburg 1750 – Amsterdam 1810), daughter of notary Thomas Wittebol and Bernardina Stappaerts at Tilburg.  Their only surviving child was Bernardina Maria Susanna Dorens (Amsterdam 1780-1849).  Walter van Erven became the partner in business, friend and subsequently son in law of Guilielmus Dorens. After Guillielmus’ death Walter continued the business with his mother in law under the name Firma Weduwe G. Dorens & Zoon, ‘Hofpiegelmaker’. The firm made mirrors, picture frames and small furniture and sold as well other luxury goods.

(1) Walter van Erven  &  Susanna Dorens  married in 1799.  In reverence to the last wish of his father in law, Walter added the name Dorens to his own. For various reasons it took very long before the family was formally authorised on november 21, 1828 to use the name  van Erven Dorens.
Walter & Susanna had three sons and three daughters. Their second sons was Jan J.J.H.
   
(2) Jan J.J.H. van Erven Dorens  (A’dam 1802-1858) marriied in 1828 with Maria A. ‘Mimi’ Westerwoudt (A’dam 1808-1879), eldest daughter of Jan B.Westerwoudt (carpenter and stockbroker, 1780-1841) and Anna T.Bouvy (1787-1842) in Amsterdam.  Jan succeeded his father and moved the  company and his family to Rokin 54-56, Amsterdam.  Jan en Mimi had eleven children, three sons and eight daughters. Their second son Eduard W.B. is the only van Erven Dorens with male descendants in th 5th and further generations.

(3) Eduard W.B. van Erven Dorens (A’dam 1830-1888) married in 1860 with  Maria C.T.  Herckenrath (1830-1895), the eldest daughter of August W.F.Herkenrath  (medical doctor and city councilmember in Amsterdam; 1794-1869) and Annemie Slaghek (from a wealthy Amsterdam family, 1810-1885). Eduard managed the Dorens frim until his death. Eduard and Maria had nine children van Erven Dorens, all born and raised in Amsterdam.
Eldest son:
(4) Jan A. van Erven Dorens (1861 - Paris  France 1933) married with  Hendrika ‘Henriëtte’ M. Röckener (Amsterdam 1867 – Parijs 1898), daughter  of Pieter Röckener en Dorothea E. Klagers. Prior to their marriage in 1887  threy moved to Paris where he dealt in crystal and works of art. He remarried in 1911with C.D. Marie Juster (1880- ). He regularly wrote articles about life in France for the Dutch magazine ‘Elsevier’. To commemorate the 100th anniversary of the name ‘van Erven Dorens’ in 1928, he  wrote a booklet filled with fond memories of his family. 
He had two sons and a daughter:
(5) Henri vED  (Paris 1888-1913). He went to work in the Franch colony Gabon, Africa, During his
      first home leave he caught Spanish influenza and died within a few days.

(5)  Anna M.D. vED (Parijs 1896-1992) married with André Dupuis; separated, no children. She
      regularly visited her family vED relatives in Holland, who in turn visited her in Paris.

(5)  Jean A.E. vED  (Parijs 1893- Rio de Janeiro 1959) married in 1917 with Française Constance 
     Leaumant (Paris 1894 – Rio de Janeiro 1989). They had three children. Jean became officer of the
     Royal Bank of Canada in Paris. After the Nazi Germans had invaded France and occupied Paris, he
    decided to leave the country and move with his family to Brasil. After a long journey by train to
    Lisbon and by boat from Lisbon via Gibraltar they arrived in Rio de Janeiro in January 1941.
    Fortunately the Royal Bank of Canada employed him there in the same position as he had in Paris.
    They got two daughters now living in Brasil and son Albert, who died a few months after his birth.
   (6)  Nicole H.M. vED (Paris 1925) single, no children   
   (6)  Jacqueline J. vED (Paris 1935) married in 1962 with Paulo E. Tassano Sigaud (1937). They live   
         as pensioners in Brasilia /DF and have one daughter Nicole and one son Eduardo:
        (7). Nicole A. van Erven Sigaud ( Rio de Janeiro 1963). She lives in Curitiba /PR, two sons:      
 (8) Cedric A. van Erven Sigaud (1982) He lives in Curitiba/PR with one son:
 (9) Paulo E. Raunamier van Erven Sigaud (2008)
 (8) Willem van Erven Sigaud Fraguas Nobre (1992) He lives in Lavras  /MG
        (7)  Eduardo E. van Erven Sigaud (1964) married with Ana Marisa Jak. They live in Brasilia /DF and have one son:
 (8) Victor Jak van Erven Sigaud (2000)

Sources of information

Nicole Andréa van Erven Sigaud, Brasil.

Daan van Erven Dorens, Netherlands .

 

Nota nº 1:

Neste item tivemos ajuda do amigo, genealogista, Plínio Ursulino Marcondes de Carvalho, que consultou os livros da Igreja da Glória, no Rio de Janeiro, RJ.

Nota nº 2:

Para esta família recebemos muitas informações dos amigos, genealogistas, Darli Bertazzoni Barbosa, Marcus Vinícius Ávila, tendo este por sua vez recebido do Sr. Domingos de Gusmão van Erven, ambos estudiosos da genealogia e da história dos van Erven desde as suas origens na Holanda.

Nota nº 3:

Foram usadas também, informações de uma cópia do original, inédito, da genealogia desta família, elaborada pelo renomado genealogista, J.B. de Athayde, da qual já estavam apagadas cerca de 60% das informações.

Nota nº 4:

Dear Lenio,
To complete your website:
Joannes Baptista van Erven, bapt. 25-8-1773 Tilburg, cas 6-9-1798 Bergen op Zoom con Maria Cecilia Auweers, bapt. 6-12-1776 Bergen op Zoom (parentes Jacobus Gijsbertus Auwers e Maria Teresia van Eijck)
Filhos:
Antonius Qalterus Fredericus van Erven bapt.14-6-1799 Utrecht, faleceu 7-4-1890 Antwerpen (Anvers) (Belgica)
Jacobus Gijsbertus Paulus van Erven, bapt.1-8-1800 Utrecht Petrus Franciscus van Erven, bapt. 23-10-1801 Utrecht, faleceu 28-6-1864 Mechelen (Malines) (Belgica)
Maria Cornelia Theresia, bapt. 3-11-1802 Amsterdam
Franciscus Joannes van Erven, bapt. 17-4-1804 Haarlem.
Recuerdos
John van Erve
Holland

 

Ir para: Página Principal,    Índice Geral,    Imigração árabe,    Títulos Perdidos,      Tiradentes    Batch Number,     Códigos e Bibliografia