GENEALOGIA BRASILEIRA
Estado do Rio de Janeiro, Brasil - A Imigração Árabe (Genealogia, Memória e Homenagens)

Família MKHAYEL NACIF

                             Lênio Luiz Richa (lenioricha@yahoo.com.br)

 

 

          Mkhayel Nacif, b. em Knayse, Chouf, Líbano, cc. (...), libaneses, pais de:

1.1 Nassif Mkhayel Nacif (Nacif Miguel), b. em Knayse, Chouf, onde faleceu, cc. Franjiyyeh (Frangie ou Frangil Anna Nacif, nos registros brasileiros), nascida e falecida na mesma cidade, com pelo menos:

2.1 Miguel Nacif (Mkhayel Nacif), b. 1864, em Knayse, Chouf, Monte Líbano, Líbano, cc. Zahere Jorge Richa Nacif (Zahara Jerges Richa), Zehire, n. por volta de 1865, b. em Knayse, Chouf, Líbano, já falecidos em 1927 (em Jorge Richa), pais de pelo menos: (Livro "O Sobrado", do Dr. João Nicolau Guzzo, fls. 189 e Registro Civil).

3.1 Sleiman Nacif, b. em Knayse, Chouf, falecido na infância.

3.2 Assad Miguel Nacif, no Brasil José Miguel, n. 1890 (no registro consta 1891, por engano), El-Knayse, Monte Líbano, veio para Cantagalo, RJ, onde abriu a loja “Casa da Barateza” em 1927 e onde f. 1978, tendo sido ainda em vida homenageado pela Câmara de Vereadores com título de Cidadão Cantagalense, c. 1920, com Hanna Farah Nacif, D. Ana, n. 1896, Fahamile ou Kafar-Hammal, ou Kfarkatra, Monte Líbano, f. de Jorge Farah e Barjuth Assen Mussi Farah, n. 1872, em El-Knaisse, todos libaneses, negociantes em Euclidelândia, Cantagalo.
- Obs.: A Sra. Zehire era prima do Padre Abouna Richa, que deixou grande geração em Knaisse, e seu filho José Miguel que estudou na Escola São Marun, em Knaisse, era primo do Sr. Checri Nacif e também de Farid, que deixou geração na mesma cidade, onde a família Farah é muito grande. (informações gentilmente passadas pela Sra. Marie, residente em Amick, Líbano, cujo pai também era primo do Sr. Checri Nacif, à nossa prima Anete Farah Sabb Figueiredo, pela internet).

             Memórias de família, gentilmente enviadas por sua neta Anete Farah:

      Vovô no Líbano tomava aulas com um padre da família Nacif, primo do seu pai e também do sr. Massaud João, de Cordeiro. Veio em 1905, com 15 anos, para encontrar o pai que o aguardava em Macuco, depois foram para Laranjeiras e em 1912 eles foram para Cantagalo. Antes de se casar, ele era mascate, saía na garupa de um burro para vender mercadorias, como: tecidos, espelhinhos, pentes... ele andava na região rural, muitas vezes dormia nas casas dos fregueses, quando ficava tarde para voltar para casa.
      Em 1920, vovô Miguel se casou com Hanna Jorge Farah, depois Hanna Farah Nacif e, tendo como sócia a sua esposa, abriu o seu comércio (Casa da Barateza, de secos e molhados) à rua Getúlio Vargas 329, Cantagalo.
      Em Cantagalo não havia banco naquela época, havia a Caixa Rural, que tinha como guarda livros o sr. Manduca. Acabou que a Caixa Rural fechou. Então o sr. Manduca procurou vovô Miguel e o chamou para abrir um banco. Vovô gostou, mas chamou o sr. Manduca para irem falar com Hanna sua esposa e sócia. Hanna gostou demais da idéia, mas achou que precisaria de muito capital. Então o sr. Manduca disse que até com 4 contos de réis poderia abrir o banco. Negócio feito, o sr. Manduca pediu uma folha de papel almaço e escreveu os nomes de Assad e Hanna e o valor inicial do capital para abrir o banco. Dali o sr. Manduca foi passar na casa de cada libanês, e brasileiros também, convidando-os para que se tornassem clientes. Com a união de todos somou a quentia de 27 contos de réis.
      Com esse capital eles compraram o prédio da antiga Caixa Rural, em um leilão, e ali fundaram o Banco Agrícola de Cantagalo.
      Com o passar de 40 dias vovô Miguel recebeu uma carta do Banco do Brasil convidando-o para ser o representante deste banco em Cantagalo, vovô gostou muito mas não aceitou porque tinha acabado de fundar o Banco Agrícola.

          Assad e Hanna tiveram 4 filhas:

4.1 Hilda, n. 1927, Cantagalo.

4.2 Maria Assad Nacif, depois Maria Farah Nacif Sabb, n. 1928, Cantagalo, onde f. 2007, cc. Jorge Abdalla Abrahão Sabb, b. 1922, Cantagalo, onde f. 2011, f. de Felippe Abrahão Sabb e Amélia Abrahão Sabb, com grande geração.

4.3 Ruth Farah Nacif Lutterback, n. 1932, Cantagalo, cc.  Alexandre Rodrigues Lutterbach, n. 1927, Cantagalo, f. de Sebastião Rodrigues Lutterback e Liberalina Rodrigues Lutterback, nm. de Alexandre Augusto Rodrigues, português, fazendeiro em Cantagalo, e Justina Rodrigues, com geração no livro "O Sobrado", do Dr. João Guzzo, fls. 116.

4.4 Marlene Nassif, n. Cantagalo.

2.2 Massoud Nassif Mkhayel Nacif, b. 1878, Knayse, Chouf, Líbano, f. em Cordeiro, RJ, cc. Júlia, f. em Cordeiro, com 7 filhos: Amalia Nassif, Maria Nassif, Bechara Nassif, Chafik Nassif, Chakib Nassif, Nassib Nassif, todos batizados em Minas Gerais, e ainda:

3.1 Najib Massoud Nassif, b. 1906, Knayse, Chouf.

2.3 Jean Mkhayel Abi-Nassif (João Miguel Abi Nacif), b. em Knayse, Chouf, Líbano, já f. 1921, cc. Sofia Roupheyel (Sophia Nacif Raphael), residente em Cantagalo em 1926, já f. 1929, ambos libaneses, com pelo menos:

3.1 Mansour Hanna Mkhayel Abi-Nassif (Mansur João Abi Nacif), "seu Mansur", n. 1885, em Del Amar Elknaice, b. 1886, Knayse, Chouf, negociante, veio em 1898 para morar com o seu tio Mitre Nacif em Aperibé indo, depois, para Cantagalo, c. 1907, Itaocara, com sua prima, Sahyde Nacif, a “Dona Sada”, libaneza, f. de Nacif Miguel e Frangie ou Frangil Anna Nacif, "sírios", naturais de “Grande Líbano”, já falecidos em 1924, com 9 filhos no livro “O Sobrado”, do Doutor João Nicolau Guzzo, fls. 213.
- Obs.: Há algum engano, ou o Sr. Mansur casou com a "tia", e não com a "prima", como consta, ou Dona Sada era neta e não filha destes pais. Como ele casou em Itaocara, é possível que ela poderia ser filha, na realidade, do Sr. Mitre Nacif, e neta do casal acima.

3.2 Yaakoub Jean Mkhayel Abi-Nassif (Jacob João Abi Nacif), n. e b. 1890, Knayse, Chouf (ou Del Amar El-Knaisse), Líbano, veio em 1909 para Itaocara, onde c. 1917, com Maria Luiza David Abi-Nacif, n. 1901, RJ, mudaram-se para Aperibé e depois para Cantagalo, f. de Zacharias Jorge David, residente “na Síria” em 1917, já f. 1926, comerciante, e Maria Joana ou Maria Nazareth David, já f. 1921, donos da Fazenda Valão do Papagaio, com:

3.1 José (Yucif), n. 1911, Aperibé.

3.2 Nacib Nacif, n. 1921, à Praça 15 de Novembro, em Cantagalo.

3.3 Odila Nacif, n. 1926, Cantagalo.

2.4 Sahyde Nacif, a “Dona Sada”, libaneza, já falecidos em 1924, c. 1907, Itaocara, com seu sobrinho (ou primo, vide acima), Mansur João Abi Nacif, "Seu Mansur", n. 1885, Del Amar, El-Knayse, Chouf (ou Monte Líbano), negociante, veio em 1898 para morar com o seu tio Mitre Nacif em Aperibé indo, depois, para Cantagalo, com 9 filhos no livro “O Sobrado”, do Doutor João Nicolau Guzzo, fls. 213.

2.5 Mitre Nacif, residente em Aperibé, RJ (hipótese, vide 2.4).

 

Nota nº 1:

Para esta família recebemos muitas informações gentilmente enviadas pela querida prima Anete Farah Sabb Figueiredo, descendente da mesma, a qual recebeu também muitas informações do Sr. Padre Hannoun, da Missão Libanesa Maronita, do Rio de Janeiro, o que muito agradecemos.

 

Ir para: Página Principal,   Índice Geral,   Região Serrana,   Títulos Perdidos,   Tiradentes,   Batch Number