GENEALOGIA BRASILEIRA
Estado de São Paulo - Os Títulos Perdidos

 

                                                        Lênio Luiz Richa (lenioricha@yahoo.com.br)

 

 

                                                     JORGES VELHOS

 

      - Simão Jorge, n. Viana do Minho, Portugal, cc. Agostinha Rodrigues Velho (segundo Américo de Moura, pelas datas que conseguiu apurar, devem ter casado no Brasil), f. de Garcia Rodrigues e Isabel Velho (em Garcias Velhos). Enviuvando, Agostinha c. 2ª vez, com seu sobrinho Diogo Moreira, f. de Jorge Moreira e Izabel Velho, c.ger. deste em Moreiras. De Simão Jorge, teve pelo menos: (PP.120 e SL.8.361).

                                         Simão Jorge Velho ........... Cap. 1º

                                         Aleixo Jorge .................... Cap. 2º

                                         Onofre Jorge Velho ........... Cap. 3º

                                         Francisco Jorge Velho ....... Cap. 4º

                                         Jorge de Sousa ................ Cap. 5º

 

                                                       CAPÍTULO 1º 

     1 - 1. Simão Jorge Velho, cc. Francisca Álvares Martins (viúva de Antonio de Zouro e também de Henrique Baruel, n. Inglaterra), f. de Marcos Fernandes e Maria Afonso, nm. de Pedro Afonso e sm. uma índia tapuia, com entre outros: (DB.429 e 432, SL.8.362 e VT.1.78).

                                                       Parágrafo 1º 

     2 - 1. Domingos Jorge Velho, f. com testamento em 1670, cc. Isabel Pires de Medeiros, f. Parnaíba, em 1713 ou 14, f. de Salvador Pires de Medeiros e sua esposa, Ignez Monteiro de Alvarenga, a "Matrona", com 2 filhos em SL.8.362, entre os quais: (2.83, SL.8.362 e VT.1.78).
- Obs.: Conforme Silva Leme esclarece em Nota, este Domingos Jorge Velho não foi o que moveu guerra aos índios do sertão da Bahia, ou ao Quilombo dos Palmares em 1687, como escreveram Pedro Taques e Azevedo Marques, pois faleceu em 1670 e esses feitos são de datas posteriores. (SL.8.362).

     3 - 1. Simão Jorge Velho, f. solteiro em 1712, em Parnaíba. (SL.8.366).

     3 - 2. Sarg. Mor Salvador Jorge Velho, n. São Paulo, b. 1643 e f. em 1705, foi o descobridor das minas de ouro, chamadas de Salvador Jorge, que são as minas de Curitiba, cc. Margarida da Silva, f. em 1726, f. de Paschoal Leite Paes, f. 1674, e sua 1ª mulher, Maria da Silva Brito, n. de Santos, f. 1654. E teve batizados em Parnaíba “9 filhos” (mas relaciona 10), entre os quais: (3.79, SL.2.464 e 8.362).

     4 - 1. Maria Jorge Velho, n. Parnaiba, cc. o Cap. Mor Francisco Bueno Luiz da Fonseca, cidadão de SP e de Parnaiba, até passar-se para o sitio do Vuturuna, no Rio das Mortes, em Minas Gerais, onde estava em 1729, f. de Diogo Bueno, f. em 1700, e de sm. Maria de Oliveira (em Oliveiras Gagos), n. de SP, f. em 1699. Foi o cabeça do episódio da expulsão do sindicante, acontecido em SP. E teve, naturais de Parnaíba, entre outros:(3.79, FS, SL.1.433 e VT.1.30).

     5 - 1. Salvador Jorge Bueno (ou Salvado Jorge Luiz), paulista, sertanista que acompanhou o pai em várias entradas, inclusive na do Rio Grande, nas Minas Gerais, 1720, indo até aos sítios que de Capivari e Carrancas, que depois povoaram, c. 1735, Parnaíba, com sua parenta Jacinta de Araujo Ferraz, f. de Antonio Ferraz de Araújo e Maria Bicudo de Brito, c.ger. em Ferrazes de Araujo. (2.163, DB.91, SL.1.433 e 2.549).

     5 – 2. Isabel Bueno da Fonseca, cc. Bartholomeu Bueno do Prado, f. 1768, Cap. Mor ajudante das Minas do Jucuy, f. do famoso Domingos Rodrigues do Prado e sua mulher, Leonor de Gusmão (ou Leonor Bueno da Silva) e, esta, do 2º Anhanguera, foi "governador da expedição contra os foragidos e salteadores". Jaz sepultado nas Carrancas, São João de El-Rei. C.ger. em Buenos Anhangueras.

     5 - 3. Diogo Bueno da Fonseca, n. Parnaíba, f. Rosário, Lavras do Funil, MG, 1779, Capitão de Cavalaria dos Auxiliares e 1º Guarda-mor das minas de Santana das Lavras do Funil, cc. Joanna Baptista Bueno, f. do Cel. Domingos Rodrigues da Fonseca Leme e de Isabel Bueno de Moraes (em Raposos Tavares). Com 12 ou 13 filhos: Francisco Bueno da Fonseca, João Raposo da Fonseca, Isabel Bueno de Moraes, Salvador Jorge Bueno, Ana Maria Baptista Bueno, José Bueno da Fonseca, Maria Bueno da Fonseca, Joaquim da Fonseca Bueno, Valentim da Fonseca Bueno, Agostinha Euléria Eufrásia Bueno, e ainda: (1.98, DB.169, DV.1.154, SL.1.434 e 3.542).

     6 - 1. Diogo da Fonseca Bueno (ou Diogo Bueno da Fonseca), n. NS da Conceição das Carrancas, MG, c. 1772, NS da Ponte, Sorocaba, com Reginalda Maria de Godoy, f. do Ten. Felippe de Oliveira Fogaça e Maria Francisca de Godoy, nm. de Pedro da Silva Chaves e Gertrudes de Godoy Leme. (1.98, FS, SL.1.71 e 434).

     6 - 2. Joana Baptista Bueno.
- Obs.: Vide uma Joana Batista, de Guaratinguetá, cc. Henrique Tavares, c.ger. em Vaz Guedes, que parece que poderia ser a mesma. (SL.5.141).

     6 – 3. Simão da Silva Bueno (f. do Guarda-Mor Diogo Bueno da Fonseca, provavelmente o mesmo acima, e Bernarda da Silva), n. Carrancas, cc. Maria Inácia da Silva, n. Aiuruoca, f. de João Simões Rosa e Marcelina Gomes da Silva, com pelo menos: Paulo Bueno, b. 1777, Ana (outra), b. 1779, Brígida, b. 1783, Antônia Bueno, b. 1785, todos em Campanha, MG, e ainda: (FS e Apontamentos do Monsenhor Lefort, pesquisa da amiga, genealogista, Sílvia Buttros, de Paraguaçu, MG).

     7 – 1. Agostinha Maria de Jesus da Silva (no batismo Agostinha Bueno), b. 1769, Campanha ou Santa Efigênia, São Paulo, SP, cujo casamento não consta dos autores, c. 1791, Santo Antonio, Campanha, com o viúvo João Pinto da Fonseca, com pelo menos: José da Fonseca, b. 1894, Ignacio da Fonseca, b. 1804, Ignacia da Fonseca, b. 1804, Mariana da Fonseca, b. 1807, Theresa da Fonseca, b. 1810, todos na Campanha, MG. (FS).

     7 – 2. Francisco Bueno, b. 1772, Campanha  ou Santa Efigênia, São Paulo, SP.

     7 – 3. Ana Bueno, b. 1767, Campanha ou Santa Efigênia, São Paulo, SP.

     5 - 4. Manoel Francisco Xavier Bueno, f. 1796, em sua Fazenda da Barra da Cachoeirinha, em Lavras do Funil, MG, inventariado juntamente com sua 2ª esposa em 1797, São João de El-Rei (e também em Itu, conforme SL?), Capitão de Cavalaria de Auxiliares das Lavras do Funil, com outras terras de cultura, de cerca de 850 alqueires, no Rio Grande Abaixo, no Córrego Capote, c. 1ª vez na Parnaíba ou São Roque, com Lucrécia Helena Leme da Fonseca ou Borges de Cerqueira, f. 1756, f. do Cel Domingos Rodrigues da Fonseca Leme e Isabel Bueno de Moraes (em Raposos Tavares) e, 2ª vez, 1759, em Rosário dos Serranos, com Maria de Almeida Leite, f. de João de Almeida Pedroso (o ruivo), e Gertrudes de Sampaio ou Ribeiro. “Em Arrudas”. C.ger. de ambas em SL.1.434/5 e mais 3 no inventário.
- Obs.: 1) Neste item incluímos também informações constantes do "Dicionário Histórico e Geográfico de Três Pontas", de Paulo Costa Campos, fls. 27/28, pentaneto do 1º casal, e nosso particular amigo, que enviou também um resumo do inventário de 1797.
            2) Silva Leme relacionou 16 filhos, de ambos os casamentos, entretanto, o inventário de São João de El-Rei cita apenas 8. Teriam os demais sido inventariados em Itu, como diz SL, ou teriam falecido antes do pai, sem deixar herdeiros? Assim, relacionamos apenas os constantes do inventário:
                        Do 1º matrimônio:

     6 - 1. Bartolomeu Bueno Feio, casado, 60 anos, no inventário do pai, morador na Barra da Cachoeirinha, freguesia de Lavras. Parece que poderia ser o mesmo que SL chamou de Bartolomeu Bueno da Fonseca.

     6 - 2. Antonio Bueno Feio, inventariante do pai, 43 anos no inventário, solteiro, vivía na Fazenda da Barra da Cachoeirinha, em Lavras do Funil, diz ser filho da 2ª esposa, onde está citado o nome dela. Mas pode ter havido algum engano, já que pela idade, parece que poderia ser o mesmo Antonio Bueno da Fonseca, citado por Silva Leme como sendo da 1ª esposa.

     6 - 3. Leandro Xavier Bueno da Fonseca, cujo casamento os autores não encontraram, n. e b. Lavras, MG, tinha 36 anos no inventário, onde constou como casado. C. 1788, São João de El-Rei, com Ana Vitória Felisberta Dias, n. desta cidade, f. de Januário Pereira Dias e Maria Antonia Felisberta Martins, depois Dias (em Falcão). Testemunhas: Dr. Antônio Tavares da Rocha, João José da Rocha e Alf. Nicolau Antônio Nogueira. (Pesquisa inédita da amiga, genealogista, Sílvia Buttros, de Paraguaçu, MG, no livro de Matrimônios, de São João de El-Rei, MG, nº 8, fls. 306v.). Pais de pelo menos:

    7 - 1. Ana Jacintha Clara Bueno de Jesus, trisavó do amigo, genealogista, Paulo Costa Campos, de Três Pontas, MG, em cujo testamento, entretanto, o nome de sua mãe consta como Anna Victoria de Toledo.

                        Do segundo matrimônio:

     6 - 4. Jerônimo Xavier Bueno, n. Santana das Lavras do Funil, tinha 35 anos no inventário, c. 1783, Itu, com sua parenta Anna Maria de Campos, f. de Antonio de Campos Monteiro e Maria Leite de Arruda (em Ferrazes Araujos), com pelo menos: Maria Bueno, b. 1784, Anna Bueno, b. 1785, Anna Bueno (outra), b. 1789, Gertrudes Bueno, b. 1792, todos em NS da Candelária, Itu, SP, e ainda: (FS e SL.1.435).

    7 - 1. Manoel Francisco Xavier Bueno (único relacionado por SL), f. 1842, NS da Candelária, Indaiatuba, SP, c. 1824, Itu, com Gertrudes do Amaral Campos ou Gertrudes de Araujo Campos, f. do Cap. Vicente do Amaral Campos e Antonia de Arruda Amaral, np. de José de Arruda Gurgel e Gertrudes de Araujo (ou Gertrudes de Campos), cuja geração SL não relaciona, tiveram pelo menos: José Bueno, b. 1834, Joaquim Bueno, b. 1836, Jerônimo Bueno, b. 1837, Anna Bueno, b. 1840, todos em NS da Candelária, Indaiatuba, SP. (FS, SL.1.435 e 6.124).

     6 - 5. Izabel Maria do Carmo, solteira em 1800. Consta também solteira, no inventário do pai, com 33 anos.

     6 - 6. Gertrudes Maria Ribeiro de Garcia Buena ou da Fonseca, solteira em 1800, com 33 anos de idade, tinha 31 anos no inventário do pai.

     6 - 7. Anna Francisca de Almeida Buena (demente), constou do Inventário do pai, com 29 anos, solteira.

     6 - 8. Joana Baptista Buena, solteira, com 27 anos no inventário do pai, não consta em Silva Leme.

     5 - 5. Escholastica da Silva Bueno, c. 1726, Parnaíba, com Vicente Ferreira de Almeida, f. de Vicente Gonçalves de Almeida e Isabel da Silva Naves, c.ger. em Almeidas Neves. (1.279, SL.1.435 e 4.568).

     5 - 6. Paschoal Leite Paes, cc. Maria de Araujo, n. Araçariguama, f. de José de Barros Bicudo Leme e Ignacia de Góes, com: (SL.1.435).

     6 - 1. Maria Jorge de Araujo (ou Maria Jorge Velho), cc. o Cap. Mor Domingos Rodrigues da Silva, f. do Cap. Mor Domingos Rodrigues do Prado e Leonor Bueno da Silva, com pelo menos: Felisberto Rodrigues Bueno, habilitado de genere, e ainda: (FS, SL.1.436 e 3.318).

     7 - 1. Antonio Bueno do Prado (não relacionado por SL), c. 1789, Santo Antonio, Campanha, MG, com Joana Alexandrina Polisidonia de Azevedo, f. de João Antonio de Azevedo e Inácia Antonia da Silveira. (FS).

     5 – 7. Margarida da Silva Bueno, cc. o Cap. João Bicudo de Brito, f. de Francisco Bicudo de Brito e Maria de Almeida, c.ger. em Almeidas Neves. (SL.1.453).
- Obs.: Vide grande geração deste casal, não constante de SL, no trabalho "Descendência de Amador Bueno de Ribeira no Sul do Brasil", do amigo, genealogista, Luiz Fernando Leitão de Carvalho, neste site.

     4 - 2. Isabel Pires Monteiro, c. 1696, Parnaíba, com Balthazar de Lemos e Moraes Navarro, f. de outro do mesmo nome e Maria Bueno de Camargo, c.ger. em Lemos. (SL.8.363).

     4 - 3. Domingos Jorge da Silva, foi Sarg. Mor de batalha, patente conferida na ocasião em que o inimigo francês se apoderou do RJ, em 1711, em que saiu em socorro, com um grande troço de soldados, mantido à sua custa, e com eles residiu três meses na Fortaleza de Santo Amaro da Barra Grande, de Santos, para impedir a entrada do citado inimigo. Foi c. em Itu, em 1708, com Margarida de Campos Bicudo, f. de Manoel de Campos Bicudo e de sm. Luzia Leme de Barros (em Campos), com 8 filhos, entre os quais:

     5 - 1. Salvador Jorge Velho, f. em 1792, Cap. Mor de Itu, passou para a Capitania do Cuiabá depois do descobrimento das minas do Beripocuna, onde foi minerar, e estava estabelecido no arraial de São Pedro d´El-Rei, das mesmas minas, em 1791, c. 1ª vez com Genebra Maria Machado e Vasconcellos, f. de Manoel Machado Fagundes de Oliveira (ou Manoel Machado de Oliveira Fagundes), e de sm. Anna das Neves Gil, c.ger. em Machados Fagundes e, 2ª, 1768, com Messia da Silva Franco (2º marido), f. 1803, Itu, f. de Antonio da Cunha Abreu e Maria Franco de Oliveira, c.ger. desta em Cunhas Abreus. (2.103, SL.6.242, 7.152 e 8.364).

     5 - 2. Maria Thereza Isabel Paes, que casando por procuração com o Cap. Mor Fernão Dias Paes, f. primogênito de Garcia Rodrigues Paes, Guarda Mor Geral das Minas, antes de consumar o matrimônio ficou viúva, casando, muitos anos depois, com Bartolomeu Bueno da Silva, o 3º Anhanguera, n. de Parnaíba, Coronel da Cavalaria Auxiliar de Vila Boa, Goiás, f. do Cap. Mor. Bartolomeu Bueno da Silva, descobridor e povoador das minas de Goiás. C.ger. deste em Buenos Anhangueras.

     4 - 4. Sebastiana Leite da Silva, cc. Antonio Pires de Campos, f. do Cap. Mor Manoel de Campos Bicudo e Luzia Leme de Barros (em Campos), c.ger. em SL.4.171.

     4 - 5. Maria da Silva Pires, f. 1740, Parnaíba, onde c. 1714, com José Pompeu Leite, f. de Estevão Furquim Francês e Anna de Proença (em Furquins), com 3 filhos em SL.6.256, entre os quais:

     5 - 1. Paschoal Leite Paes, f. 1785, Itu, onde c. 1739, com Quitéria de Sampaio, f. de André de Sampaio e sua 1ª esposa, Maria Leite da Escada, com 12 filhos em SL.6.256, entre os quais:

     6 - 1. Manoel José de Sampaio (ou Manoel José Leite), c. 1781, Sorocaba, com Gertrudes Maria de Almeida, f. de Leonardo Rodrigues Setubal e Joana Paes (ou Joana de Proença), c.ger. em Vaz Guedes. (SL.1.149 e 6.257).

     4 - 6. Anna Pires Ribeiro, c. 1716, Parnaíba, com o Cap. José de Godoy Collaço, f. do Ten. Gal. Gaspar de Godoy Collaço e Sebastiana Ribeiro de Moraes, c.ger. em Gonçalves Lopes. (SL.6.145).

     4 - 7. Cap. Francisco Jorge da Silva, c. 1707, Parnaíba, com Anna Ribeiro, f. de Francisco Bicudo de Brito e de sm. Maria de Almeida Neves, e esta de João de Almeida Neves, n. da Vila de Algodres da Serra da Estrela, bispado de Viseu, f. 1715, e de sm. Maria da Silva. C.ger. em Almeidas Neves. (SL.6.349).

                                                       Parágrafo 2º  

     2 - 2. Francisco Jorge Velho, paulista, sertanista, f. 1684, c. São Paulo, com Francisca Gonçalves (ou Francisca Cubas), f. de Antonio Cubas de Macedo e Antonia Gonçalves, c.ger. em Cubas. (SL.1.25 e 8.366/7). 

                                                       CAPÍTULO 2º 

     1 – 2 Aleixo Jorge, n. 1620, São Paulo, onde faleceu, c. São Paulo, com Maria Nunes de Siqueira (Maria de Siqueira Nunes, ou Maria Jorge), n. 1620, São Paulo, f. de Antonio Nunes de Siqueira e Maria Maciel (em Nunes Siqueiras), com 9 filhos em SL.8.367, entre os quais: (AS.15.169, FS, SL.6.113 e 8.378).

                                                       Parágrafo 1º  

     2 – 1. Catharina de Siqueira ("irmã do Rev. Mateus Nunes de Siqueira"), cc. João Barroso, n. Portugal, f. com testamento  1638, São Paulo, com, entre outros: (2.15, FS e SL.8.368).

     3 – 1. Catharina de Siqueira, f. com testamento  1685, São Paulo, cc. Francisco Barbosa Calheiros, f. 1674, f. de Domingos Barbosa, n. Viana, invent. 1612, e Maria Rodrigues, casados em SP no final do Séc. XVI, np. de Rodrigo Barbosa e nm. de André de Burgos e Maria Rodrigues, c.ger. em SL.8.369, onde não constam os pais e avós do marido. (PP.20).

     3 - 2. Luiz Dias Barroso, n. São Paulo, f. 1695, cc. Maria de Lima do Prado, f. 1729, f. de Antonio de Lima e Joaquina do Prado (em Canhamares), com pelo menos 2 filhos: (2.15 e FS).

     4 - 1. Jerônimo Dias Barroso, f. Mogi Guaçu, c. 1703, Parnaíba, com Ana Furquim, f. de Cláudio Furquim da Luz e Isabel Pedroso (em Furquins), com 5 filhos em SL.3.167, entre os quais: (2.15, FW.51 e SL.6.289).

     5 - 1. Maria Furquim Barroso, n. Parnaíba, cc. Jacintho Nunes Porto, n. Porto, Portugal, f. 1762, com testamento, f. de Gonçalo Francisco e Martha Francisca, com 3 filhos em SL.3.167, onde observamos:

     6 - 1. Maria Nunes Porto, c. 1762, Mogi Guaçu, com Roque Pereira Tangerino, de Guaratinguetá, f. de Manoel Pereira Tangerino e Mecia de Andrade, com 3 filhos em SL.3.167, entre os quais: (SL.5.137).

     7 - 1. Mariana Nunes, c. 1792, Mogi Mirim, com Thomé Nunes de Siqueira, f. de Manoel Munhós de Siqueira e Izabel Pires Monteiro (em Munhós). (SL.3.168 e 5.137).

     6 - 2. Joanna Maria de Santa Anna, c. 1769, Mogi Guaçu, com o Guarda Mor José Bueno de Moraes, f. do Cap. Rodrigo de Moraes Fajardo e Rosa Bueno da Silveira (em Raposos Silveiras), c.ger. em SL.5.162. (SL.3.168).

     6 - 3. Gabriel Nunes Porto, f. 1810, com testamento em Mogi Mirim, c. 1775, Mogi Guaçu, com Maria Pedroso Tangerino, f. de João Pedroso das Neves e Anna de Sousa, com 9 filhos em SL.3.168, entre os quais: (FS).

     7 - 1. Mariana, viúva de Antonio Coelho. (SL.3.169). Talvez sejam os pais ou avós de pelo menos:

     8 - 1. Antonio Coelho Tangerino, cc. Prudência Ana de Jesus, com pelo menos: Rosa Tangerino, b. 1863, São José, Mogi Mirim. (FS).

     7 - 2. Antonia, cc. Germano José Rodrigues. (SL.3.169).
- Obs.: Foi provavelmente o mesmo casal: Antonia Maria da Anunciação, cc. Germano José Rodrigues, com pelo menos: (FS).

    8 - 1. Thomas José Rodrigues, n. Mogi Guaçu, c. 1836, NS dos Prazeres, Itapetininga, com Maria Joaquina de Mello, n. desta cidade, f. de José Rodrigues Lopes Policena Mello (FS).

     8 - 2. Germana Maria da Anunciação Rodrigues, n. Mogi Guaçu, c. 1836, com Joaquim Rodrigues de Mello, n. Itapetininga, f. de José Rodrigues Lopes e Policena de Mello. (FS).

     8 - 3. Maria Gertrudes da Anunciação Rodrigues, n. Mogi Guaçu, c. 1841, NS da Conceição, Tatuí, com Domiciano Pinheiro de Camargo, n. Porto Feliz, f. de Vicente Pinheiro Homem e Rita Maria de Camargo. (FS).

     5 - 2. Maria de Lima do Rosário, cc. Diogo da Silva Paes, f. 1745, e inventariado em Jundiaí, com 2 filhos em SL.3.169, onde observamos:

     6 - 1. Jerônimo Dias Paes, f. 1767, com inventário e testamento, com 18 anos em 1745, morador em Mogi Guaçu, cc. Maria Pedroso do Prado, f. de Bartholomeu Affonso e Catharina Ferreira, de Taubaté, com 7 filhos em SL.3.169, entre os quais:

     7 - 1. Martinha Paes da Silva, c. 1768, Mogi Guaçu, com Ângelo Ribeiro do Prado, f. de José Ribeiro de Siqueira e Joana do Prado (em Garcias Velhos), com 2 filhos em SL.7.312:

     8 - 1. Maria Ribeiro do Prado, c. 1789, Mogi Mirim, com Manoel Soares de Siqueira, f. de Ângelo Preto Cardoso e Messia Nunes de Siqueira (em Dias da Silva). (SL.7.312 e 8.286).

     8 - 2. Anna Francisca do Prado, c. 1785, Mogi Mirim, com João Vicente, f. do Ten. Maurício Ferreira de Queiroz e Anna de Lima do Prado. (SL.5.293 e 7.312).

     7 - 2. Salvador Paes da Silva, c. 1782 (seria 1762?), Mogi Mirim, com Anna Joaquina, f. de Manoel Gomes de Siqueira e Rosa Moreira, com pelo menos: Anna Paes da Silva, b. "1766?", São José, Mogi Mirim (pode haver engano, a mãe constou apenas como "Anna J."). (FS e SL.3.169).

     6 - 2. Maria Paes da Silva (ou Maria da Silva Paes), com 8 anos em 1745, c. 1763, Mogi Guaçu, com Balthazar de Lemos e Moraes Leme, f. de Salvador Jorge de Moraes e Maria Bueno da Silva, c.ger. em Buenos Anhangueras. (SL.3.170 e 7.90).

     4 - 2. Maria de Lima do Prado (ou Maria de Lima de Siqueira), cc. o Cap. Fernando Lopes de Camargo, n. 1676, f. do Cap. Fernando de Camargo Ortiz e Joana Lopes da Silva, c.ger. em Lopes Silvas. (2.15 e SL.2.207).

                                                       Parágrafo 2º 

     2 – 2. Simoa de Siqueira, c. 1ª vez, 1641, São Paulo, com Manoel de Chaves, f. 1646, f. de Aleixo Leme e Ignez Dias e, 2ª, com o Cap. de Infantaria, Duarte Pacheco de Albuquerque, n. Portugal, f. 1677, c.ger. de ambos em SL.8.369, estando entre os do 2º matrimônio: (SL.8.369).

     3 - 1. Manoel Pacheco de Albuquerque, f. com testamento em 1743, São Paulo, cc. Catharina Moreira de Godoy, f. de João Ribeiro de Proença e Paula Moreira (e não, de Hilário Domingues e Ana Ribeiro, como também constou), com 17 filhos em SL.8.369, entre os quais: (SL.8.402).

     4 - 1. Duarte Pacheco de Albuquerque, c. 1ª vez, Cotia, com Marianna Machado da Silva (2º marido), f. de Jerônimo Machado e Maria Egypciaca de Arzam e, 2ª, 1754, Sorocaba, com Luzia Nunes, f. de Salvador Nunes de Mattos, s.ger. desta, mas com 7 filhos, da 1ª esposa, em SL.8.369, entre os quais: (SL.5.73 e 7.340).

     5 – 1. Ângela Machado de Albuquerque, c. 1738, Cotia, com Manoel Vaz Domingues, f. de João Domingues Barreiros e Theresa Pedroso, c.ger. em Domingues. (SL.8.124).

     5 - 2. José de Albuquerque Machado, c. 1752, Cotia, com Vitória Bueno da Costa (ou Vitória Bueno de Camargo), f. de Francisco Bueno de Figueiró e Ana Lopes da Costa (em Pintos Guedes), com 5 filhos em SL.8.371/2, tiveram pelo menos 7: (FS).

     6 - 1. Benta de Albuquerque, c. 1783, Cotia, com Francisco Correa de Meira (ou Francisco Correa Mendes), f. de Ignacio Correa de Meira e Ignacia Paes, com 2 filhos em SL.4.503, teve pelo menos 6: José Correa Mendes, Ignacio Correa Mendes, Francisco Correa Mendes, e ainda: (FS e SL.8.372).

     7 - 1. Maria Correa de Albuquerque, c. 1807, Cotia, com Miguel de Oliveira Prestes, f. de Salvador Pereira de Oliveira e Ângela Ribeiro do Passo. (FS e SL.4.503).

     7 - 2. Manoela Correa, c. 1808, Cotia, com Jerônimo Ribeiro, f. de Antonio Nunes Ribeiro e Gertrudes Maria do Passo. (SL.4.503).

     7 - 2. Antonio Francisco Correa de Albuquerque (não relacionado por SL), cc. Maria Claudina de Oliveira, com pelo menos: (FS).

     8 - 1. Firmino de Albuquerque Camargo, cc. Rita Maria de Castro. (FS).

     8 - 2. Graciano Correa de Albuquerque, cc. Amália Pinto de Queirós. (FS).

     9 - 1. João de Albuquerque, cc. Geraldina de Castro.

     9 - 2. Escholastica Maria das Dores, cc. Benedito Antonio Pedroso, com 5 filhos no site Family Search.    

     8 - 3. Guilhermina Correa de Albuquerque, cc. Bento José dos Santos. (FS).

     8 - 4. Tobias Correa de Albuquerque, cc. Escholastica Pires de Camargo. (FS).

     8 - 5. Emília Correa de Camargo, cc. Salvador Bueno de Oliveira. (FS).

     8 - 6. Maria Faustina das Dores (ou Maria Faustina Pinto de Queirós), cc. Eduardo Pedroso de Castro, com pelo menos: (FS).

     9 - 1. Brasília Benedita Pedroso de Castro, cc. Malachias José de Andrade (ou Melchior José de Andrade), com 5 filhos no site Family Search.

     6 - 2. Rita Bueno de Albuquerque ou Rita de Albuquerque Bueno, c. 1792, Cotia, SP, com Francisco José de Salles Moniz, f. de outro do mesmo nome e Rosa Anna Maria, cuja geração SL não relaciona, tiveram pelo menos: Joaquim de Salles, b. 1808, Amaro de Salles, b. 1811, Thome de Salles, b. 1811, Amaro de Salles (outro), b. 1816, todos em Cotia, e ainda: (FS e SL.8.372).

     7 - 1. Generoso de Salles Albuquerque, n. Cotia, c. 1826, NS da Conceição, Santa Ifigênia, São Paulo, com Anna Senhorinha Ferreira Vaz, f. de Melchior Machado e Rita Vaz Domingues. (FS).

      6 - 3. Rosa Bueno de Albuquerque, c. 1796, Cotia, SP, com Amaro Pires de Oliveira, n. Santo Amaro, f. de Bento Pires de Oliveira e Anna Maria Nunes, cuja geração SL não relaciona, tiveram pelo menos: Anna de Oliveira, b. 1797, Salvador de Oliveira, b. 1799, ambos em Santo Amaro, SP. (FS e SL.8.372).

      6 - 4. Gertrudes de Albuquerque Bueno, c. Cotia, com João Pereira Garcia, f. de José Pereira da Silva e Anna de Siqueira (em Furtados), de Santo Amaro, cuja geração SL não relaciona, tiveram pelo menos: Maria Garcia, b. 1812, Felicidade Garcia, b. 1812, Manoela Garcia, b. 1814, Benta Garcia, b. 1816, Felicidade Garcia (outra), b. 1818, todos em NS do Monte Serrate, Cotia, e ainda: (FS e SL.8.372).

     7 - 1. Joaquim Pereira de Albuquerque, n. Santo Amaro, c. 1829, NS dos Prazeres, Itapetininga, com Anna Joaquina Prestes, n. desta cidade, f. de Lourenço Prestes e Izabel Maria. (FS).

     6 - 5. Antonio de Albuquerque Bueno, n. Cotia, c. 1795, NS da Ponte, Sorocaba, com Anna Rodrigues de Sampaio, n. desta cidade, f. de Salvador Nunes de Siqueira e Maria Rodrigues de Sampaio (em Nunes Siqueiras), cuja geração SL não relaciona, tiveram pelo menos: (FS, SL.8.372 e pesquisa do genealogista, Humberto César Lopes, de São Paulo, gentilmente enviada para o site).

     7 - 1. Luciano Albuquerque Bueno, n. 1820, NS da Ponte, Sorocaba. Um deste nome cc. Balduína de Paula Pontes, com pelo menos: (FS).

     8 - 1. Francisca de Albuquerque de Pontes, n. Sorocaba, c. 1873, NS da Piedade, Piedade, SP, com Marcolino Antonio Furquim, n. Piedade, f. de Antonio Manoel Furquim e Anna Clara. (FS).

     7 - 2. Maria de Albuquerque Rodrigues ("digo, Maria de Albuquerque Bueno"), c. 1842, Sorocaba, com José Antonio Lopes, f. de outro do mesmo nome e Antonia Paes (testemunhas: José de Godoy Moreira e Antonio de Almeida Souza). (Humberto).

     7 - 3. Ana de Albuquerque Sampaio, c. 1842, na Matriz de Sorocaba, com Salvador dos Santos Padilha (testemunhas: Francisco Padilha de Camargo e Domingos de Almeida Cubas), f. de Francisco Paes de Faria e Maria Padilha de Jesus. (Humberto).

     7 - 4. Manoel de Albuquerque Bueno (a mãe constou como Antonia de Souza), c. 1854, Sorocaba, com Ana Joaquina da Silva, ambos freguses desta cidade (testemunhas: Antonio Moreira Nenê e Antonio Thomaz de Campos), f. de Joaquim da Silva e Francisca de Paula Ayres. (Humberto).

     6 - 6. Salvador de Albuquerque Bueno, não relacionado por SL (a mãe deste constou como: Ylaria ... Buena), c. 1797, Santo Antonio, Campanha, MG, com Vitória Alexandrina de Jesus, f. de J. de Villasboas e .... Maria de Jesus, com pelo menos: Maria Bueno, b. 1800, Centro, São Paulo, SP. (FS).

     6 - 7. Joaquim de Albuquerque Bueno (não relacionado por SL), n. Cotia, SP, c. 1801, NS da Penha, Araçariguama, SP, com Anna de Arruda Leite (viúva de José Leme de Oliveira, c.ger.), com pelo menos: José Bueno, b. 1802, NS da Penha, Araçariguama. (FS).

     5 - 3. Rita de Albuquerque, c. 1747, Cotia, SP, com Antonio Ferreira Homem, n. Ilha de São Miguel, com 6 filhos em SL.8.372, entre os quais: (FS).

     6 - 1 Manoel Homem Machado (ou Manoel Machado Homem), c. 1770, Sorocaba, com Anna Pereira Antunes, f. de Miguel Antunes Pereira e Maria Nunes de Siqueira. (FS e SL.8.372).

     6 - 2. Cap. Duarte José Ferreira, c. 1780, com Anna Maria de Moura (viúva de Jerônimo Francisco Guimarães), f. do Cap. Francisco Dias Ribeiro e Maria da Anunciação, c.ger. em Vaz Guedes. (SL.1.144 e 3.373).

     4 – 2. Cap. Salvador de Albuquerque, f. 1758, juiz ordinário e de órfãos em Curitiba em 1744, c. por volta de 1729, Curitiba, Antonina ou Paranaguá, com Maria do Carmo Vale, n. por volta de 1713, Paranaguá, f. 1748, Curitiba, f. do Sarg. Mor Manoel do Vale Porto, n. Valongo, Porto, e Maria de Cáceres, do Rio de Janeiro, c.ger. em Botafogos. (AS.2.198, GP.1.158 e SL.8.374).

     4 - 3. Francisco de Albuquerque, c. Taubaté, com Feliciana Guedes, f. de Pantaleão Pedroso de Toledo e Antonia Guedes da Rosa, c.ger. em Toledos Pizas. (SL.5.365, 8.374).

     4 - 4. Manoel Pacheco de Albuquerque, c. 1732, Itu, com Maria da Costa Vieira, f. de Antonio Álvares Maciel e Maria de Castro Vieira, c.ger. em SL.8.375, entre os quais: (FS).

     5 - 1. João de Albuquerque, n. Sorocaba, onde c. 1ª vez, 1763, NS da Ponte, com Anna Ribeiro, f. de Francisco Ribeiro Roxo e Luzia Fernandes Garcia, nm. de João Fernandes e Maria Rodrigues e, 2ª, 1781, NS dos Prazeres, Itapetininga, com Maria Fernandes, n. Sorocaba (viúva de Miguel Antunes Maciel ou Miguel Antunes Cardoso, c.ger. em Nunes Siqueiras), f. de Miguel Fernandes Távora e Izabel Nunes Nogueira (em Nunes Siqueiras). (FS, SL.5.77 e 8.375).

     4 - 5. Jerônimo Pacheco, cc. Nicácia Pedroso da Silva, f. de José Collaço e Maria Garcia, com pelo menos: (FS e SL.8.375).

     5 - 1. Francisco Pacheco (não relacionado por SL), b. 1752, NS da Assunção, Centro, SP. (FS).

     5 - 2. José Pedroso Pacheco, c. 1771, São Paulo, com Maria Theresa de Jesus, f. de Salvador Soares de Siqueira e Anna Maria de Jesus (em Lemos). (SL.8.355 e 375).

     4 - 6. Licenciado José de Albuquerque, n. São Paulo, SP, f. 1738, Curitiba, onde c. 1734, NS da Luz da Catedral, com Joanna Leme da Silva, f. de Gaspar Carrasco dos Reis e Anna da Silva Leme, c.ger. em SL.8.376. (FS e SL.6.471).

     3 - 2. Maria de Siqueira e Albuquerque, c. São Paulo, com o Cap. Francisco de Camargo Santa Maria, paulista, b. 1653, na mesma cidade, onde f. 1714, que distinguiu-se no bandeirismo, como imediato na bandeira de Francisco Pedroso Xavier, à Provincia do Itatim, cuja capital era Vila Rica do Espirito Santo. Foi Almotacel, em 1682, Vereador, em 1690, e Juiz Ordinário, em 1696. Foi filho do Cap. Fernando de Camargo, de alcunha "o Tigre", e Mariana do Prado, c.ger. em Camargos. (DB.363 e SL.1.291).

                                                       Parágrafo 3º  

     2 – 3. Sebastiana da Rocha, cc. Alberto de Oliveira d'Horta, f. de Raphael de Oliveira, o velho, e Catharina de Figueiredo d'Horta, c.ger. em Hortas. (DB.199, SL.4.315 e 8.377).

                                                       Parágrafo 4º  

     2 – 4. Anna da Rocha de Siqueira, n. São Paulo, onde "f. com testamento em 1734?", (irmã do Pe. Matheus Nunes de Siqueira), c. 1ª vez com Simão Jorge Velho e, 2ª, com o Cap. Manoel de Sá Soutto Maior (que c. 2ª vez, "1680?", com Anna de Moraes Navarro, "f. com testamento em 1727?", com 73 anos, c.ger. em Antas Moraes), n. Chaves, comendador da ordem de Cristo, com filha única: (1.197, 2.246, SL.6.252 e 8.377).
- Obs.: Há algum engano nestas informações, caso essas datas estejam corretas, o Cap. Manoel de Sá teria que ser o 2º marido de Anna de Moraes Navarro e, depois, o 1º marido de Anna da Rocha, e não como consta nos autores (Veja também Antas Moraes).

     3 - 1. Marianna de Sá (ou f. de Anna da Rocha de Siqueira e Mariano de Sá?), cc. o Cap. Francisco da Fonseca Leitão, n. Santos, f. 1706, São Paulo, f. do Cap. Antonio Amaro Leitão Rodrigues e Isabel da Fonseca Pinto Sodré (ou Isabel da Costa Sodré), naturais de Santos, np. de Diogo Rodrigues e Isabel Leitão de Vasconcelos (esta sobrinha de Hierônimo Leitão), c.ger. em SL.8.377, entre os quais: (2.245, GS.233 e 404/5).

     4 - 1. Anna da Rocha de Siqueira, neta, cc. Francisco de Freitas de Toledo, f. do Cap. João Vaz Cardoso e Anna Ribeiro Rodovalho, c.ger. em Toledos Pizas. (2.245, SL.5.566 e 8.377).

                                                       Parágrafo 5º  

     2 – 5. Izabel Garcez de Siqueira, n. São Paulo, SP, f. 1712, c. 1665, São Paulo, com Jorge Moreira, n. 1629, São Paulo, onde f. 1711, f. de João de Godoy Moreira e Euphemia da Costa Motta (em Moreiras), c.ger. em SL.6.113, entre os quais: (FS, SL.8.378).
- Obs.: Não conseguimos encontrar o sobrenome "Garcês" de Izabel e dos seus descendentes nos ascendentes da mesma, nem nos seus irmãos ou nos descendentes deles, entretanto, o amigo, genealogista, Fabrício Gerin, de Campinas, SP, consultou o inventário e o testamento dela, de 1713, no qual ela se declara filha legítima de Aleixo Jorge e Maria de Siqueira, confirmando o contido na Genealogia Paulistana.

     3 - 1. Jorge Moreira Garcês, n. 1669, São Paulo, SP, onde faleceu, c. 1ª vez, 1712, na mesma cidade, com Ana de Lima, f. 1728, São Paulo (em Barbosas Limas), 2ª, 1730, ainda na mesma cidade, com Ana das Neves de Moraes, n. São Paulo, f. de Lourenço Correia de Moraes e Maria Freire de Godoy e, 3ª vez, São Paulo, com Adriana Moreira, e teve: (FS e SL.6.113).
                 Da 1ª mulher 2 filhos:

     4 - 1. Ângelo de Godoy Moreira.

     4 - 2. Gaspar, b. 1716, Nazaré, f. na infância.

                 Da 2ª mulher 2 filhos:

     4 - 3. Inácio das Neves (ou Inácio de Godoy Moreira), n. São Paulo, SP, onde faleceu, c. 1764, Nazaré, SP, com Francisca Gonçalves da Cunha, n. São Paulo, onde faleceu, f. de José Lopes da Cunha e Izabel Bicudo de Siqueira, c.ger. em SL.6.114, entre os quais observamos: Ignacia de Godoy Moreira, b. 1779, NS da Conceição, Bragança Paulista, e ainda: (FS).

      5 - 1. Maria Francisca de Godoy ou Maria Francisca Moreira (no batismo, Maria Moreira), b. 1766, São João Batista, Atibaia, f. 1827, São Paulo, SP, c. 1782, Nazareth, com o Sarg. Mor Jerônimo Gonçalves Pereira, n. 1760, Portugal, f. 1827, Bragança, com testamento, f. de Antonio Gonçalves Pereira e Maria Gonçalves da Fonte, com 9 filhos em SL.6.114, entre os quais: Manoel Gonçalves Pereira, b. 1790, Bento Gonçalves Pereira (truncado em SL), b. 1809, ambos em NS da Conceição, Bragança Paulista, e ainda: (FS).

     6 - 1. Gertrudes Maria da Assumpção, n. Atibaia, c. 1812, NS da Conceição, Bragança Paulista, com o Ajudante Pedro Antonio Nunes, n. Lisboa, Portugal, f. 1837, Bragança (cujos pais SL não anotou), f. de João Nunes Caixeiro e Anna Maria de Jesus, com filha única: (FS e SL.6.114).

     7 - 1. Mariana Gertrudes, cc. João Baptista de Assis. (SL.6.114).

     6 - 2. Cap. José Gonçalves Pereira, c. 1829, Bragança, com Maria Salomé de Campos, f. do Cap. Luiz Gonzaga de Moraes e Gertrudes Theresa da Silveira, com 3 filhos em SL.6.114, entre os quais: (SL.2.523).

     7 - 1. Gertrudes Theresa de Campos, residente no Amparo, SP, viúva do seu parente, Estanislau Furquim de Campos Cintra, f. do Cap. Francisco da Silveira Campos (o Chico Lucas) e Escholastica de Araujo Cintra, c.ger. em Machados Fagundes. (SL.2.60 e 6.115).

     6 - 3. Anna Miquelina do Espírito Santo (no batismo, Anna Gonçalves Pereira), b. 1800, NS da Conceição, Bragança Paulista, c. 1825, com o Alf. Zeferino Antonio Pinto Bastos, n. Portugal, morador em Atibaia. (FS e SL.6.115).

     6 - 4. Pe. Manoel Joaquim Gonçalves (no batismo, Manoel Gonçalves Pereira, 2º do nome), b. 1792, NS da Conceição, Bragança Paulista, influência no Partido Conservador, em Bragança, Deputado Provincial. (FS e SL.6.115).

      5 - 2. Gertrudes Maria Moreira (ou Gertrudes Maria de Godoy), b. 1774, São João Batista, Atibaia, c. 1788, Jaguari, SP, com José Ortiz de Camargo, n. São Paulo, f. de Francisco Ortiz de Camargo e Maria dos Santos Cordeiro, c.ger. em Raposos Silveiras. (FS e SL.1.360).

      5 - 3. Francisco José de Godoy ou Francisco José das Neves (truncado em SL), n. Atibaia, onde foi b. 1777, São João Batista (no batismo, Francisco Moreira), c. 1796, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Anna de Souza, n. Atibaia, f. de Ignacio de Souza de Moraes e Ângela Vieira Sardinha, cuja geração SL não relaciona, tiveram pelo menos: Maria de Godoy, b. 1807, Rosa de Godoy, b. 1809, ambos em NS da Conceição, Bragança Paulista, e ainda: (FS e SL.6.115).

      6 - 1. Maria Gertrudes de Godoy, n. Bragança, b. 1807, NS da Conceição, Bragança Paulista, c. 1823, com Francisco Antonio Mourão, n. Mogi das Cruzes, f. de Manoel Joaquim Pinto Mourão e Maria Clara de Souza. (FS).

      6 - 2. Thome de Godoy Moreira Neves, n. Bragança, c. 1844, NS do Amparo, Amparo, SP, com Maria Emília da Conceição Oliveira ou de Jesus Oliveira, f. de Antonio Pinto de Oliveira e Rosa Maria da Conceição, adiante, com pelo menos: Gertrudes Moreira, b. 1846, Thome Moreira, b. 1848, Maria Moreira, b. 1849, Francisco Moreira, b. 1850, José Moreira, b. 1853, Antonia Moreira, b. 1854, Joaquim Moreira, b. 1856, Francisca Moreira, b. 1858, João Moreira, b. 1860, Manoel Neves, b. 1862, Emigdio Moreira, b. 1864, Gracina Neves, b. 1865, todos em NS do Amparo, Amparo, e ainda: (FS).

      7 - 1. Anna Salomé de Jesus, n. Amparo, SP, onde c. 1867, NS do Amparo, com Generoso Antonio Moreira, n. Rio Claro, f. de Mathias José Moreira e Maria Francisca de Jesus, com pelo menos: Porcina Moreira, b. 1876, Maria Moreira, b. 1878, José Moreira, b. 1881, todos em NS do Amparo, Amparo. (FS).

       5 - 4. Antonio José de Godoy Moreira (hipótese, a mãe constou como Francisca Lopes, no registro de casamento), não relacionado por SL, n. Nova Bragança, b. 1785, NS da Conceição, Bragança Paulista, c. 1803, com Clara de Souza, f. de Ignacio de Souza de Moraes e Ângela Vieira Sardinha, com pelo menos: Francisco de Godoy, b. 1806, Maria de Godoy, b. 1811, NS da Conceição, Bragança Paulista, e ainda: (FS).

      6 - 1. Rosa Maria da Conceição, n. Bragança, c. 1820, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Antonio Pinto de Oliveira (viúvo de Escholastica Maria de Jesus), com pelo menos: Silvéria de Oliveira, b. 1832, Jesuína de Oliveira, b. 1842, Francelina de Oliveira, b. 1844, todos em NS do Amparo, Amparo, SP, e ainda: (FS).

      7 - 1. Maria Emília da Conceição Oliveira, c. 1844, NS do Amparo, Amparo, com Thome de Godoy Moreira, n. Bragança, f. de Francisco José de Godoy e Anna de Souza, c.ger. acima. (FS).

      7 - 2. Joaquim Feliciano Pinto de Oliveira, c. 1852, NS do Amparo, Amparo, com Anna Maria de Jesus, f. de Manoel José de Godoy e Antonia Preta de Oliveira, com pelo menos: Maria de Oliveira, b. 1853, Gertrudes de Oliveira, b. 1855, João de Oliveira, b. 1861, todos em NS do Amparo, Amparo, e ainda: (FS).

      8 - 1. Pedro de Oliveira Pinto (hipótese, a mãe deste constou como Anna Maria da Conceição), b. 1878, NS do Amparo, Amparo. (FS).

      7 - 3. José Florêncio de Oliveira Pinto, c. 1854, NS do Amparo, Amparo, com Escolástica Maria de Jesus, f. de Silvestre da Cunha Claro e Anna Joaquina Cardoso, com pelo menos: João Pinto, b. 1856, Anna Pinto, b. 1861, ambos em NS do Amparo, Amparo, e ainda: (FS).

      8 - 1. Antonio Justino de Oliveira Pinto, b. 1859, NS do Amparo, Amparo, onde c. 1884, com Anna Maria Cardoso, f. de Delfino Antonio da Cunha Claro e Emília Maria Cardoso. (FS).

      8 - 2. José Pinto de Oliveira, b. 1864, NS do Amparo, Amparo, onde c. 1886, com Benedita Cândida das Dores Cardoso Campos, f. de Jerônimo Alves de Campos e Francisca Maria Cardoso. (FS).

      8 - 3. Pedro de Oliveira Pinto, b. 1866, NS do Amparo, Amparo, onde c. 1889, com Maria Magdalena de Jesus, f. de Francisco da Silveira Cesar e Clara Maria de Jesus. (FS).

      7 - 4. Ignacio Pinto de Oliveira, n. Amparo, onde c. 1856, NS do Amparo, com Anna Rosa de Jesus, n. da mesma cidade, f. de Cândido de Godoy Bueno e Maria de Souza Sardinha, com pelo menos: José de Oliveira, b. 1857, Maria de Oliveira, b. 1858, João de Oliveira, b. 1860, Maria de Oliveira (outra), b. 1863, Zeferino de Oliveira, b. 1868, Joaquim de Oliveira, b. 1872, Reinaldo Pinto de Oliveira, b. 1877, Anna Pinto de Oliveira, b. 1880, todos em NS do Amparo, Amparo, e ainda: (FS).

      8 - 1. Francisca Inácia da Conceição de Oliveira, b. 1874, NS do Amparo, Amparo, onde c. 1897, com Pedro Mantovani, n. Itália, f. de Constante Montovani e Rosa Vanni. (FS).

      7 - 5. Escolástica Luiza de Jesus, c. 1856, NS do Amparo, Amparo, com Francisco de Godoy Moreira, n. Amparo, f. de Cândido de Godoy Bueno e Maria de Souza Sardinha. (FS).

      7 - 6. Maria da Conceição, n. Amparo, c. 1856, NS do Amparo, Amparo, com Firmino Preto de Godoy, n. Bragança, f. de Manoel José de Godoy e Antonia Preta de Oliveira. (FS).
- Obs.: Se for o mesmo casal: Jesuína Maria da Conceição, cc. Firmino Preto de Godoy, tiveram: Anna Godoy (a mãe desta constou como Jesuína Maria de Jesus), b. 1860, José Godoy, b. 1863, Joaquim Godoy, b. 1866, Francisco Godoy, b. 1869, João de Godoy, b. 1873, todos em NS do Amparo, Amparo.

      7 - 7. Francisco Vilares de Oliveira Pinto, c. 1858, NS do Amparo, Amparo, com Madalena Maria de Jesus (no batismo, Madalena de Godoy Bueno), b. 1839, Amparo, f. de Laurino de Godoy Bueno e Francisca de Souza, adiante, com pelo menos: José Pinto, b. 1859, Rosa Pinto, b. 1864, Antonio de Oliveira, b. 1874, todos em NS do Amparo, Amparo. (FS).

      7 - 8. Carolina Maria de Jesus (no batismo Carolina de Oliveira), n. Amparo, onde foi b. 1846, NS do Amparo, aí c. 1861, com José Alves de Oliveira, n. Atibaia, f. de José Joaquim de Macedo e Lina Maria de Oliveira, com pelo menos: José de Oliveira, b. 1862, Joaquim de Oliveira, b. 1865, João de Oliveira, b. 1867, João de Oliveira, b. 1870, Januário de Oliveira, b. 1873, Maria de Oliveira, b. 1877, todos em NS do Amparo, Amparo, e ainda: (FS).

      8 - 1. Antonio Pinto de Oliveira, b. 1863, NS do Amparo, Amparo, onde c. 1887, com Leonarda Maria de Jesus Lima, f. de Joaquim Pedro de Lima e Maria Salomé de Lima. (FS).

      6 - 2. Francisca Maria de Souza (no batismo, Francisca de Godoy Moreira), n. Bragança, b. 1808, NS da Conceição, Bragança Paulista, onde c. 1824, com Lauriano de Godoy Bueno, n. Bragança, f. de Pedro de Godoy Bueno e Mariana Cardoso, com pelo menos: Manoel de Godoy Bueno, b. 1836, NS do Amparo, Amparo, e ainda: (FS).

      7 - 1. Madalena Maria de Jesus (no batismo, Madalena de Godoy Bueno), b. 1839, Amparo, onde c. 1858, NS do Amparo, com Francisco Vilares de Oliveira Pinto, f. de Antonio Pinto de Oliveira e Rosa Maria da Conceição, c.ger. acima. (FS).

      7 - 2. Anna Leopoldina da Conceição (no batismo, Anna Bueno), n. Amparo onde foi b. 1842, NS do Amparo, onde c. 1865, com Joaquim de Godoy Moreira, n. da mesma cidade, f. de Cândido de Godoy Bueno e Maria de Souza, com pelo menos: João Moreira, b. 1868, Francisca Moreira, b. 1871, José Moreira, b. 1874, Joaquim de Godoy Moreira, Madalena de Godoy Moreira, Anna de Godoy Moreira, b. 1881, todos em NS do Amparo, Amparo. (FS).

      7 - 3. Francisco de Godoy Moreira (hipótese, a mãe constou como Francisca Maria de Jesus), n. Amparo, c. 1870, NS do Amparo, com Delfina Maria da Conceição, n. Bragança, f. de Bento ... e ... (FS).

      7 - 4. Francisco de Godoy Bueno, n. Amparo, onde c. 1871, NS do Amparo, com Gertrudes Maria de Jesus, n. dessa cidade, f. de Cândido de Godoy Bueno e Maria de Souza, com pelo menos: Benedito Bueno, b. 1872, Benedita de Godoy Bueno, b. 1872, Francisco de Godoy Bueno, b. 1876, todos em São José, Mogi Mirim, SP. (FS).

      7 - 5. Antonio de Godoy Moreira, n. Amparo (a mãe constou como Francisca Maria da Conceição), c. 1ª vez com Gertrudes Maria de Oliveira e, 2ª, 1872, NS do Amparo, Amparo, SP, com Amélia Franco de Menezes, n. da mesma cidade, f. de João Franco de Menezes e Maria Rosa, com pelo menos: (FS).
                 Da 2ª esposa:

     8 - 1. João Moreira, b. 1874, Amparo.

     8 - 2. Sebastião de Godoy Moreira, n. 1888, NS da Conceição Campinas, b. no mesmo ano em NS do Amparo, Amparo.

     6 - 3. Joaquim de Godoy Moreira, n. Bragança, c. 1856, NS do Amparo, Amparo, SP, com Gertrudes Leopoldina de Souza, n. Bragança, f. de José Gonçalves da Cunha e Anacleta Maria de Jesus, com pelo menos: Gertrudes Moreira, b. 1865, Antonio Moreira, b. 1866, Clara Moreira, b. 1873, Felício Moreira, b. 1875, Amadeu de Godoy Moreira, b. 1882, todos em NS do Amparo, Amparo, e ainda: (FS).

     7 - 1. Francisca Moreira, b. 1871, Amparo, onde c. 1892, NS do Amparo, com Júlio de Oliveira d"Horta, n. Pirassununga, SP, f. de Joaquim de Oliveira d'Horta e Joaquina Maria de Jesus. (FS).

     7 - 2. Idalina Moreira, c. 1894, NS do Amparo, Amparo, com João Francisco Marques, f. de José Antonio Persali e Cândida Maria de Jesus. (FS).     

     7 - 3. Francisco Bueno Simeão (no batismo, Francisco Moreira), b. 1869, Amparo, onde c. 1899, NS do Amparo, com Liduina Maria da Conceição Bueno, f. de Delfino Antonio Bueno e Maria Francisca Bueno. (FS).

     5 - 5. Joaquim de Godoy Moreira (não relacionado por SL), b. 1782, NS da Conceição, Bragança Paulista, c. 1800, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Maria Roza de Jesus, b. 1781, Atibaia, f. de Ignacio de Souza de Moraes e Ângela Vieira Sardinha (em Barbosas Limas), com pelo menos: Ignacio de Godoy Moreira, b. 1809, NS da Conceição, Bragança Paulista. (FS).

     5 - 6. João das Neves ou João de Godoy Moreira (truncado em SL), n. Bragança, b. 1785, NS da Conceição, Bragança Paulista, onde c. 1806, com Escolástica de Souza, n. Atibaia, f. de Ignacio de Souza de Moraes e Ângela Vieira Sardinha (em Barbosas Limas), com pelo menos: (FS e SL.6.115).

     6 - 1. Silverinho das Neves, que se mudou de Bragança, e deixou geração.

     6 - 2. Clara de Godoy, n. Bragança, c. 1822, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Salvador Alves de Oliveira, n. Bragança, f. de Joaquim Alves de Siqueira e Joanna Cardoso de Oliva (sic). (FS).

      6 - 3. Maria de Godoy, b. 1811, NS da Conceição, Bragança Paulista.

     5 - 7. Anna Joaquina de Godoy, de Nazareth, c. 1788, Jaguari, com Pedro Vaz Pires, f. de João Pires Pimentel e Anna de Godoy Moreira, c.ger. em SL.8.255, onde observamos: (FS e SL.6.115).

      6 - 1. Maria Joaquina de Godoy (truncado em SL), n. Bragança, b. 1793, c. 1808,  NS da Conceição, Bragança Paulista, com Ignacio de Souza de Moraes, n. Atibaia, f. de outro do mesmo nome e Ângela Vieira Sardinha, c.ger. em Barbosas Limas. com pelo menos: (FS).

       6 - 2. Manoel Pires de Godoy (no batismo, Manoel Vaz Pires), b. 1795, NS da Conceição, Bragança Paulista. (FS e SL.8.255).

      6 - 3. João Pires de Godoy, n. Atibaia, c. 1810, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Justina Rosa da Silveira, n. Atibaia, f. de Antonio de Siqueira Franco e Maria Esméria da Assunção, com: José e Antonio. (FS, SL.2.50 e 6.115).

      6 - 4. Gertrudes Maria da Conceição (não relacionada por SL), n. Bragança, c. 1812, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Francisco Manoel de Matos, n. Atibaia, f. de Bento Manoel de Godoy e Theresa Maria. (FS).

      6 - 5. Anna Francisca de Godoy, no batismo, Anna Vaz Pires (truncado em SL), b. 1800, NS da Conceição, Bragança Paulista, onde c. 1817, com Joaquim Rodrigues Leme, "do Uberaba", n. Atibaia, f. de Luciano José Leme e Mecia da Silveira Franca, pais de: Elias, do Uberaba. (FS e SL.6.115).

     6 - 6. Joaquina Maria de Godoy (no batismo, Joaquina Vaz Pires), b. 1804, NS da Conceição, Bragança Paulista, c. 1820, Bragança, com Francisco da Silveira Franco, f. de Luciano José Leme e Messia da Silveira Franco. (FS, SL.2.283 e 8.255).

     6 - 7. Manoela Maria de Godoy (truncado em SL), n. Bragança, c. 1824, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Antonio José de Godoy, n. Bragança, f. de José Ortiz de Camargo e Gertrudes Maria de Godoy. (FS e SL.8.255).

     4 - 4. Maria, f.solt. em 1800.

                 Da 3ª mulher pelo menos 1 filho:

     4 - 5. Bartolomeu de Godoy Moreira, cc. Catarina do Prado, f. de José Fernandes do Prado (ou José Lopes do Prado) e Anastácia Moreira de Moraes (ou Anastácia Soares de Moraes), c.ger. em SL.6.115. (SL.2.16).

     3 - 2. Maria de Godoy de Siqueira (ou Maria de Siqueira de Godoy), f. 1690, São Paulo, cc. Manoel Garcia Bernardes (1ª esposa), f. de Manoel Garcia Bernardes e Leonor Garcia, c.ger. em Dias Teveriçás. (SL.6.116).

     3 - 3. Isabel Gracez Moreira (ou Izabel Garcês Moreira), f. 1704, Nazaré, c. 1ª vez com Antonio de Miranda, f. 1697, São Paulo, f. de Antonio de Almeida Miranda e Catharina Dias e, 2ª, com Marcellino Pinheiro Cardoso, f. 1724, Atibaia, f. de Francisco Pinheiro Gordi e Maria Vaz Cardoso, com 4 filhos em SL.6.118: (SL.1.85 e 3.363).
               Do 1º marido 3 filhos, entre os quais:

     4 - 1. João de Miranda de Godoy, casou com Catharina Ribeiro de Siqueira, de Santo Amaro, f. de Gaspar Ribeiro Salvago e sua 1ª mulher, Anna Pires de Siqueira, c.ger. em SL.6.119, entre os quais: (SL.4.446).

     5 - 1. Maria Pires de Godoy, c. 1ª vez, 1734, com José Rodrigues da Silva, n. Torres Vedras, Portugal, f. de Manoel Rodrigues e Catharina Josepha, c.ger. em SL.6.119 e, 2ª, 1756, com Francisco Vaz Pinto, f. de Manoel Vaz Pinto e Joanna Barbosa Pimentel, c.ger. em SL.4.442, entre os quais:

     6 - 1. Jorge Moreira de Godoy (cujo casamento SL não descobriu), cc. Ana Jacinta Benito, f. de Manoel de Miranda Antunes e Quitéria Maria de Jesus da Cunha Portes, c.ger. em Garcias Velhos. (SL.3.308 e 4.443).
- Obs.: Informações gentilmente enviadas pelo Sr. Luiz Haroldo Gomes de Soutello, de Jundiaí, SP, cujo tio-avô Augusto da Costa Guimarães, n. 1870, f. 1946, anotou à margem da página de Silva Leme, sendo que a fonte original da informação foi o tio-avô do Sr. Augusto, o Tenente-Coronel Antonio Pires de Godoy Jorge, n. 1820, f. 1883.

     6 - 2. Josefa Maria da Conceição de Godoy (não relacionada em SL.4.442/3), n. Bragança, no Bairro do Pântano, f. 1883, Amparo (o inventário não menciona a filiação), cc. José Martins de Siqueira, supostamente filho ou neto do Capitão-mor Miguel Martins de Siqueira, de Jacareí, ou do Padre Martins de Siqueira, com 2 filhas: (SL.7.534 e informações de Luiz Haroldo, que enviou também toda a geração).

     7 - 1. Maria Cândida Martins, cc. Manoel Gonçalves da Silva.

     7 - 2. Augusta Leopoldina Martins, n. 1849, Amparo, f. 1922, Lausanne, casada no religioso com Zeferino Alves do Amaral, de quem foi a 2ª mulher, e, separada deste, casada de facto com Zeferino Barbosa da Costa Guimarães, n. 1824, Penafiel, f. 1889, Amparo, f. de Bernardo José da Costa Guimarães e Luísa Máxima da Motta Barbosa, pais de:

     8 - 1. Augusto da Costa Guimarães, cuja filiação foi atestada, para uso na Faculdade de Direito do Largo de São Francisco (em cujo arquivo se encontra o atestado), pelo Chefe de Polícia, Desembargador Aureliano Coutinho.

     8 - 2. Olympia da Costa Guimarães, n. 1868, Amparo, onde f. 1932, c. em 1890 com Manoel José Gomes, Visconde de Soutello (viúvo de Constância de Sousa Aranha), n.1839, freguesia da Pousa, Barcelos, f. 1911, Amparo, f. de Feliciano Dias Gomes e Andreza Maria Lopes, pais de:

     9 - 1. Alice Gomes de Soutello, f. solteira.

     9 - 2. Olympia Gomes de Soutello, f. solteira.

     9 - 3. Manoel Carlos Gomes de Soutello, cc. Maria de Lourdes (Junqueira de Andrade) Cayres Pinto, pais de: Maria Bernadette, Manoel José, Luiz Carlos, Laura e Martha.

     9 - 4. Manoel Amadeu Gomes de Soutello, gêmeo do precedente, cc. Maria Stella de Carvalho Cunha, pais de: Luiz Haroldo, José Roberto e Maria Isabel.

     3 - 4. Anna Moreira de Godoi, f. 1741, SP, onde c. 1695, com Christovão da Cunha Rodrigues, n. SP, f. único de Manuel Rodrigues Lopes e Domingas Cardoso ou da Cunha, c.ger. em Rodrigues Lopes. (3.161, SL.6.121 e 8.333).

               Do 2º marido, um filho:

     4 - 2. Francisco Pinheiro Garcês (ou Francisco Pinheiro Graces), c. Atibaia, com Leonor Domingues de Camargo (ou Leonor da Rocha), f. do Cap. Jerônimo da Rocha Pimentel e Joana de Lima do Prado, com 6 filhos em SL.6.119, entre os quais: (FS e SL.7.144).

     5 - 1. Anna de Lima do Prado, c. 1759, Atibaia, com Antonio Correa de Moraes (ou Antonio Correa Franco), f. de Balthazar da Costa e Moraes e Messia Franco de Camargo (em Góes Mendonças), com 6 filhos em SL.7.144, entre os quais: (FS).

     6 - 1. Ignacio Correa Bueno (no batismo, Ignacio de Moraes), b. 1770, São João Batista, Atibaia, c. 1789, na mesma cidade, com Anna Maria Cardoso, f. de José Pires Cardoso e Helena de Oliveira, com 4 filhos em SL.6.112 "pelo inventário de sua sogra, em 1804, em Bragança": Antonio, Manoel, Gabriela e Pedro. (FS).

     6 - 2. Manoel Correa Bueno (no batismo, Manoel de Moraes), b. 1766, São João Batista, Atibaia, c. 1797, na mesma cidade, com Anna Cardoso de Oliveira, f. de João Cardoso de Oliveira e Anna de Sousa de Moraes. (FS, SL.7.144 e 209).

     6 - 3. Gertrudes Maria de Jesus, cujo casamento SL não anotou (no batismo, Gertrudes Franco), b. 1778, São João Batista, Atibaia, c. 1795, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Leonardo Teixeira, f. de José Teixeira e Roza Maria de Jesus, np. de Francisco Teixeira da Silva e Hieronima Correa, nm. de Salomão Bueno Subtil e Maria Leme. (FS e SL.7.144).

     6 - 4. Bento Correa Franco, c. 1786, Atibaia, com Joanna Maria Cardoso (ou Anna Maria Cardoso), f. de Salvador Paes Cardoso e Anna Pires Ribeiro, "deixou vários filhos batizados em Atibaia", mas que SL não relacionou, tiveram pelo menos: (FS, SL.1.113 e 7.144).

     7 - 1. Manoel Antonio Franco, n. Atibaia, c. 1807, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Izabel Bueno de Godoy, n. Bragança, f. de Joaquim Bueno de Godoy e Joana Vaz de Lima. (FS).

     7 - 2. Salvador Pires Cardoso, n. Atibaia, c. 1809, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Josefa Bueno de Godoy (ou Josefa Bueno de Moraes), n. Bragança, b. 1795, nesta mesma igreja, também f. de Joaquim Bueno de Godoy e Joanna Vaz de Lima (em Buenos Anhangueras), com pelo menos: Anna Cardoso, b. 1814, Ignacio Pires Cardoso, b. 1826, ambos em NS da Conceição, Campinas, e ainda: Maria Pires Cardoso, b. 1811, NS da Conceição, Bragança Paulista. (FS).

     7 - 3. Maria Cecília Cardoso Franco, n. Atibaia, c. 1812, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Luiz Ferraz de Moraes, n. Bragança, f. de Lucas Ferraz de Araujo e Úrsula de Moraes. (FS).

     7 - 4. Mariano Antonio Franco, c. 1819, NS da Conceição, Bragança Paulista, com Feliciana Maria de Jesus, f. de Manuel Vaz de Lima e Anna Bueno de Camargo. (FS).

     6 - 4. Josepha Correa Bueno, c. 1791, Jaguari (ou NS da Conceição, Bragança Paulista), com Raphael Lopes de Moraes, n. Jaguari, b. 1774, NS da Con ceição, Bragança Paulista, f. de Pedro Lopes de Moraes e Maria Cardoso de Almeida (ou Maria Correa de Almeida), np. Domingos Lopes e Luzia Pedroso de Moraes, nm. de Antonio de Souza de Almeida e Águeda Cardoso. (FS, SL.2.32 e 7.144).

                                                       Parágrafo 6º

     2 - 6. Padre Jacinto Nunes, que não constou em SL.8.367, fundador da ermida de NS da Penha de França, que deu origem ao Bairro da Penha. (AS.2.214).

                                                       CAPÍTULO 3º 

     1 – 3. Onofre Jorge Velho, paulista (foi ao Guairá, em 1602, com Nicoláu Barreto e em 1628, com Antonio Raposo Tavares), cc. Luzia da Paz, f. de ... da Paz e Domingas Rodrigues, f. 1630 (esta foi c. depois com Bartholomeu Gonçalves, c.ger. em Pontes), com pelo menos: (DB.432 e SL.8.378).

     2 - 1. Onofre Jorge Velho, paulista, f. 1680, que acompanhou o pai ao Guairá, em 1628, c. 1634, São Paulo, com Ignez da Costa, f. 1667, n. desta cidade, f. de Domingos Leme e Maria da Costa, c.ger. em SL.8.378, entre os quais: (DB.432).

     3 – 1. Salvador Jorge de Lima, cc. Francisca Cubas de Lima, f. de Gaspar João Barreto e Maria Barbosa de Lima, c.ger. em Anes Sobrinhos. (SL.8.379).

                                                       CAPÍTULO 4º 

     1 – 4. Francisco Jorge Velho, f. por volta de 1602 (cujo nome da esposa SL não descobriu), c. por volta de 1598, com Antonia Dias Arenço (que depois foi cc. Manuel de Chaves e com Francisco Gomes Botelho), f. de Antonio Dias Arenço (em Dias Teveriçás), com pelo menos 2 filhos: (DB.116/7, PP.61, 100, SL.8.381/2 e SL.9.54).

                                                       Parágrafo 1º  

     2 – 1. Violante Jorge, f. "1607", cc. Álvaro Henrique, com pelo menos: Maria. (SL.8.382).

                                                       Parágrafo 2º  

     2 –2. Antonio Jorge, cc. Petronilha Rodrigues Antunes (casal omitido por SL), f. do  MC. Manuel Preto e Águeda Rodrigues (em Pretos), tiveram pelo menos a geração adiante: (AS.6.214, PP.100 e SL.8.279).
- Obs.: Resumo do texto enviado pelo Sr. Luiz Haroldo Gomes de Soutello, de São Paulo, ex-Presidente da Academia Jundiaiense de Letras (e autor dos livros, "O Sangue Magiar na Dinastia de Bragança", "Os Aranha, em dez crônicas e um anexo", "Os Guimarães: Um cavalo de batalha", "Os Machado, com e sem d'Oliveira"), sobre parentes e possíveis descendentes deste casal, para auxiliar nas pesquisas: O povoamento do "Sertão do Jundiahy" teve início em 1615, conforme Azevedo Marques e Affonso de Taunay. Em 1625 foi lavrado o testamento de Beatriz Rodrigues, que declarou que vivia ali. Em 1634 foi organizada a freguesia, e a igreja foi fundada em 1651, quando surgiu também o núcleo urbano, com a chegada de duas poderosas famílias, chefiadas, respectivamente, por Rafael de Oliveira, o moço (com sua 2ª esposa Maria Cordeiro, e os parentes desta, inclusive alguns com sobrenomes Louveira), para o lado da Serra do Japi, e Petronilha Rodrigues Antunes, já então viúva de Antonio Jorge (veio com parentes deste, para Ivoturucaia, no lado oposto do território) e, possivelmente, viúva pela segunda vez de João Pereira (27.11.1638, Casamentos da Sé de São Paulo, 1º livro, fls. 16, verso, onde não consta a filiação, podendo, portanto, tratar-se de outra Petronilha).
Entre a parentela do falecido Antonio Jorge que seguiu para o “Sertam do Jundiahy” junto com a velha Petronilha, estavam: Maria Jorge e sua irmã Agostinha Rodrigues, as quais ao requerer à Câmara uma carta de data de chãos, em 1657, declararam-se “donas viúvas dos primeiros povoadores”.
Entre os primeiros moradores da vila estavam os pais e irmãos de Leonor de Camargo Cabral, assassinada em São Paulo, talvez em 1639 ou 40,  pelo seu marido Alberto Pires (vide Camargos), e outros membros do partido dos Camargos, que aparecem nas atas da Câmara, entre os quais João Leme do Prado e seu irmão, o Cap. Pedro Leme do Prado.
As ligações de Petronilha Antunes com o partido dos Camargos eram múltiplas, era prima de Maria Antunes, casada com José Ortiz de Camargo, chefe político dos Camargos (vide Camargos), que desde 1642 tinha sesmaria em Botujuru, no "Sertão do Jundiahy". Era irmã de Manoel Preto, o Moço, casado com Ana Cabral, prima de Leonor Cabral, acima. Sobrinha do Ouvidor Inocêncio Preto, casado com Maria Moreira, esta filha de Pedro Álvares Cabral (o Governador e não o descobridor do Brasil). Prima de Luzia Moreira, casada com Luís da Costa Cabral. Prima de Inácio Preto, casado com Catarina d'Horta, irmã de Rafael de Oliveira, o Moço. Tia do Cap. Manoel Preto Rodrigues, casado com Francisca de Siqueira de Moraes, n. Jundiaí, c.ger. acima, filha de Antonio Leme do Prado. Prima de Maria Gonçalves Preto, casada com o Cap. Pedro Leme do Prado.
As ligações de Rafael de Oliveira, o Moço, com o partido dos Camargos também eram múltiplas. Uma de suas filhas, Maria de Oliveira, era casada com Francisco Cabral de Távora, irmão de Leonor de Camargo Cabral (vide Camargos). Outra filha, Ana Maria Ribeiro, era casada com João Leme do Prado, irmão de Pedro Leme do Prado. Seu cunhado, Francisco Cordeiro, era casado com Maria de Camargo, filha de José Ortiz de Camargo, o chefe político, acima, do qual ele mesmo era compadre, pois era padrinho de batismo da sua filha, Ana Maria de Camargo.
Pedro e João Leme do Prado eram tios de outro Pedro Leme do Prado (filho de Matheus Leme do Prado), casado com Francisca de Arruda Cabral (em Góes Mendonças), prima de Leonor de Camargo Cabral, acima.
"Como se vê, o surgimento do povoado de Jundiaí é indissociável da Guerra dos Pires e dos Camargos".
Adriano Campanhole, Wanderley dos Santos e Moisés Gicovate acrescentam ao nome dessa Agostinha Rodrigues um Fernandes, resultando: “Agostinha Rodrigues Fernandes”. (“Aditamentos à história da fundação de Jundiaí”, de Adriano Campanhole, Literarte, 1994, fls. 39).
Encartado ao estudo está um anexo intitulado: “Notas sobre Petronilha Antunes”, subscrito pelo renomado genealogista Marcelo Meira Amaral Bogaciovas, de São Paulo, no qual são mencionados dois filhos de Petronilha Antunes, a saber: Manoel Preto Jorge, povoador de Jundiaí em 1642, e Antonia Dias Preto, e que esta teria 15 filhos, sendo dois com o nome Simão, um batizado em 10.11.1647, e Simão Paes, sem mais informações.
Entre os netos da velha Petronilha que requereram cartas de datas, em 1657, aparece um Simão Jorge, o qual juntamente com João Paes, o moço (sem Malio), Salvador Dias das Neves, José Preto, Anna Maria Paes e Maria Fernandes, intitulam-se: “filhos e netos dos primeiros descobridores”.
                   Assim temos:

     3 - 1. Manoel Preto Jorge, povoador de Jundiaí em 1642.

    3 - 2. Antonia Dias Preto, n. por volta de 1617, c. 1633, São Paulo, com o Cap. João Paes Malio, n. 1609, Vereador em Jundiaí, 1657, f. do Cap. Baltazar Gonçalves Malio e Jerônima Fernandes Preto (em Dias Teveriçás), com 14 filhos: (AS.6.214 e PP.100).

     4 - 1. João Paes Malio, o moço, de Jundiaí, n. por volta de 1634, já f. 1692.

     4 - 2. Ana Maria Paes, pediu chãos em Jundiaí, com os irmãos.

     4 - 3. Salvador Paes Malio. (AS.6.215).

     4 - 4. Manuel Jorge Preto, cc. Ana Ribeiro, com pelo menos:

     5 - 1. Manoel Jorge Preto, cc. Joana Correa Sardinha, com pelo menos: (FS).

     6 - 1. Rita Preto, b. 1738, NS da Conceição, Guarulhos. (FS).

    6 - 2. Maria Antunes Paes, n. Sorocaba, c. 1776, NS da Ponte, Sorocaba, com Pedro Nolasco Molina (o mesmo que havia casado 1775, NS dos Prazeres, Itapetininga, com Maria Garcia, f. de Baltazar Garcia da Silva e Joana Nunes Maciel), n. Buenos Aires, Argentina, f. de João Antonio Molina de Joana Rosa. (FS).

     4 - 5. Simão Jorge Paes, b. 1647, na Sé.

     4 - 6. Maria Paes.

     4 - 7. Antonio Jorge Preto.

     4 - 8. Jerônima Fernandes. (AS.6.215).

     4 - 9. Pe. Francisco Jorge Preto, b. 1652, SP, Vigário de Guaratinguetá, 1690.

     4 -10. José Preto, b. 1653, na Sé.

     4 -11. Mariana Paes, cc. Sebastião Fernandes Preto.

     4 -12. Antonia Dias Preto, cc. João Dias de Vergara, talvez parente do Cap. Mor Estêvão Dias de Vergara.

     4 -13. Isabel Fernandes, b. 1656, São Paulo.

     4 -14. Simão Paes (hipótese, conforme texto acima).

     4 -15. Maria Antunes (ou Maria Fernandes), n. por volta de 1657, mencionada em 1692 como última filha. (AS.6.216).

                                                       CAPÍTULO 5º 

     1 –5. Jorge de Sousa, que figurou no inventário de Manoel de Chaves, em 1646, como curador à lide dos órfãos, seus sobrinhos por ser irmão de Aleixo Jorge, acima. (SL.8.382).

                                                        ENCAIXAR

     6 -  . Francisco Jorge Preto, cc. Isabel Dias, com pelo menos: (FS).
- Obs.: Poderia ser descendente do mesmo ramo do Padre de igual nome, acima.

     7 - 1. Salvador Jorge, n. Araçariguama, onde c. 1764, NS da Ponte, com Lara de Góes, f. de Manoel de Góes e Joana Dias. (FS).

 

Nota nº 1: Este título Silva Leme refez no Vol. 8º, página 361, aqui apenas um resumo para mostrar as continuações e descobertas de outros autores.

 

Ir para: Página Principal,    Índice Geral,     Região Serrana,    Imigração árabe,     Tiradentes,     Batch Numbers,      Bibliografia e códigos