GENEALOGIA BRASILEIRA
Estado de São Paulo - Os Títulos Perdidos

 

                                                                   Lênio Luiz Richa (lenioricha@yahoo.com.br)

 


                                                     RENDONS 

 

     - Don Pedro de Mateus Rendon, de Coria, Reino de Leão, fidalgo, Regedor de Justiça e Alcaide Mor da Vila de Ocanha, cc. Madalena Clemente de Alarcão Cabeça de Vaca, com pelo menos 4 filhos, os 3 que vieram em 1625, na armada do General dom Fradique de Toledo Ozório, Marquês de Uvaldeça, à Bahia, que estava dominada pelos holandeses, e dom José Rendon, que veio em 1640 e, libertada a Bahia, foram para São Paulo: (2.249 e SL.9.3).

                         Dom João Mateus Rendon de Quebedo e Luna .. N. 1  

                         Dom Francisco Rendon de Quebedo e Luna ...... N. 2  

                         Dom José Rendon de Luna e Quebedo ............. N. 3  

                         Dom Pedro Mateus Rendon Cabeça de Vaca ...... N. 4

 

                                                        N. 1 

     - Dom João Mateus Rendon de Quebedo e Luna,  n. por volta de  1601, Coria, ao sul da Serra da Gata (na atual Extremadura?), Reino de Leão, c. 1ª vez, 1631, São Paulo, com Maria Bueno de Ribeira,  n. por volta de  1613, São Paulo, onde f. 1646, f. do Cap. Amador Bueno de Ribeira, o aclamado, e Bernarda Luiz Camacho e, 2ª, 1653, com Catarina de Góes e Siqueira, b. 1621, Salvador, Bahia (viúva do Cap. Valentim Pedroso de Barros), f. com inventário em 1646, indo morar na Ilha Grande, RJ, f. de Jorge de Araujo de Góes e Ângela de Siqueira, s.ger. desta, mas teve da 1ª: (AS.1.81/2, CR.3.116, IHGB.191.120, SL.1.431, 3.444 e TP.80). 

                                                   CAPÍTULO 1º 

     1 - 1. Dom Pedro Mateus Rendon e Luna, c. 1652, São Paulo, com Ana Moreira Cabral (ou Maria Moreira Cabral), f. de Luiz da Costa Cabral e Luíza Moreira ou Luzia Moreira (em Moreiras), com 6 filhos  em SL.9.4, entre eles: (2.252, MP e SL.7.429). 

                                                   Parágrafo 1º 

     2 - 1. Dom Pedro Matheus Rendon, diz Pedro Taques, que faleceu solteiro em Minas Gerais, na ocasião do levantamento dos europeus contra os paulistas, entretanto, Silva Leme não concordou completamente, e diz: "encontramos um deste nome, natural da Ilha Grande, f. de Dom Pedro Rendon e Anna Maria Cabral, casado em 1686, Itu, com Anna Rodrigues de Arzam, f. do Cap. Mor Cornélio Rodrigues de Arzam e Catharina Gomes". (SL.9.4).
- Obs.: Parece que Silva Leme tem toda razão em duvidar, sabemos que os registros são feitos com partes dos nomes, ao invés dos nomes completos e, coincidências como estas geralmente não são só coincidências, como se vê, nós mesmos encontramos a mãe como Ana e como Maria, logo, o nome todo poderia ser até Anna Maria Moreira Cabral. (SL.9.4).

                                                   Parágrafo 2º 

     2 - 2. Dom José Rendon de Quebedo, saiu de São Paulo em 1679, com seu irmão, Dom Luiz Rendon de Quebedo, abaixo, e outros, acompanhando o Governador Dom Manoel Lobo, para fundar na Ilha de São Gabriel do Rio da Prata uma fortaleza e nova colônia, à que deu o nome de cidade do Sacramento. Após a guerra que se seguiu, entre castelhanos e portugueses, que Silva Leme descreveu, e sobre os irmãos Rendon diz que Dom José e Dom Luiz Rendon de Quebedo foram presos, sendo libertados após a assinatura do tratado de 1681, mas se deixaram ficar em Buenos Aires, onde casaram, e possuíram grandes cabedais, mas não soube dizer os nomes das esposas, ou se tiveram descendências. (JS.49, SL.9.4 e 11).

                                                   Parágrafo 3º 

     2 - 3. Dom Luiz Rendon de Quebedo, de quem tratamos no Parágrafo precedente, juntamente com o seu irmão. (JS.49 e SL.9.11).

                                                   Parágrafo 4º 

     2 - 4. Dom Francisco Mateus Rendon, n. São Paulo ou Ilha Grande, RJ, esteve nas minas de Sabará, MG (juntamente com o seu irmão D. Pedro Mateus Rendon), f. 1735, c. São Paulo, com Maria de Araujo, f. do Cap. Mor Governador, Pedro Taques de Almeida e Ângela de Siqueira (em Laras), c.ger. em SL.9.11, entre eles: (AS.9.179).

     3 - 1. Dom Francisco Taques Rendon, n. 1699, cc. sua prima Maria de Almeida Lara, da Penha de Araçariguama, f. de Vicente Gonçalves de Almeida e Izabel da Silva Naves (em Almeida Neves), s.ger. (1.279, 160, CR.3.115 e SL.4.568).

     3 - 2. Ângela de Siqueira Rendon de Quevedo, n. SP, 1695, f. 1764, cc. seu parente, o Cap. Mor Diogo de Toledo Lara, b. SP, 1680, f. 1743, f. de João de Toledo Castelhanos e Maria de Lara, c.ger. em SL.9.12, entre eles: (CR.3.115).

    4 - 1. Maria Tereza de Araujo Rendon (ou Maria Tereza de Araujo Lara),  n. por volta de  1722, c. 1746, SP, com o MC. Agostinho Delgado Arouche, n. Araçariguama, f. do Sarg. Mor Francisco de Nabo Freire, n. Lagos, e Ana Pires de Barros Leite, c.ger. em Chassins. (CR.3.115 e SL.6.535).

     4 - 2. Escolástica Francisca Rendon de Toledo (ou Escolástica Maria Rendon de Toledo), n. 1727.

     4 - 3. Úrsula Maria Luíza das Virgens de Toledo Rendon, n. 1729.

     3 - 3. Inácia Francisca Xavier de Araujo (ou Inácia Francisca Xavier Rendon), n. 1696, f.solt. em avançada idade.

     3 - 4. Custódia Paes de Araujo Rendon, n. Ilha Grande, c. 1742, SP, com seu parente o Cap. Simão de Toledo e Almeida, f. Floriano de Toledo Piza e Antonia de Medeiros Cabral, c.ger. adiante.

     3 - 5. Francisco (outro), n. 1698, f. menor. (CR.3.115). 

                                                   Parágrafo 5º 

     2 - 5. Maria Moreira Cabral Rendon,  n. por volta de  1663, Ilha Grande, f. 1699, SP, cc. o Sarg. Mor Manoel Lopes de Medeiros, n. SP (do Terço do Mestre de Campo Domingos da Silva Bueno), f. do Ouvidor Antonio Lopes de Medeiros e Catarina de Unhate, com 2 filhos: (BGB.10.36, CR.3.115 e SL.2.14).

     3 - 1. Antonia de Medeiros Cabral, c. 1ª vez com Estêvão Barbosa Pires (ou Estêvão Barbosa do Rego), n. SP, onde  f. com testamento 1718, f. de Diogo Barbosa do Rego e Maria Rodrigues e, 2ª, com Floriano de Toledo Piza, f. do Cap. Mor Gov. Dom Simão de Toledo Piza e Francisca de Almeida Taques (em Toledos Pizas), com: (SL.2.14, 5.517 e 7.275).
                 Do 1º marido, f.único:

     4 - 1. Estêvão Barbosa Pires,  n. por volta de  1718, SP, c. 1732, Conceição dos Guarulhos, com Joana Soares de Siqueira, f. 1750, f. do Cap. Gaspar Soares Ferreira e Bárbara Ribeiro (em Anes Sobrinhos), com 9 filhos em SL.7.275, entre os quais:

     5 - 1. Maria Barbosa, c. 1769, São Paulo, com José Leite de Moura (viúvo de Mecia de Siqueira), n. Sorocaba, f. de Jerônimo Rodrigues de Moura e Serafina Leite Bicudo, de Sorocaba, com 2 filhos:
- Obs.: O nome da mãe dela deve ser corrigido em SL.1.147.

     6 - 1. Anna Maria Barbosa, de Juqueri, c. 1ª vez, 1791, Atibaia, com Manoel Antonio Soares, já f. 1818, f. do Alf. Manoel Soares de Oliveira e Anna de Lima do Prado e, 2ª, 1815, na mesma cidade, com Francisco Borges de Siqueira, f. de Domingos de Siqueira e Izabel Maria, com 4 filhos em SL.8.313, entre os quais: (FS e SL.1.147).

     7 - 1. Manoel Antonio Soares, b. 1797, São João Batista, Atibaia, cc. ("cremos"), Anna Pedroso, com: (FS e SL.8.314).
- Obs.: Pode ser só coincidência: Manuel Antonio Soares (f. de Manuel Antonio Soares e "Anna Maria de Faria"), n. Franca, onde c. 1834, NS da Conceição, com Joanna Roza de Paiva, f. de Francisco Alves da Silva e Anna Rita de Paiva. (FS).

     8 - 1. Maria Rosa, c. 1841, Atibaia, com seu parente, João de Siqueira Franco, f. de Antonio Manoel da Silveira. (SL.2.92 e 8.314).

     6 - 2. Maria Josepha Barbosa, c. 1789 (ou 1798), Atibaia, com o Ten. Antonio Furquim de Campos (depois c. 1813, São Carlos, com Anna Joaquina), f. de Caetano Furquim de Campos e 2ª mulher, Izabel Bueno de Camargo (em Furquins), com 4 filhos da 1ª esposa em SL.6.279/80. (SL.1.147).

                 Do 2º marido, a ger. de SL.5.517, entre eles:

     4 - 2. Cap. Simão de Toledo e Almeida, em 1762 marchou com as companhias paulistas para socorrer as fronteiras do Rio Pardo, RS, expostas à invasão dos castelhanos, c. 1742, SP, com sua parenta Custódia Paes de Araujo Rendon, n. Ilha Grande, f. de dom Francisco Mateus Rendon e Maria de Araujo, anterior, com: (SL.7.517).

     5 - 1. Alf. Francisco Xavier Mateus Rendon, acompanhou o pai nas guerras do sul, f. solteiro.

     5 - 2. Quitéria Francisca Xavier de Toledo Rendon, c. 1770, São Paulo, com seu parente Francisco Félix Correia de Toledo, f. de Salvador Correia Bocarro e Ana Ferreira de Toledo (em Toledos Pizas). (SL.5.454 e 518).

     4 - 3. Maria Ângela da Luz Toledo, cc. Ângelo Xavier do Prado, n. Mogi das Cruzes, f. 1768, f. de Francisco de Borja Xavier e Maria do Prado, c.ger. em Antas Moraes. (SL.3.365 e 5.518).

     4 - 4. Guarda Mor Manoel Joaquim de Toledo Piza, c. Araritaguaba, com Maria Furquim de Almeida, f. de José de Almeida, n. Porto, e Maria Furquim da Luz, n. SP (em Furquins), "com 4 filhos", dos quais: (1.206, FS e SL.5.518).

     5 - 1. Ten. Manoel Joaquim Xavier de Toledo Piza, c. 1799, São Paulo, com Escholastica da Silva Bueno, f. de Ignacio Xavier Cesar e Escholastica da Silva Bueno, de Pitangui (em Gonçalves Lopes), com pelo menos: (SL.5.518).

     6 - 1. Gertrudes Maria das Dores, n. São Paulo, c. 1803, Parnaíba, com o Ten. José Maria de Oliveira Bernardes, f. do Cap. Manoel de Oliveira Garcia e Bernarda Manoela de Arruda Leme (em Arrudas Botelhos), com pelo menos: (SL.4.322 e 5.519).

     7 - 1. Escholastica da Silva Bueno, c. 1ª vez, 1827, Parnaíba, com o Sarg. Mor Antonio da Cunha de Abreu (viúvo de Anna Franco de Oliveira), f. do Cap. Antonio da Silva Ortiz e Maria Franco de Godoy e, 2ª, 1836, na mesma cidade, com Francisco Álvares Feyo, f. do Alf. José Manoel Bueno e Clara Pereira de Escobar (em Gonçalves Lopes). (SL.1.307 e 4.322).

     5 - 2. Francisco de Paula Xavier de Toledo Piza (não encontrado nos autores pesquisados), b. 1763, São Paulo, SP, f. 1823. (FS).
- Obs.: Não constou o nome da mãe.

     4 - 5. Anna Maria de Toledo Piza, b. 1730, NS da Conceição, Guarulhos, c. 1846, São Paulo, com o Sarg. Mor Patricio da Silva Chaves, n. das Minas Gerais, f. do Sarg. Mor João Gonçalves Chaves e Michaela da Silva. (FS e SL.5.519).

     4 - 6. Ignacia Maria de Toledo Piza, b. 1733, NS da Conceição, Guarulhos, c. 1752, SP, com seu parente Antonio de Freitas de Toledo,   f. com testamento 1791 (2ª esposa), f. de Francisco de Freitas de Toledo e Anna da Rocha, c.ger. em Toledos Pizas. (FS, SL.5.519 e 566).

     4 - 7. Antonio João de Toledo, c. 1761, Mogi das Cruzes, com Angélica Maria de Jesus Fróes (ou Angélica Maria de Jesus de Mattos), f. do Cap. Marcellino Correa de Mattos e Maria Rodrigues Fróes, com 7 filhos em SL.5.519 (Tít. Toledos Pizas), onde observamos: (FS).

     5 - 1. José de Toledo (não relacionado por SL), b. 1764, NS da Assunção, Centro, SP. (FS).

     5 - 2. José (outro), com 13 annos em 1793. (SL.5.520).

     5 - 3. Joaquim Xavier de Toledo (cujo casamento SL não descobriu), n. Sé, c. 1821, NS da Conceição, Santa Ifigênia, SP, com Maria Cândida de Oliveira, n. Sé, f. de Luiz Alves e Manoela de Oliveira. (FS e SL.5.520).

     4 - 8. Joaquim Barbosa Pires, c. 1773 ou 79, São Paulo, com Bárbara Maria, f. de João Pires Pacheco e Ana Correia da Luz (em Canhamares). (SL.2.120 e 7.275).

     3 - 2. Antonio João de Medeiros, n. 1686, c. Cuiabá com Gertrudes de Almeida Campos, n. Sorocaba (viúva de Lourenço Leme da Silva), f. do Cap. Mor Tomé de Lara e Almeida e Maria de Campos (em Campos), "c.ger. em Cuiabá" ("ou s.ger."). (SL.2.14 e 4.291).

                                                   CAPÍTULO 2º 

     1 - 2. Dom João Mateus Rendon, cc.... de Azeredo Coutinho e, também, dispensado de bigamia interpretativa, com Inês de Oliveira (em Oliveiras Gagos), esta viúva de João Bláu (4º Cap. Mor da Capitania de Itanhaém e da Ilha Grande, RJ, empossado em 1662, Loco-Tenente da Condessa donatária), pode ter tido, desta, pelo menos: (2.289, CR.1.401, 3.115, DH.82 e SL.9.24). 

                                                   Parágrafo 1º 

     2 - 1. D. José Rendon. 

                                                   Parágrafo 2º 

     2 - 2. D. Francisco Mateus Rendon. (Seria o mesmo Francisco Mateus da Silva cc. Madalena de Seia Prado ou Maria de Seia Pereira, c.ger. adiante?).

                                                   CAPÍTULO 3º 

     1 - 3. Inês Bueno de Ribeira (ou Ana Bueno de Ribeira ou, ainda, Inês Navarro da Alva),  c. por volta de  1649, com Vicente de Siqueira e Mendonça, f. de Lourenço de Siqueira e Mendonça e Margarida Rodrigues (em Garcias Velhos), com, entre outros: (2.270, CR.3.160, SL.7.348 e 505).

                                                   Parágrafo 1º 

     2 - 1. Manoel de Siqueira Mendonça (ou Manoel de Siqueira Rendon),  n. por volta de  1650, Rio, RJ, c. 1ª vez, pv. 1680, RJ, com Brites da Fonseca Dória (ou Beatriz da Fonseca Dória),  n. por volta de  1653, Rio, f. antes de 1693, f. do Cap. Belchior da Fonseca Dória, n. Santo Amaro de Ipitanga, BA, e Catarina Veloso de Espinha (em Cubas) e, 2ª, 1693, Taubaté, com Maria Vieira Cardoso (ou Maria Vieira da Maia), f. do Cap. Antonio Vieira da Maia e Maria Cardoso Cabral (em Vieiras Maias), da qual não descobrimos geração, mas teve 3 filhas da 1ª esposa: (2.270, CR.1.66, 2.156, FS e SL.9.13).

     3 - 1. Joana Dória Rendon,  n. por volta de  1679, Rio, c. Guaratiba, Rio, 1699, com Manuel Álvares Fragoso,  n. por volta de  1669, na Capitania do Espírito Santo, morador dos Campos dos Goitacazes, pais de: (CR.1.66, FS e SL.9.14).

     4 - 1. Maria, b. Rio, 1700.

     3 - 2. Brites da Fonseca Dória, n. Rio, RJ, cc. Gregório Nazianzeno da Fonseca, provavelmente filho ou neto do lic. Jorge Fernandes da Fonseca, n. Buarcos, Coimbra, e Beatriz da Costa Homem, c.ger. que não descobrimos. (CR.2.151, FS e HP.189).

     3 - 3. Antonia da Fonseca Dória Rendon,  n. por volta de  1687, Rio, c. MG, com .... (CR.3.160 e FS).

                                                   Parágrafo 5º 

     2 - 5. José de Siqueira Rendon,  n. por volta de  1658,  c. por volta de  1684, Rio, com Maria da Fonseca Dória (em Cubas),  n. por volta de  1659, f. 1712, nessa cidade, irmã de Brites, acima, pais de, entre outros: (CR.2.99 e 157).

     3 - 1. Maria Dória, cuja geração SL omite,  n. por volta de  1683, c. 1703, Guaratiba, Rio, com Inácio Ferreira Funchal (viúvo de Josefa de Oliveira), b. 1662, Rio, f. de Pedro Luiz Ferreira e Helena Pacheco (em Botafogos), com 3 filhos: Helena, Miguel e: (BG.60.1.53, CR.2.99 e 130).

     4 - 1. Josefa Maria Dória,  n. por volta de  1712, Guaratiba, Rio, c. 1ª vez, Merití, 1731, com Belchior de Mendonça Drumond (2ª esposa),  n. por volta de  1683, f. Meriti, RJ, 1739, f. do Cap. do mesmo nome, n. Sta. Cruz, Madeira, e Maria Coluna de Vasconcelos, np. de Jorge de Góes Cardoso e Vasconcelos e Ana Francisca da Fonseca Drumond, nm. de Manuel Escórcio da Fonseca Drumond e Maria Buarcos Lomelino e, 2ª, 1743, Meriti, com o seu primo José da Fonseca e Abreu, b. 1694, Gericinó, RJ, f. Guaratiba, 1774, f. de Antonio da Fonseca Diniz e Mariana de Abreu e Luna, adiante, teve: (CR.2.100, 130, 601 e HP.190).
                  Do 1º marido 3 filhos:

     5 - 1. Margarida Josefa de Menezes, b. Meriti, 1732,  c. por volta de  1755, com Sotério da Silva Vanzil, b. Rio, 1720, f. do Alf. Francisco Mendes Ribeiro e Helena Guterres Vanzil, c.ger. em CR.2.347.

     5 - 2. Pedro Homem de Menezes, b. Sarapuí, 1735, c. 1ª vez com Teresa de Jesus e, 2ª, com Ana Joaquina.

     5 - 3. Belchior, b. Sarapuí, RJ, 1737. (CR.2.601).

                  Do 2º marido a filha:

     5 - 4. Mariana, b. Campo Grande, Rio, 1747. (CR.2.130).

     3 - 2. Maria Dória (no batismo Mariana Dória), c. 1707, Guaratiba, com João da Fonseca Coutinho, b. Rio, 1687, f. de Antonio de Mendanha Soutomaior e Maria da Fonseca Coutinho, c.ger. em Cubas. (HP.187 e 190).

                                                   Parágrafo 6º 

     2 - 6. Cap. Lourenço de Siqueira Rendon (ou Lourenço Furtado de Mendonça),  n. por volta de  1664,  c. por volta de  1687, com Bárbara da Fonseca Dória (em Cubas),  n. por volta de  1662, f. Rio 1698, irmã de Maria da Fonseca Dória, acima, pais de entre outros: (CR.2.157).

     3 - 1. Salvador de Siqueira Rendon,  n. por volta de  1678, Guaratiba, f. antes de 1749, Cap. Mor da Barra de Guaratiba, c. 1717, com Rosa Maria de Abreu ou Rosa Maria Caldas (no batismo Juliana), f. de Pedro de Abreu Rangel e Maria de Caldas Telo, c.ger. (que SL omite) em Botafogos. (CR.3.160 e HP.192).

     3 - 2. Francisco de Quevedo Rendon (ou Fradique de Quevedo Rendon), b. Rio, 1691, f. após 1759, Cap. Mor da Barra de Guaratiba, c. Rio, 1746, com Mariana da Costa Bueno,  n. por volta de  1711, Rio, f. de Francisco Cardoso Costa e Catarina de Sene Machado, s.ger. (CR.2.476 e 3.115).

     3 - 3. Margarida de Siqueira e Luna (ou Margarida de Siqueira e Lima), n. Guaratiba, cc. seu parente José Correia de Abreu Soares, n. Rio, f. de Gaspar Correia da Silva e Luzia de Abreu (ou Luzia de Aguilar), adiante, com: (CR.1.25, 2.567, HP.191, SL.4.505 e 9.14).

     4 - 8. Sebastião Correia Rendon de Quevedo, cc. Catarina de Santana, pais de:

     5 - 1. Jacinta, b. Rio, 1721.

     3 - 4. Leonor Teresa de Siqueira Rendon,  n. por volta de  1696, Guaratiba, onde f. 1782, c. Rio, 1737, com Gaspar de Azedias Machado,  n. por volta de  1700, Inhaúma, Rio, f. 1779, Guaratiba, f. do Cap. Miguel Machado Homem e Inês Maria Albernaz, s.ger. (CR.1.141 e HP.191).

     3 - 5. Bárbara, omitida em SL, b. Rio, 1690. (HP.191). 

                                                   Parágrafo 7º 

     2 - 7. Antonio de Siqueira Mendonça, cc. uma sobrinha (pelas datas parece que seria tia) do Cap. Mor Manoel Pereira Ramos, adiante, senhor do engenho de Marapicu. (CR.1.63 e SL.9.16). 

                                                   CAPÍTULO 4º 

     1 - 4. Dom José Rendon y Quevedo, b. 1641, SP,  f. por volta de  1668,  c. por volta de  1664, RJ, com Maria Barbosa, n. Rio, b. 1648 (que enviuvando cc. Jacinto Lobo Pereira), f. de Francisco Frazão de Souza,  n. por volta de  1612, Ponta Delgada, Ilha de S.Miguel, e Maria Barbosa de Alvarenga, que SL diz não ter geração, teve: (CR.2.186 e 601).

                                                   Parágrafo 1º 

     2 - 1. Teresa, n. Rio, b. 1665. 

                                                   Parágrafo 2º 

     2 - 2. Maria Rendon e Luna,  n. por volta de  1667/88,  c. por volta de  1700/8, com Pedro Homem de Menezes,  n. por volta de  1670/81, f. entre 1712 e 28, f. do Cap. Belchior de Mendonça Drumond e Maria Coluna de Vasconcelos, pais de: (CR.2.186 e 601).
- Obs.: Belchior, acima, irmão deste Pedro Homem de Menezes, casou com mulher de 2 gerações à frente da sua. Seria engano?

     3 - 1. José de Menezes e Vasconcelos, vivia em 1735.

     3 - 2. Bárbara Maria de Souza,  n. por volta de  1705, Meriti, RJ, f. Rio 1729, onde c. 1728 com seu primo o Lic. Dr. Luiz Lopes de Carvalho Frazão,  n. por volta de  1703, S.Gonçalo, RJ, f. de Bartolomeu Lopes de Carvalho e Cecília Maria Barbosa (em Oliveiras Leitões), pais de: (CR.2.186/7).

     4 - 1. Cecília Maria de Souza, n. SJ de Merití, RJ, b. 1729, f. 1799, c. Rio, 1749, com seu primo em 2º gráu, o Cap. Francisco de Araujo Frazão, n. Rio, b. 1726, onde, f. 1820, f. do Cap. Manuel de Araujo Elgueta e Florência de Jesus Maria (em Garcês Barretos), c.ger. em CR.1.128, entre eles:

     5 - 1. Cap. Manuel Frazão de Souza Rendon,  n. por volta de  1762, Rio, onde f. 1833, c. 1ª vez, 1792, com Ana Clara de Jesus,  n. por volta de  1772, Rio,  f. por volta de  1807, f. adotiva de Feliciana Maria de Abreu e, 2ª, 1809, Rio, com Isabel Maria da Visitação, n. Rio, onde f. 1833, f. de Pedro Nolasco de Mendonça e Luíza Maria Angélica, com: (CR.2.189).

     6 - 1. Manuel Rendon de Souza Frazão,  n. por volta de  1807, Rio,  c. por volta de  1830, com Francisca da Câmara Gago, com: (CR.2.189/90).

     7 - 1. Manuela Rendon de Souza Frazão, b. 1832, Sacramento, Rio, f. 1912, na mesma cidade, onde c. 1847, Santa Rita, na Matriz de Santana, com seu primo em 2º grau, o Marechal Dr. José Ribeiro de Souza Fontes, Médico, n. 1821, Candelária, Rio, Cirurgião Mor do Exército, Visconde de Souza Fontes, por mercê de 1886, f. de Joaquim de Souza Fontes e Ana Isabel da Visitação, "c.ger. na família Souza Fontes" (entretanto, não encontramos este título na obra de Carlos Rheingantz). (CR.2.190).

     7 - 2. Adelaide Rendon de Souza Frazão, n. 1833, Santana, Rio, onde f. 1892, c. 1860, Sacramento, Rio, com Antonio Henrique de Araujo, n. 1828, Sacramento, f. 1882, Rio, f. de Henrique José de Araujo e Ana Virgenita Munhós, com: Adelaide Frazão de Araújo, n. e b. 1861, f. solteira, Ana Frazão de Araujo, n. 1869, Francisca Frazão de Araujo, n. 1871, todas em Sacramento, Rio, e ainda: (CR.2.190).

     8  - 1. Amélia Frazão de Araujo, n. e b. 1863, Sacramento, Rio, f. na mesma cidade, c. 1882, Engenho Velho, Rio, com Francisco Carlos da Silva Cabrita, com pelo menos: (CR.2.190).

     9 - 1. Helena de Araujo Cabrita, cc. seu primo-irmão, Gustavo do Nascimento Araujo, n. 1896, Rio, f. de Antonio Henrique de Araujo e Luiza Isabel do Nascimento, a seguir. (CR.2.191).

     8 - 2. Antonio Henrique de Araujo, n. e b. 1867, Sacramento, Rio, f. 1897, Rio, onde c. 1895, Santo Antonio, com Luiza Isabel do Nascimento, n. Santo Antonio, Rio, f. de Antonio Fortunato do Nascimento e Adelaide Henriqueta Braga, com filho único: (CR.2.190).

     9 - 1. Gustavo do Nascimento Araujo, n. 1896, Rio, cc. sua prima-irmã, Helena de Araujo Cabrita, f. do Prof. Francisco Carlos da Silva Cabrita e Amélia Frazão de Araujo, acima. (CR.2.191).

     5 - 2. Luiz Lopes de Carvalho Frazão, b. 1757, Rio, onde c. 1803, com Mariana Joaquina de Vasconcelos, f. de Inácio da Veiga de Barbuda e Teresa Francisca Xavier. (CR.2.191). 

                                                   CAPÍTULO 5º 

     1 - 5. Ana de Alarcão e Luna, n. São Paulo, SP, b. 1641, f. 1670, Rio, cc. Cap. Inácio de Andrade Souto Maior, b. 1632, na Sé, Rio, Vereador no RJ por diversas vezes, Senhor da Casa e Engenho de Jericinó, com 7 engenhos, Pedra d'Água, Novo, Merití, e outros, f. de Inácio de Andrade Machado (ou Inocêncio de Andrade Machado),  n. por volta de  1587, Ilha Terceira, Açores, e Helena do Souto Maior, a "viúva da Pedra", np. de Inocêncio de Andrade Machado, n. Ilha Terceira, Açores, e Helena de Souto Maior, nm. de Belchior de Ponte Maciel, n. 1557, Ilha Terceira, e Inês Álvares, n. Capitania do Espírito Santo, teve: (2.272, AS.10.187/9, CR.1.91, SL.9.15 e veja mais ascendência em "Cyclo das Gerações", de Mário Aloysio Cardoso de Miranda, fls. 229). 

                                                   Parágrafo 1º 

     2 - 1. José de Andrada Souto-Maior,  n. por volta de  1667, RJ, onde f. após 1746, senhor da Casa de Jericinó,  c. por volta de  1697, com sua prima em 3º grau, Ana de Araujo de Andrade,  n. por volta de  1664, f. Rio 1720, f. do Cap. Francisco de Araujo de Andrade e Maria do Zouro de Oliveira (em Oliveiras Gagos), com 6 filhos: (2.272, CR.1.87 e 91/2).

     3 - 1. Inácio de Andrada Souto-Maior,  n. por volta de  1698.

     3 - 2. Maria de Andrada Souto-Maior,  n. por volta de  1700,  c. por volta de  1720, RJ, com o Cel. Matias de Castro Moraes, Fidalgo da Casa Real, f. do MC. Gregório de Castro Moraes, c.ger. em Pimentéis Moraes. (2.272).

     3 - 3. Ana de Alarcão e Luna (ou Ana de Araujo Andrade),  c. por volta de  1724, com Francisco Fernando Camelo Pinto de Miranda, n. Porto, Moço Fidalgo da Casa Real, f. de Aires Pinto de Miranda, neto de Fernão Camelo de Miranda (e Silva?), Senhor da Casa de Vilar do Paraíso "de cuja ascendência se trata em Pintos (Cardosos), senhores de Ferreiros e Tendaes, de quem é a sua varonia", pais de entre outros:
- Obs.: SL omite o nome do marido, entretanto, o genro só poderia ser primo-irmão da filha Joana de Miranda pela família Rendon. (2.273, AS.10.204, CR.1.92, PL.4.1.297, 5.2.96, 393 e SL.9.15).

     4 - 1. Joana de Miranda, ajustada para cc. seu primo-irmão Gregório de Moraes Castro Pimentel,  n. por volta de  1725, Ajudante de Infantaria de um dos Regimentos do RJ, f. do Cel. Matias de Castro Moraes e Maria de Andrada Souto Maior, 3-2, acima, c.ger. em Pimentéis Moraes.

     3 - 4. Josefa, solteira,  n. por volta de  1704.

     3 - 5. Luíza, solteira,  n. por volta de  1706.

     3 - 6. Francisco de Araujo e Andrade,  n. por volta de  1708. 

                                                   Parágrafo 2º 

     2 - 2. Helena de Andrada Souto Maior, cujo 1º casamento SL omitiu,  n. por volta de  1669, Rio, onde c. 1ª vez, 1697, com Francisco Monteiro Leal,  n. por volta de  1667, nessa cidade, onde f. 1697, f. do Cap. João Monteiro e Úrsula de Frielas, s.ger e, 2ª, 1698, Rio, com o Cap. Mor Clemente Pereira de Azeredo Coutinho, b. 1673, na mesma cidade, vereador e senhor dos engenhos de Itaúna e Guaxindiba, f. do Cap. Domingos Pereira da Silva e Paula Rangel de Macedo (emAzeredos Coutinhos), com 7 filhos deste (e não 6, como constou): (AS.10.204, CR.1.94 e 147).

     3 - 1. Ana de Alarcón e Luna (ou Ana de Alarcón Coutinho), b. Rio, 1699, c. São Gonçalo, 1721, com o Sarg. Mor Bento Rodrigues de Andrada,  n. por volta de  1691, São Tiago de Ortiz, Barcelos, Braga, f. 1746, f. de Antonio Rodrigues de Andrade e Cecília Rodrigues Pedroso, s.ger. (2.273, CR.1.92, 146 e SL.9.16).

     3 - 2. Helena de Andrada de Souto-Maior Coutinho, n. Engenho de Itaúna, onde viviam seus pais, b. Magé, 1700, f. após 1746, c. 1721, Rio, com Manoel Pereira Ramos, b. RJ, 1682, f. após 1746, Cap. Mor de um distrito da mesma cidade e senhor dos engenhos de Marapicu, Cabuçu, Itaúna, do Gama e outros, f. de Tomé Álvares do Couto Moreira e Micaela Pereira de Faria e Lemos, np. de Tomé Alves Moreira do Couto e Maria de Araujo, nm. de Francisco de Lemos de Faria, n. Ilha do Faial, e Izabel Pereira de Carvalho, com 12 filhos: (2.273, CR.1.63, 147, MP.14 e SL.9.16).

     4 - 1. Desembargador João Pereira Ramos de Azeredo Coutinho (cujo casamento SL omite), n. Rio, 1722, f. Lisboa, 1799, Cavaleiro da Órdem de Cristo, opositor em cânones na Universidade de Coimbra, Desembargador do Paço, Procurador da Coroa, etc. Recebeu, em Lisboa, os originais da Nobiliarquia, em 1774, das mãos do autor, Pedro Taques, seu parente longínquo, para anotar e mostrar ao Bispo de Coimbra, seu irmão, adiante, o que salvou a obra da completa extinção, c. em Lisboa, com Maria do Candal Ramalho da Fonseca Arnaut do Rivo, f. de José Ramalho de Oliveira e Ana Teresa Arnaut do Rivo, com 4 filhos: (1.42, 2.274 e MP.14).

     5 - 1. Des. Manuel Pereira Ramos de Azeredo Coutinho Ramalho, cc. Maria da Conceição Pereira de Sá, f. do Mal. de Campo José Antonio Pereira de Lacerda, c.ger. em Portugal. (CR.1.147 e MP.14).

     5 - 2. José Ramalho de Oliveira de Azeredo Coutinho.

     5 - 3. Des. Francisco de Lemos Pereira de Faria (ou Francisco de Lemos de Azeredo Coutinho), n. Portugal, cc. sua prima Maria Carolina Pinto Coelho da Cunha, f. de Antonio Caetano Pinto Coelho da Cunha e Ana Casemira Furtado Leite, c.ger. em Figueiras de Braga. (MP.15 e SL.4.343).

     5 - 4. Teodora Egina Arnaut de Rivo Ramalho,  n. por volta de  1780, f. 1828, c. 1807, Lisboa, com seu primo, Manuel Inácio de Andrade Soutomaior Pinto Coelho, Marquês de Itanhaém (1ª esposa), n. 1782, Marapicu, RJ, f. 1867, Rio, Senador, f. de Inácio de Andrade Souto Maior Rendon e Antonia Joaquina de Almeida (ou Maria de Athayde Portugal, ou ainda, Antonia Joaquina Luiza de Ataíde Portugal Pinto Coelho), c.ger. adiante. (BG.65.3.115, CR.1.147 , FS e Site do Senado Federal).

      4 - 2. Micaela Joaquina Pereira de Faria e Lemos, b. Marapicu, RJ, 1726, religiosa no convento de Marvila, junto a Lisboa, com o nome de Soror Micaela Joaquina Arcângela de Santana. (CR.1.148 e SL.9.17).

     4 - 3. Pe. Manoel Pereira Ramos de Lemos e Faria, b. Marapicu, 1728, cavaleiro que recebeu a ordem de Cristo no Convento de São Bento, RJ, 1746. (2.274, CR.1.148 e SL.9.17).

     4 - 4. Helena Josefa de Andrada Souto-Maior Coutinho, b. Rio, 1729, religiosa no mesmo convento de sua irmã, com o nome de Soror Helena Josefa Angélica da Glória. Fizeram suas profissões em 1746. (CR.1.148).

     4 - 5. Clemente de Lemos Pereira de Azeredo Coutinho de Melo, b. Marapicu, 1731, f. Lisboa, 1774, foi Militar e Governador do Maranhão. (CR.1.148).

     4 - 6. Inácio de Andrada Souto-Maior Rendon (cujo casamento SL omite), b. Marapicu, 1733, possível simpatizante da Inconfidência Mineira, Mestre de Campo dos distritos de Santo Antonio de Jacutinga e Guaratiba, RJ, f. 1815, como Brigadeiro dos Reais Exércitos, foi proprietário do Engenho Mato Grosso, em Marapicu, onde trabalhava o seu cunhado Manoel José de Miranda, a quem deu uma carta que poderia ajudar Tiradentes a fugir para Minas. Casou em MG, 1780, com sua prima Antonia Joaquina de Almeida (ou Antonia Joaquina Luíza de Ataíde Portugal Pinto Coelho), f. do Cel. Luiz José Pinto Coelho da Cunha e Antonia Joana de Miranda e Costa (em Figueiras de Braga), pais de entre outros: (2.274, A.5.94, CR.1.149/50, MJ e SL.9.17).

     5 - 1. Senador Manuel Inácio de Andrade Souto-Maior Rendon Pinto Coelho da Cunha, Marquês de Itanhaém, tutor de D. Pedro II, n. Marapicu, 1782, f. Rio, 1867, Ministro de Estado, Senador, c. 1ª vez Lisboa, 1807, com sua prima Teodora Egina Arnaut de Rivo Ramalho,  n. por volta de  1780, f. Rio, 1828, f. do Desembargador João Pereira Ramos de Azeredo Coutinho e Maria do Candal Ramalho da Fonseca Arnaut do Rivo, acima, 2ª, 1831, Rio, com Francisca Mathilde Pinto Ribeiro, n. por volta de 1801, Santos-O-Velho, Lisboa, f. 1832, Rio, 3ª, com com sua cunhada, Joana Severiana Pinto Ribeiro, n. por volta de 1803, f. por volta de 1833, ambas filhas do Comendador Henrique José Pinto Ribeiro de Vasconcelos e Joaquina Firmina Pereira de Souza, ambas s.ger. e, 4ª, com Maria Angelina Beltrão da Silva, Marquesa de Itanhaém, n. 1805, freguesia do Coração de Jesus, Patriarcado de Lisboa, f. 1867, Rio, f. de Policarpo José de Faria Beltrão e Joana Inácia de Matos, com pelo menos: (BG.65.3.115, CR.1.93, 148, FS, MJ e Site do Senado Federal).
               Da 1ª esposa, filho único:

     6 - 1. Inácio de Andrade Souto Maior, n. 1809, f. solteiro, Rio, 1836. (CR.1.149 e FS).

               Da 4ª esposa, pelo menos:

     6 - 2. Manuel Inácio da Cunha de Andrade Soutomaior Pinto Coelho, b. 1835, no oratório de São João Batista, da Quinta da Boa Vista, c. 1855, no Engenho Velho, Rio, com Leocádia Augusta Pinto, n. 1837, neste Bairro, f. do Comendador Luiz Caetano Pinto e Luciana Maria da Assunção, com: (CR.1.149).

     7 - 1. Pedro Afonso de Andrade Souto Maior, n. 1855, Engenho Velho, Rio.

     7 - 2. Manuel Inácio de Andrade Souto Maior Pinto Coelho, n. 1857, Engenho Velho, Rio.

     7 - 3. Luiz José, n. 1858, Engenho Velho, Rio, f. 1860.

     7 - 4. João, n. 1859, Engenho Velho, Rio, f. no mesmo ano.

     6 - 3. Maria José Beltrão (não relacionada por Rheingantz), f. 1949, aos 90 anos. (MJ).

     4 - 7. Dr. Francisco de Lemos de Faria Pereira Coutinho, b. Marapicu, 1735, f. 1822, Conde de Arganil e Bispo de Coimbra e Reitor da Universidade, que copiou parte da Nobiliarchia, de Pedro Taques, evitando a sua completa perda. (1.42, 2.274, BG.65.3.115, CR.1.148).

     4 - 8. Tomé Alves Pereira do Couto Moreira,  n. por volta de  1737, f. de poucos dias.

     4 - 9. Ana Rosaura Rita de Alarcón e Luna, b. Rio, 1736, Freira do Convento de Santa Tereza, de 1749 a 81, de onde saiu sem professar. (2.274, CR.1.148 e SL.9.17).

     4 -10. Tomé Alves do Couto Moreira,  n. por volta de  1741, f. de poucos dias, que Silva Leme suprime. (2.275 e CR.1.148).

     4 -11. Maria de Melo Coutinho e Azeredo, b. Marapicu, 1739, f. Rio, 1834, Freira Carmelita no Convento de Santa Tereza, sob o nome de Madre Maria da Conceição. (CR.1.148).

     4 -12. José Manuel Rendon de Luna Quebedo Alarcón, b. Marapicu, 1743. (2.273, CR.1.148 e SL.9.17).

     3 - 3. Inácio,  n. por volta de  1702, f. no mesmo dia. (CR.1.94).

     3 - 4. Inácia de Andrada Souto-Maior, n. 1709 (padrinhos: João de Souza Pereira e Maria Coutinho, tia do seu pai), que viveu em companhia da sua irmã Helena, f. menor, sem haver tomado estado. (2.273, CR.1.147, MP.14 e "Cyclo das Gerações", de Mário Aloysio Cardoso de Miranda, fls. 238).

     3 - 5. Carlos,  n. por volta de  1703, f. na infância. (CR.1.94 e MP.14).

     3 - 6. Carlos de Azeredo Coutinho e Melo, n. 1705, no Engenho de Itaúna, f. solteiro em 1739, s.ger. (2.273 e CR.1.147). 

    3 - 7. Paula Rangel de Azeredo Coutinho, n. RJ (cujos pais Rheingantz não descobriu), cc. o Ten. Lourenço de Oliveira Barcelos, n. Barcelos, Braga, residente em Minas Gerais, f. 1747, com testamento, f. de Domingos Gonçalves de Oliveira e Maria Barbosa de Carvalho, com entre outros: Joanna, Antonio Caetano, Sebastião, Clemente Pereira de Azeredo Coutinho, Domingos Pereira de Oliveira, todos citados no Testamento do seu pai,  Anna, f. 1744, NS da Conceição, Raposos, Sabará, e ainda: ("As Três Ilhõas", de José Guimarães, Vol. I, fls. 170 e 171, e diversas outras pesquisas das genealogistas Ivana Maria de Aguiar Ribeiro e Nívea Nunes Dias Martins, de Minas Gerais, incluindo a geração do casal).

    4 - 1. Andreza Theodora de Grinalda, b. Capela de Santo Antonio da Mouraria do Arraial Velho, freguesia de NS da Conceição de Raposos, Sabará, cc. José Vieira de Figueiredo, n. freguesia de NS da Misericórdia da Collegiada de "Ourem", do Bispado de Leiria, Portugal, f. de Manoel Vieira e Maria Pereira, n. da mesma freguesia, com pelo menos: Manoel, b. 1753, Lourenço, b. 1754, Antonio, b. 1755, Vittoria, b. 1757, Anna, b. 1758, todos na Capela de Santo Antonio da Mouraria do Arraial Velho, freguesia de NS da Conceição de Raposos, Sabará, MG.

     4 - 2. Thereza Damianna de Azeredo Coutinho, b. Capela de Santo Antonio da Mouraria do Arraial Velho, freguesia de NS da Conceição de Raposos, Sabará, MG, cc. o Alf. Antonio José de Almeida Lobo, n. São Miguel de Refojos, das Cabeceiras de Basto, Arcebispado de Braga, Portugal, f. do Cap. Torquato de Almeida Lobo e Maria Pereira da Silva, n. Cabeceiras de Basto, com pelo menos:

     5 - 1. Jayme, n. e b. 1770, sendo madrinha: (sua tia?) Gertrudes Marianna de Azeredo Coutinho, adiante, na Capela de Santo Antonio da Mouraria do Arraial Velho, freguesia de NS da Conceição de Raposos, Sabará, MG.

     5 - 2. Maria, n. e b. 1776, Capela de Santo Antonio da Mouraria do Arraial Velho, freguesia de NS da Conceição de Raposos, Sabará.

    4 - 3. Perpétua Antonia de Azeredo Coutinho, n. NS da Conceição de Raposos, Sabará, MG, b. 1734, Santo Antonio do Arraial, cc. José de Freitas Pacheco, n. Póvoa Velha, freguesia de Ceira, Coimbra, Portugal, f. de Manoel de Freitas e Josefa Maria Pacheco, com pelo menos:

     5 - 1. Cap. João de Freitas Pacheco de Azeredo Coutinho, n. Sabará, foi para Caldas, ainda solteiro, como soldado, onde faleceu 1827, com testamento, c. 1ª vez, com Helena Maria Franca, b. 1769, no Favacho, f. 1799, com 28 anos, no parto da filha única, Rita, falecida ainda bebê e, 2ª vez, 1801, Santana do Sapucaí, com Francisca Maria Franca (ou Francisca Inácia Franco), b. 1784, São Tomé das Letras, com 10 filhos, desta: Antonio José de Freitas, José de Freitas de Azeredo. Miguel de Freitas Pacheco, Helena Francisca de Freitas, Beatriz Maria de Freitas, Paula Antonia de Freitas, Maria Inácia de Freitas e Rita Amélia de Freitas. ("As Três Ilhõas", Vol. I, fls. 141).
- Obs.: 1) O Capitão teve, ainda, 2 filhas reconhecidas, nascidas em tempos de solteiro: Francisca e Floriana (esta cc. Domingos Antonio Marques). 2) As informações sobre o falecimento do Capitão João de Freitas foram gentilmente enviadas pelo genealogista Carlos J.M. Oliveira, de Barbacena, MG.

     6 - 1. Manoel de Freitas Pacheco. Um deste nome cc. Anna Francisca de Oliveira Horta, com pelo menos: (FS).

     7 - 1. Paula Virgínia de Freitas Horta, c. 1845, Santo Antonio, Santa Bárbara, MG, com José Caetano Soares de Gouvea Horta, f. de Luiz Soares de Gouvea e Bárbara P. de Oliveira Horta, c.ger. em Raposos Bocarros. (FS e SL.4.371).

     6 - 2. Ana Josefa de Freitas. Uma do mesmo nome, n. Caldas, MG, onde c. 1830, com João Antonio da Fonseca. (FS).

     5 - 2. Alf. Manuel de Freitas Pacheco, n. e b. 1766, na Matriz de Santo Antonio de Manga, Paracatu, MG, que em 1811 era Juiz Ordinário de Sabará, onde 100 anos antes, em 1711, seu bisavô, Clemente Pereira de Azeredo Coutinho, foi o 1º Juiz Ordinário. ("As Três Ilhõas", de José Guimarães, Vol. I, fls. 171).

     4 - 4. Gertrudes Marianna de Azeredo Coutinho (hipótese, talvez filha ou neta), n. e f. em Sabará, MG, cc. João Lopes de Sá, n. e b. na mesma cidade, pais de pelo menos:

     5 - 1. Francisco de Paula Lopes, n. aprox. 1774, Sabará, onde f. 1832, cc. Escholastica Maria de Jesus, n. aprox. 1785, na mesma cidade, onde também faleceu, f. de Custódio Ferreira Lemos e Maria Perpétua Ribeiro, com pelo menos:

     6 - 1. Antonio Caetano de Azeredo Coutinho, n. aprox. 1804, Raposos, MG, f. 1882, Sabará, cc. Marianna Clara de Araujo Vianna, n. aprox. 1821, Sabará, onde f. aprox. 1908, f. de Antonio Martins da Fonseca e Anna Angélica Joaquina de Alvarenga, com pelo menos:

     7 - 1. Mariana Clara de Azeredo Coutinho (depois, Mariana Clara de Azeredo Barbosa), n. aprox. 1848, Sabará, onde faleceu, cc. Antonio Theodoro Barbosa, n. 1848, na mesma cidade, f. de de Francisco Xavier Barbosa, n. aprox. 1800, Viana do Minho, Portugal, f. 1872, Sabará, e Francisca Joaquina de Jesus, n. Sabará, com pelo menos:

     8 - 1. Marianna Clara de Azeredo Barbosa Filha (depois, Mariana Clara Azeredo de Aguiar), n. 1885, Sabará, MG, f. aprox. 1979, Sete Lagoas, cc. José Severiano de Aguiar, n. aprox. 1881, Carandaí, MG, f. aprox. 1949, Sete Lagoas, MG, c.ger. em Azeredos Coutinhos.

                                                   Parágrafo 3º 

     2 - 3. João de Andrade Souto Maior (omitido por SL),  n. por volta de  1663, f. entre 1670 e 1703, s.ger. (CR.1.91/2). 

                                                   Parágrafo 4º 

     2 - 4. Miguel, omitido por SL, n. Rio, b. 1665, f. menor. 

                                                   Parágrafo 5º 

     2 - 5. Ignacio de Souza Pereira, padrinho de casamento da "meia-irmã" Helena, acima, em 1697. Se não houver engano, o pai ou a mãe deles deveria ter casado duas vezes. ("Cyclo das Gerações", de Mário Aloysio Cardoso de Miranda, fls. 229). 

                                                        N. 2 

     - Dom Francisco Rendon de Quebedo e Luna,  n. por volta de  1603, Coria, que após residir muitos anos em SP mudou-se para a Ilha Grande, Angra dos Reis, RJ, onde, em 1665, requereu sesmaria, cc. Ana Bueno de Ribeira, irmã de Maria Bueno de Ribeira, do N. 1, retro. (1.432, CR.2.156, 3.116 e SL.9.17). 

                                                   CAPÍTULO 1º 

     1 - 1. Madalena Clemente de Alarcón Cabeça de Vaca,  n. por volta de  1625, São Paulo, onde c. 1ª vez, 1642 ou 48, com Martim Rodrigues Tenório de Aguilar (viúvo de Sebastiana Ribeiro), aí  f. com testamento 1654, f. do Cap. João Paes e Suzana Rodrigues (em Dias Teveriçás), e, 2ª, pv. 1656, com Alberto de Aguiar de Abreu (ou Alberto de Aguilar de Abreu),  n. por volta de  1628, f. antes de 1694, teve: (CR.1.25, 401, 217, 3.116 e SL.4.504).
                  Do 1º marido, 3 filhas: Ana, Izabel, b. 1652, São Paulo, e ainda:

                                                   Parágrafo 1º 

     2 - 1. Maria Bueno Frz (Maria Bueno Fernandez?), b. SP, 1653, f. após 1705, c. 1ª vez, Rio, 1675, com José da Costa dos Reis,  n. por volta de  1645, Rio, onde f. 1678, f. de Manuel dos Reis e Micaela da Costa, s.ger. e, 2ª, 1680, com João de Macedo Viegas, b. Rio, 1661, onde f. 1705, f. de Francisco de Macedo Viegas e Joana Coutinho (em Azeredos Coutinhos), com: (CR.2.457, 472, 3.53, 116 e SL.4.505).

     3 - 1. José de Macedo Bueno, n. Rio, onde c. 1717, com Catarina da Silva Nunes, n. Itinga (Itaguaí), RJ (viúva de Bento de Oliveira), f. de Bento da Silva e Isabel da Costa Nunes. (CR.2.472).

     3 - 2. Francisco de Macedo, b. Rio, 1689.

     3 - 3. João de Macedo,  n. por volta de  1690.

     3 - 4. Joana Coutinho, b. Rio, 1692, aí cc. José de Moura, n. RJ, f. de Vasco da Silva e Clara da Luz.

     3 - 5. Eliseu de Macedo Viegas, b. 1697, Irajá, c. Guaratiba, 1737, com Teresa de Jesus,  n. por volta de  1712, Campo Grande, f. do Cap. Antonio Correia Barbosa e Maria de Azevedo, com:

     4 - 1. Inácia, b. Rio, 1738. (CR.1.383 e 2.472).

                  Do 2º marido: 

                                                   Parágrafo 2º 

     2 - 2. Francisco de Aguiar de Abreu (ou Francisco de Aguilar de Abreu),  n. por volta de  1657, Rio, onde c. 1ª vez, 1687, com Bárbara Pinto Machado de Castilho,  n. por volta de  1657, nessa cidade, f. antes de 1692, f. de Domingos Machado Homem e Catarina Pinto de Castilho, s.ger. e, 2ª, pv. 1693, Rio, com Bárbara de Barcelos Machado, n. mesma cidade, b. 1659, f. 1697, f. do Cap. Cosme da Guarda Maciel e Bárbara de Barcelos Machado, pais de: (CR.1.25, 326, 2.340 e 490).

     3 - 1. Sebastião de Barcelos Machado, n. Rio, b. 1693, onde c. 1727, com Inácia de Souza de Jesus, n. Rio, f. de Manuel Cardoso de Brito e Luíza de Souza. (CR.1.25).

     3 - 2. Catarina, n. Rio, b. 1697. 

                                                   Parágrafo 3º 

     2 - 3. Luzia de Abreu (ou Luzia de Aguilar),  n. por volta de  1659, Rio, onde c. 1678, com Gaspar Correia da Silva,  n. por volta de  1649, nessa cidade, f. do Aj. Francisco Mateus da Silva (o mesmo Francisco Mateus Rendon, acima?) e Madalena de Seia Prado (ou Madalena de Seia Pereira), pais de: (2.284, CR.1.25, 401, SL.4.505, 9.14 e 24).

     3 - 1. José Correia de Abreu Soares, b. Rio, 1679, cc. sua parenta Margarida de Siqueira e Luna (ou Margarida de Siqueira Lima), n. Guaratiba, f. de Lourenço de Siqueira Rendon (ou Lourenço de Siqueira Furtado de Mendonça) e Bárbara da Fonseca Dória, c.ger. acima. (CR.1.25, 2.567, 3.116, HP.191, SL.4.505 e 9.14).

     3 - 2. João da Silva Rendon, b. Rio, 1683, onde c. 1709, com Joana da Rosa, n. Campo Grande, Rio, f. de Francisco Paes Barbosa e Valéria Pereira.

     3 - 3. Antonia, b. Rio, 1690. 

                                                   Parágrafo 4º 

     2 - 4. Mariana de Abreu e Luna,  n. por volta de  1662/74, Rio, c. 1694, com Antonio da Fonseca Diniz,  n. por volta de  1664, ambos f. antes de 1718, irmão de Gaspar Correia da Silva, do Par. 5º, anterior, com: (CR.1.25, 2.129, 567 e 3.116).

     3 - 1. Ana da Fonseca e Luna,  n. por volta de  1694/8, Irajá, Rio, onde c. 1718, com o Alf. José de Abreu Sardinha,  n. por volta de  1688/97, Sernambetiba, Rio, f. de Salvador de Abreu Lobo e Maria do Zouro Freire, pais de João, José, Inácio, Marcelina, Antonia, Guilherme, Sebastião e, ainda: (CR.1.12, 2.130 e 3.116).

     4 - 1. Salvador Sebastião de Abreu Sardinha, b. Rio, 1719, onde c. 1743, com Beatriz da Costa de Marins, n. Itaboraí, RJ, f. de Antonio Nunes Barcelos e Maria de Marins, pais de Inácio, Maria, José, Ana, João, Clara, Margarida, Sebastião e:

     5 - 1. Antonio da Fonseca Rangel,  n. por volta de  1761, Rio, onde c. 1791, com sua parenta, Antonia Maria, n. Guaratiba, Rio, f. do Sarg. Manuel Nunes Pereira e Rosa Maria de Abreu (em Botafogos). (CR.1.12).

     4 - 2. Antonio da Fonseca Sardinha, b. Rio, 1721, c. 1ª vez Rio, 1743, com Luiza da Fonseca Dória, n. Rio, f. entre 1751/57, f. de Salvador da Fonseca Soutomaior e Grácia de Barcelos e, 2ª, Rio, 1757, com Maria de Jesus, n. Guaratiba, Rio, f. de José Vieira e Isabel de Oliveira (teve desta: Inácia) e, da 1ª, Antonio, Salvador, Inácio da Fonseca Sardinha, Ana, e ainda: (CR.1.12).

     5 - 1. José da Fonseca Abreu, n. Rio, 1747, onde f. 1786, c. 1ª vez 1767, com Josefa de Almeida,  n. por volta de  1730, Campo Grande, Rio, onde f. 1775, f. de Francisco Gonçalves Barreto e Margarida de Almeida e, 2ª, Rio, 1776, com Mariana da Fonseca Dória Soutomaior (1º marido), n. Guaratiba, Rio, f. de Luiz Teles de Menezes e Bárbara Maria Viegas (em Azeredos Coutinhos), teve desta 2 filhos falecidos menores e, da 1ª, Inácio e: (CR.1.13 e 2.155).

     6 - 1. José Mariano da Fonseca,  n. por volta de  1768, Guaratiba, Rio, onde c. 1793, com Clara das Virgens, n. SJ de Merití, RJ, f. de João Pimenta de Melo e Inácia da Porciúncula. (CR.1.13).

     5 - 2. Sebastião de Abreu Sardinha, n. Rio, 1750, onde f. 1783, c. 1770, com Antonia Nunes, n. Guaratiba, Rio, f. de Luiz Fernandes Ramires e Úrsula Maria Nunes, pais de: Antonio, Luiza e Luiz.

     3 - 2. José da Fonseca e Abreu, b. Gericinó, Rio, 1694, f. Guaratiba, 1774, c. Merití, RJ, 1743, com sua prima Josefa Maria Dória (2º marido),  n. por volta de  1712, Guaratiba, f. de Inácio Ferreira Funchal e Maria Dória, c.ger. acima. (CR.2.100, 130 e 601).

     3 - 3. Antonia da Silva Abreu e Luna (hipótese),  n. por volta de  1703, Guaratiba,  c. por volta de  1723, com Silvestre da Costa Pinto, n. NS do Monserrat, Viana do Castelo, pais de: (CR.3.117).

     4 - 1. Maria Felipa Caetana da Silva e Luna, b. Rio, 1724, onde c. 1748, com o Sarg. Mor Antonio Coelho de Barros,  n. por volta de  1718, Sta. Margarida do Lavradio, Lisboa, f. de Manuel Coelho e Margarida Gonçalves.

     4 - 2. Luzia, b. Rio, 1727

     4 - 3. Agostinha Caetana da Silva, b. 1729, Rio,  f. por volta de  1823, onde c. 1761, com José Antonio Sobral,  n. por volta de  1731, Santos, f. 1779, f. do Sarg. Mor Miguel Antonio Sobral e Isabel Ribeiro de Santa Rosa, com:

     5 - 1. Isabel Pulquéria da Silva, b. Rio, 1762, onde c. 1783, com Francisco Gomes Touguinhó,  n. por volta de  1753, Magé, RJ, f. de João Gomes Touguinhó e Josefa Teresa de Jesus, s.ger.

     5 - 2. Maria, n. Rio, 1765. (CR.3.117).

     5 - 3. Pe. José Francisco de Paula Sobral, n. Rio, 1767, onde f. 1838.

     5 - 4. Ana Engrácia da Silva, n. Rio, 1769, f. 1861/3, teve com Luiz Dias Duque Estrada,  n. por volta de  1732, f. Rio, antes de 1803, que foi religioso carmelita, com o nome de frei Luiz Antonio de Santa Tereza Duque, f. do Sarg. Mor Ambrósio Dias Raposo,  n. por volta de  1700, Lisboa, e Ana Josefa da Cruz Duque Estrada, b. 1708, Rio, 4 filhos: (CR.1.542).

     6 - 1. Ana Engrácia da Silva, n. por volta de 1783, Rio.

     6 - 2. José Mariano Duque Estrada, n. São José, Rio, b. 1784, f. 1807, Rio, solteiro.

     6 - 3. Maria Joaquina da Silva e Lemos Duque Estrada, n. por volta de 1787, f. antes de 1837, c. 1809, São José, Rio, com Manuel Gomes Touguinho, n. por volta de 1782, Cabo Frio, f. 1856, Rio, f. de outro do mesmo nome e Mariana dos Santos, com 8 filhos em Primeiros Povoadores do Rio de Janeiro, de Carlos G. Rheingantz, fls. 542.

     6 - 4. Teresa Joaquina Fortunata da Silva Lemos, n. por volta de 1793, Rio, onde f. 1872, solteira.

     4 - 4. Matias, b. Rio, 1732. (CR.3.117). 

                                                   CAPÍTULO 2º 

     1 - 2. Bernarda de Alarcón e Luna,  n. por volta de  1635, f. 1683, São Paulo, onde cc. Frutuoso do Rego e Castro, n. Pernambuco, c.ger. em SL.9.24 (Tít. Rendons), entre os quais: (GS.282).

                                                   Parágrafo 1º

     2 - 1. Ângela de Castro Rego, f. 1706, com testamento, cc. Cap. Antonio Pacheco Gato, testamenteiro do seu pai em 1692, c.ger. em Borbas Gatos. (AS.10.217 e SL.4.480).

                                                   CAPÍTULO 3º 

     1 - 3. Catarina de Alarcón e Luna, cujos casamento e geração SL omite, n. SP, b. 1650, f. Rio, 1700,  c. por volta de  1682, com Manuel Veloso Dória, n. Rio, b. 1644, irmão de Brites ou Beatriz da Fonseca Dória, acima, pais de: (CR.2.156 e 3.117). 

                                                   Parágrafo 1º

     2 - 1. Bárbara de Alarcón,  n. por volta de  1683, Rio, onde c. 1700, com João da Silva Guimarães,  n. por volta de  1670, Guimarães, f. de Bento da Silva e Ana Francisca, com pelo menos: (HP.173).

     3 - 1. MC. João da Silva Guimarães, autor do documento de 1753, sobre a cidade perdida do Sincorá.
- Obs.: Um João da Silva Guimarães, cc. Margarida Ferreira, com pelo menos: (FS).

     4 - 1. Joanna da Silva Guimarães, b. 1740, NS de Nazaré, Cachoeira do Campo ou Cachoeira do Brumado, MG.

                                                   Parágrafo 2º 

     2 - 2. Domingos da Fonseca Rendon, n. 1686. (HP.173). 

                                                   Parágrafo 3º 

     2 - 3. José de Alarcón, b. 1689, Guaratiba, Rio. 

                                                   Parágrafo 4º

     2 - 4. Antonio da Fonseca Rendon (citado em 1700 como Antonio Brás de Alarcão, mas que também pode ser outro), b. Rio, 1691, onde c. 1738, com Ana Maria da Câmara e Souza,  n. por volta de  1718, Icaraí, f. do Alf. José Correia da Câmara e Inês Peçanha ou Inês Façanha. (CR.1.385, 2.156, 3.117 e HP.173). 

                                                   CAPÍTULO 4º 

     1 - 4. Francisca de Alarcão y Quevedo, b. 1654, SP,  f. por volta de  1692,  c. por volta de  1677/81, com Manuel Cubas da Mota (1ª esposa),  n. por volta de  1647, pais de: (2.285 e CR.1.477).

                                                   Parágrafo 1º 

     2 - 1. Alf. José de Barros Alarcão,  n. por volta de  1678/82, Inhaúma, Rio, onde c. 1ª vez, 1704,  com Ana de Azedias Machado, b. 1683, Irajá, Rio, f. Icaraí, 1714, f. do Cap. Manuel Cabral de Melo e Vitória Rodrigues Machado e, 2ª, Rio, 1717, com Isabel de Souza Menezes,  n. por volta de  1697, Campo Grande, Rio, f. do Cap. Francisco Teles Barreto e Maria Barbosa Corvinel ou Lima, teve desta: Jerônimo, Manuel, Jacinto, Maria, Manuel, Josefa e Antonia e, da 1ª mulher: (CR.1.276, 478, 3.117 e 179).

     3 - 1. Antonio de Melo,  n. por volta de  1705, vivia em 1715. 

                                                   Parágrafo 2º 

     2 - 2. Ana Maria de Alarcão,  n. por volta de  1684, Guaratiba, Rio, f. antes de 1720, c. 1704, Sé, com Tomás de Azevedo Peleja,  n. por volta de  1674, Assunção, Castelo de Almada, Lisboa, f. Rio, 1720, f. de Francisco de Azevedo Peleja e Antonia de Souza. (CR.1.478).

                                                   Parágrafo 3º 

     2 - 3. Catarina.

                                                        N. 3 

     - Dom José Rendon de Luna y Quevedo (ou José Rendon de Luna e Quebedo),  n. por volta de  1612, Coria, f. antes de 1698,  c. por volta de  1642, com Suzana Peixoto de Lemos (ou Suzana Mendes de Azevedo), b. 1620, Rio, viúva, senhora do engenho Fumaça de Irajá, f. de Pedro Peixoto Castelão, n. Guimarães, e Antonia Rodrigues de Azevedo, np. de Gonçalo Peixoto Castelão e Suzana Mendes de Brito, teve 7 filhos, naturais da Ilha Grande: (CR.3.63, 118 e FS). 

                                                   CAPÍTULO 1º 

     1 - 1. Teodora de Alarcão, b. Rio, 1649, Freira Carmelita na Ilha Grande.

                                                   CAPÍTULO 2º 

     1 - 2. Ana de Alarcão, b. Rio, 1651, Freira Carmelita na Ilha Grande. 

                                                   CAPÍTULO 3º 

     1 - 3. Francisca de Alarcão e Quevedo,  n. por volta de  1653, Rio, onde f. 1715, Freira Carmelita na Ilha Grande. 

                                                   CAPÍTULO 4º 

     1 - 4. Madalena de Alarcão (omitida por SL), b. Rio, 1643, f. antes de 1698, Itacuruçá, RJ, onde  c. por volta de  1673, com Simão Pereira Lobo, f. Rio, 1707, teve: (2.286, CR.3.118 e FS).

                                                   Parágrafo 1º 

     2 - 1. Suzana Mendes de Alarcão,  n. por volta de  1674, f. depois de 1724, c. entre 1696 e 1706, com Manuel Vaz Coelho (viúvo de Felícia dos Prazeres), f. de Manuel Vaz Coelho e Andreza de Almeida. (CR.3.118). 

                                                   Parágrafo 2º 

     2 - 2. Ana Maria de Alarcão,  n. por volta de  1677, Rio, onde f. 1698,  c. por volta de  1697, com o Cap. João Aires de Vasconcelos (1ª esposa), f. do Cap. Antonio Varejão de Mendonça e Mariana Madalena de Vasconcelos (em Aguirres), s.ger. (AS.3.200 e CR.3.118). 

                                                   Parágrafo 3º 

     2 - 3. Cap. Antonio Lobo de Alarcão, n. Itacuruçá, RJ (único descrito por SL),  n. por volta de  1680, São Gregório de Itacuruçá, RJ, c. Rio, 1716, com Inácia Teles de Menezes, b. Rio, 1698, f. do Cap. Francisco Teles Barreto e Maria Barbosa Corvinel (ou Maria Barbosa de Lima), c.ger. não relacionada por SL: Maria, Teodora, Carlos, Antonio, e ainda: (CR.3.118 e 179).

     3 - 1. Simão Pereira Barreto,  n. por volta de  1718, Campo Grande, Rio, onde c. 1748, com Beatriz Luísa do Sacramento, n. Ouro Preto, MG, após 1710, f. do Dr. Tomé de Souza Coutinho Botafogo e Francisca Josefa Coutinho, c.ger. em Botafogos. (CR.1.402/3 e 3.118).

     3 - 2. Madalena de Alarcón e Menezes, b. Rio, 1723, onde c. 1743, com Francisco Correia Barbosa,  n. por volta de  1710, Rio, f. de João Correia da Silva e Ana Freire de Sá, pais de: (CR.1.402/3 e 3.118).

     4 - 1. Francisco Correia Barbosa,  n. por volta de  1745, Piedade de Iguaçu, RJ, c. Rio, 1767, com sua parenta, Joaquina da Assunção,  n. por volta de  1747, Rio, f. do Cap. Mor José Pacheco Viegas (ou José Pacheco de Vasconcelos) e Antonia de Sá Barbosa, abaixo. (CR.1.403 e SL.9.26).

      4 - 2. Inácia, b. Rio, 1745.

     4 - 3. Antonio Lobo de Alarcão,  n. por volta de  1745, Piedade de Iguaçu, c. Sacra Família de Tinguá, RJ, 1767, com Francisca Xavier Henriques de Valadares. (CR.1.402/3).

     4 - 4. Sarg. Mor José Joaquim de Alarcão,  n. por volta de  1751/6, Piedade de Iguaçu, f. 1821, c. Rio, 1786, com Maria Perpétua de Vasconcelos, b. Rio, 1763, f. do Cap. Carlos Dantas de Vasconcelos e Josefa Maria dos Anjos, pais de entre outros:

     5 - 1. Francisco Carlos de Alarcão,  n. por volta de  1786. (CR.1.496 e 3.118).

     5 - 2. Carlos Dantas de Vasconcelos,  n. por volta de  1788,  c. por volta de  1818, com Maria Josefa de Menezes.

     5 - 3. José Joaquim de Alarcão,  n. por volta de  1790.

     5 - 4. Anacleto Joaquim de Alarcão,  n. por volta de  1793.

     5 - 5. Madalena Joaquina de Alarcão,  n. por volta de  1794, cc. Antonio da Costa Rodrigues.

     5 - 6. Luiz José de Vasconcelos,  n. por volta de  1796, res. Piedade de Iguaçú, em 1821.

     5 - 7. Estácio José de Alarcão,  n. por volta de  1798.

     5 - 8. Brites Joaquina de Vasconcelos,  n. por volta de  1800.

     5 - 9. Antonio Joaquim Lobo. 

                                                   CAPÍTULO 5º 

     1 - 5. Maria de Alarcão, b. Rio, 1647, onde f. 1731,  c. por volta de  1672, com Damaso Pimenta Gago de Oliveira,  n. por volta de  1642, Ilha Grande, talvez f. do Cap. João Gago de Oliveira (em Oliveiras Gagos), com: (CR.3.119 e SL.9.25).
- Obs.: Um Damaso Pimenta de Oliveira, f. antes de 1734, cc. Grácia de Barcelos de Brito, b. Rio, 1692, f. de Antonio da Fonseca Barcelos e Úrsula de Brito (em Botafogos), c.ger. que não descobrimos. (CR.1.219).

                                                   Parágrafo 1º 

     2 - 1. José Pimenta Rendon,  n. por volta de  1673, f. Itacuruçá, s.ger.

                                                   Parágrafo 2º 

     2 - 2. João Pimenta Gago de Alarcão,  n. por volta de  1676, f. solteiro. 

                                                   Parágrafo 3º 

     2 - 3. Maria Pimenta de Alarcão ou de Oliveira,  n. por volta de  1679, c. Campo Grande, Rio, 1707, com o Cap. Jacinto de Sá Barbosa,  n. por volta de  1683, que teve lavras minerais no Arraial Velho junto ao Sabará, f. de Bento Barbosa de Sá e Isabel Coutinho (em Azeredos Coutinhos), com:

     3 - 1. Antonia de Sá Barbosa,  n. por volta de  1709, Itaguaí, c. 1729, Campo Grande, com o Cap. Mor José Pacheco Viegas (ou José Pacheco de Vasconcelos),  n. por volta de  1693, Rio, ambos já f. 1767, senhor de Engenho na Ilha Grande em 1759, f. do Ten. Cel. Francisco Viegas de Azevedo e Cecília de Oliveira (emAzeredos Coutinhos), c.ger. em CR.1.470, entre os quais: (CR.1.403, 2.472 e SL.9.26).

     4 - 1. Joaquina da Assunção, omitida em SL, b. 1749, Rio, onde c. 1767, com seu parente Francisco Correia Barbosa,  n. por volta de  1745, Piedade do Iguaçu, RJ, f. de outro do mesmo nome e Madalena de Alarcón e Menezes, acima. (CR.1.403 e 471).

     3 - 2. Bento de Sá Barbosa, f. Sabará, MG, cc...., f. do Cel. Faustino Ferreira da Silva, n. Viana, e Maria da Fonseca Romeiro Velho Cabral, n. Pindamonhangaba. (SL.9.26).

                                                   Parágrafo 4º

     4 - 1. Maria Coutinho, omitida em SL, era "irmã de Maria Pimenta (esta cc. Jacinto de Sá Barbosa), netas de José Rendon de Quevedo, que povoaram Sabará, MG", cc. João Ferreira Coutinho, um dos primeiros moradores da Roça Grande, no Rio das Velhas, MG, f. de Inácio de Mello Coutinho e Ana Maria Cardoso da Silveira. (DV.1.257/8).

                                                   CAPÍTULO 6º 

     1 - 6. Pe. Dom Pedro Rendon de Alarcão e Luna, b. Rio, 1644, clérigo de São Pedro. (CR.3.119).
              - Obs.: Um dom Pedro Rendon e Luna foi pai do licenciado Pedro Peixoto e Luna,  n. por volta de  1686, Itacuruçá, Ilha Grande, RJ, c. Rio, 1716, com Josefa da Cruz, b. Rio, 1699, f. de Alexandre Freire Pinheiro,  n. por volta de  1662, São Nicolau, e Helena de Azevedo, b. 1672, Rio, np. de Sebastião Freire de Araujo e Isabel Pinheiro. (CR.3.204). 

                                                   CAPÍTULO 7º 

     1 - 7. Antonia Alarcão, omitida em SL, b. Rio, 1645, "Freira, sepultada no Convento do Carmo, na Ilha Grande".

                                                        N. 4

     - Dom Pedro Mateus Rendon Cabeça de Vaca, n. Coria, 1614, talvez não tenha casado, ou voltou para Coria. (CR.3.119 e SL.9.26).

 

Nota nº 1: Este Título está entre os que restaram de Pedro Taques, tendo sido refeito com alguns acréscimos por Silva Leme, entretanto, como esta família vivia parte em São Paulo e parte no Rio, os autores tiveram dificuldades na parte carioca. Encontramos importantes complementações, principalmente na obra "Primeiras Famílias do Rio de Janeiro", de Carlos G. Rheingantz. 

 

Ir para: Página Principal,    Índice Geral,     Região Serrana,    Imigração árabe,     Tiradentes,     Batch Numbers,      Bibliografia e códigos